La Prima Volta é o novo single do Negramaro

Dois anos depois de La Rivoluzione Sta Arrivando, Negramaro deu o pontapé na apresentação de seu novo álbum  em 6 de outubro com a chegada do primeiro single, Fino All’Imbrunire. Amore Che Torni, o nono disco de estúdio da banda, chegou em novembro.

Agora, três meses depois, o grupo liderado por Giuliano Sangiorgi anunciou a promoção de La Prima Volta, uma música que fala da relação entre passado, presente e futuro.

Ouça La Prima Volta, novo single do Negramaro

Antes disso…

A última faixa promocional da banda italiana tinha sido lançada em novembro do ano passado, Lo Sai Da QuiSei Tu La Mia Città, primeiro single do álbum anterior, marcou a volta em grande estilo do grupo liderado por Giuliano Sangiorgi após três anos sem um lançamento.

O disco ainda teve Attenta como segundo single, e depois L’Amore Qui Non Pasa. O último trabalho deles havia sido a coletânea Una Storia Semplice, de 2012. O último trabalho de estúdio foi publicado em 2010: Casa 69. 

A discografia do grupo inclui ainda o homônimo Negramaro (2003), 000577 (2004), Mentre Tutto Scorre(2005), La Finestra (2007), além do ao vivo San Siro Live (2008). Negramaro esteve no Brasil no ano retrasado para a Copa do Mundo de 2014. A banda regravou Un Amore Cosi Grande, tema da seleção italiana no Mundial.

Letra de La Prima Volta – Negramaro

Parlami di quando mi hai visto per la prima volta 
ti ricordi a stento 
o rivivi tutto come 
come fosse allora?

avevo l’aria stanca 
appeso ad una luna storta 
o forse ero attento 
a non perdermi negli occhi 
nei tuoi occhi ancora 
e ti ricordi il mondo 
quanti giri su se stesso 
era lento il tempo 
o correva come un matto? 

e adesso non c’è niente al mondo 
che possa somigliare in fondo 
a quello che eravamo 
a quello che ora siamo 
a come noi saremo un giorno 

ti ricordi quando 
mi hai ucciso per la prima volta 
hai mirato al centro 
e hai colpito un po’ per sbaglio 
e per sbaglio hai vinto 
e tremava il mondo 
quanti giri su se stesso 
sta scadendo il tempo 
o mi rimani ancora accanto? 

e adesso non c’è niente al mondo 
che possa somigliare in fondo 
a quello che eravamo 
a quello che ora siamo 
a come noi saremo un giorno 

non ricordo quella volta 
in cui ti ho visto ed eri un’altra 
non ricordi quella volta 
in cui mi hai tolto pure l’aria 
non ricordo la tua faccia 
quando hai fatto la mia smorfia 
non ricordo la mia casa 

e adesso non c’è niente al mondo 
che possa somigliarci in fondo 
e quello che eravamo 
adesso non lo siamo 
e forse lo saremo un giorno 
si ma adesso non ha senso il mondo 
se con un gesto hai cancellato tutto 
la storia che eravamo 
i giorni che ora siamo 
e l’assenza che saremo un giorno 

parlami di quando 
mi hai amato per la prima volta