Em prisão domiciliar, Farruko diz que caso foi exagerado por ser artista

Depois de passar parte da semana passada preso em Porto Rico, Farruko já está em sua residência em Miami, de onde será monitorado pela Polícia Federal de seu país com um aparelho preso ao seu tornozelo.

O cantor pode viajar para shows, desde que as autoridades lhe dêem autorização prévia. Segundo o Ecuavisa, o reggaetonero pagou fiança para ser liberado.

Em seu Instagram, Farruko desabafou: “O processo foi exagerado porque sou artista”, escreveu na legenda de um vídeo em que agradece o apoio de fãs, colegas de trabalho e até dos presos que estiveram com ele.

https://www.instagram.com/p/BhNRJInDw65/?taken-by=farrukoofficial

O porto-riquenho Farruko foi preso pouco depois de aterrissar em território americano na última quarta-feira (4), depois de uma viagem à República Dominicana.

Carlos Efrén Reyes foi preso na casa de seus pais na cidade de Bayamón, no norte de Porto Rico, mas não há mais detalhes oficiais sobre o caso.

Um funcionário que pediu anonimato disse que as autoridades investigam o porquê Farruko tinha consigo cerca de US$ 50 mil em dinheiro quando regressou da República Dominicana no começo da semana.

Parte das notas estava presa nas solas de seus sapatos. Por isso, ele foi acusado de tráfico de dinheiro. Às autoridades, ele disse que se esqueceu de declarar o valor porque estava cansado.