Connect with us

Notícias

“Tomara que nunca deixem de me pedir Despacito”, diz Luis Fonsi

Published

on

Luis Fonsi e Daddy Yankee perto de outra marca histórica

Quem pensa que Luis Fonsi está cansado de cantar Despacito, se engana. Em entrevista na Espanha, o porto-riquenho falou sobre o tema que lhe deu fama global e mudou a história da música latina em todo o mundo.

“Tomara que nunca deixem de me pedir Despacito. Quando a pessoa tem um sucesso e lança uma canção que marca um momento tão importante, tem que celebrar. Eu não tenho vergonha de ter feito uma música que rompeu todos os recordes”, disse o borícua.

“Acredito que, para o resto da vida, pedirão ao Ricky Martin que cante La Vida Loca, por exemplo. São temas que fazem parte da nossa história como cantores e, além disso, marcam um antes e um depois. Enquanto as pessoas quiserem escutar Despacito, eu vou cantá-la com um sorriso de orelha a orelha”.

+ Leia Mais: Mauricio Rengifo, produtor do hit de Fonsi: “Estamos conscientes de que já não fazemos música apenas para os latinos”

O vídeo do hit é o mais visto da história do YouTube, com mais de 6 bilhões de reproduções em apenas dois anos e meio. Todos os recordes e prêmios enchem Fonsi de orgulho:

“Isso é o que me preenche ao fim do dia. Sei que é a canção em castelhano que mais foi interpretada na história da música. Dizer que é a canção com mais sprint (mais popularidade em um menor período de tempo) já é muito. Caramba! É algo que me dá muito orgulho e não porque seja minha, mas sim porque representa aos meus e isso ficará como parte da história. Sei que vai chegar outra canção, mas até lá…”, falou o artista ao periódico La Opinión de Malaga sobre ter quebrado os números de Macarena.

Depois de Despacito, Fonsi lançou sucessos como Échame La Culpa (feat Demi Lovato), Calypso, Imposible (feat Ozuna), e Date La Vuelta (feat Nicky Jam e Sebastián Yatra), Pa’lante (feat Anitta), entre outros. Dessas, apenas as duas últimas não está na tracklist do álbum Vida, publicado no início deste ao.

 

X