Maluma é acusado de extorsão por empresário britânico

O empresário britânico Richard Allan Caring entrou na Justiça contra Maluma e sua equipe por incumprimento de contrato. Além disso, o multimilionário ainda diz que foi extorquido pelo crew do colombiano no valor de US$ 1 milhão.

Destaque: Sobre Shakira e J Balvin, um recado: cale-se José

De acordo com um jornal de Nova York, a acusação foi apresentada nesta semana em uma corte de Miami. O dono da Caprice Holdings, proprietária da rede de restaurantes The Ivy e dos hotéis Soho Houses, teria contrato o artista para atuar em seu casamento, previsto para o início deste mês.

O homem de 72 anos queria surpreender sua futura esposa com a atuação ao vivo do intérprete de Felices Los 4, de quem é .

Segundo o periódico, o gerente Walter Kokm, presidente e fundador da WK Entertainment, teria acordado atuar no evento de Caring por um cachê de US$ 500 mil.

+ Leia Mais: Porfa, o hit de Feid e Justin Quiles, vai ganhar remix estelar

“Depois que Caring fez depósitos no valor total de US$ 375 mil, a equipe de Maluma o ameaçou com não cumprir o contrato a menos que o empresário pagasse US$ 500 mil adicionais”, disse a advogada Ángela de Céspedes, que cuida dos interesses do empresário.

+ Leia Mais: Shakira libera vídeos de No Creo e Hay Amores no YouTube

O contrato também previa o pagamento de um avião privado para o reggaetonero, cinco passagens aéreas de primeira classe e outras 32 na classe executiva, além alojamento em hotéis 5 estrelas para que Maluma e toda sua equipe pudesse viajar.

Em comunicado, a representante legal de Caring explica que o empresário se negou “a cumprir com o pedido de extorsão da equipe de Maluma e solicitou a devolução imediata dos pagamentos no fim de 2019”.

Maluma deve ser intimado a responder judicialmente pelo caso, que corre na Corte de Miami.

X