Joaquín Sabina retoma liderança na venda de discos na Espanha

Durou pouco o reinado de Madonna na Espanha. Segundo o ranking semanal dos Productores de Música de España (Promusicae), Joaquín Sabina voltou ao topo da lista de discos mais vendidos com 500 Noches Para Una Crisis, enquanto o novo álbum da rainha do pop, Rebel Heart, caiu para a nona colocação.

Joaquín Sabina esteve na liderança na semana de lançamento de seu disco, há 15 dias. O álbum já foi certificado com disco de ouro pela venda de mais de 25 mil unidades em seu país.

Duas estreias ocupam as posições seguintes: Tracker, de Mark Knopfler, e Sonetos Y Poemas Para La Libertad, de Miguel Poveda. La Búsqueda, de Paco de Lucia, subiu da sétima para a quarta colocação, seguido por Terral (Pablo Alborán), A Quien Quiera Escuchar (Ricky Martin), Huyendo Conmigo de Mi (Fito Y Fitipaldis), El Primer Arbre Del Bosc (Blaumut), Rebel Heart, e Corazones (Mikel Erentxun) no TOP 10.

Das 10 primeiras colocações no ranking da Promusicae, apenas dois discos são de artistas de língua inglesa, em um domínio espanhol poucas vezes visto em 2015. Entre os singles, a tendência nacionalista divide espaço com os estrangeiros: cinco para cada lado.

Foram poucas as mudanças observadas em relação à semana passada. As quatro primeiras colocações permanecem inalteradas, com a liderança absoluta de El Perdón, de Nicky Jam feat Enrique Iglesias, seguida por por Love Me Like You Do (Ellie Goulding), Mi Nuevo Vicio (Paulina Rubio feat Morat) e Uptown Funk (Mark Ronson). Thinking Out Loud (Ed Sheeran), Cheerleader (Omi), Él No Te Da (Dasoul), Travesuras (Nicky Jam), El Taxi (Osmani Garcia feat Pitbull & Sensato) e Four Five Seconds (Rihanna) fecham o ranking.

X