Reik e WC no Beat falam sobre parceria em B.O. Temporário e intercâmbio entre Brasil e música latina

Depois do sucesso da parceria com Dilsinho e Felps 22 em B.O. Temporário, Reik relembra passagem pelo Brasil, transição entre balada e mercado urbano, fala sobre pandemia e relação com Brasil.

Destaque: Erika Ender fala sobre novo álbum, machismo na indústria latina e relembra fenômeno Despacito

WC no Beat diz que mercado brasileiro precisa olhar para artistas latinos.

+ Leia Mais: Cami fala sobre Big Bang, empoderamento, feminismo e mostra porquê é uma artista necessária em entrevista exclusiva o LatinPop Brasil

Confira a entrevista!

Veja B.O Temporário com Dilsinho, Felp 22 e Reik

Sobre a colaboração, WC conta detalhes da ideia e produção: “Eu trouxe esses nomes porque mesmo eles sendo de estilos diferentes, eles sabem falar a mesma língua, sobre um som de amor, de romance. O tema de ‘B.O Temporário’ vem da inspiração da pessoa que você sabe que é um B.O, um problema, que tem um parafuso a menos, maluquinha da cabeça, e que vai ser temporário, que não quer levar isso para frente, é apenas um contato ali no telefone. A música também tem esse teor muito dançante, misturando esses três artistas cantando muito bem, com muitas melodias e uma batida bem forte”.

O grupo Reik também comentou a inusitada parceria, reforçando a importância de juntar diferentes estilos. “Já estamos no mercado há muito tempo e descobrimos que a melhor maneira de se manter relevante na música é colaborar com novos artistas e novos talentos que fazem coisas diferentes de você. É assim que você aprende, é como você se mantém atualizado, animado e produtivo. Para nós é uma grande honra trabalhar com artistas e produtores tão talentosos. Estamos muito felizes, muito animados e também emocionados com o convite”, conta o vocalista Jesus Navarro.

Sobre “GRIFF”

O segundo álbum do produtor WC no Beat trouxe uma costura de alta qualidade do Trap, do Pop, do Funk e do Rap. Para compor essa alta-costura musical, o precursor do Trap Funk no Brasil convidou 33 nomes, dois deles internacionais, para gosto nenhum colocar defeito: Anitta, Ludmilla, Djonga, Rebecca, Karol Conka, Pedro Sampaio, Dilsinho, Kevin o Chris, Vitão, Pk, Mc Zaac, Preto Show, Dfideliz, MC Maneirinho, Meno Tody, FP do Trem Bala, Kekel, Luccas Carlos, Buchecha, MC G15, POCAH, Xamã, Reik, Felp 22, MC TH, MC Cabelinho, MC Mirella, MC Don Juan, Jovem Dex, MC Hariel, MC Lan, NOG e MC GW.

Com 12 faixas, o novo álbum estreou com 4 canções no Top 200 do Spotify: “Balança”, parceria com Pedro Sampaio e FP Do Trem Bala, que possui mais de 91 milhões de plays combinados e tem certificado de platina duplo; “Sem Limites“, com Ludmilla e Vitão, que já foi certificada ouro, com mais de 39 milhões de áudio e vídeo streams; “Cheguei”, que teve clipe superproduzido com as participações de Karol Conka, Rebecca, Mc Zaac e do angolano Preto Show liberado no mesmo dia do lançamento do álbum, e “Cena de Novela”, canção que conta com as participações de Anitta, Djonga e PK.

Comentários do Facebook
Comentários do Facebook
X