Connect with us

Listas

Dia Internacional Contra a Homofobia: 5 latinos fora do armário

Published

on

Ricky Martin é papai de novo. Ele e o marido Jwan Yosef apresentaram a bebê Lucía

17 de maio é o Dia Internacional Contra a Homofobia. Poderia ser o dia da celebração do amor, simplesmente, sem distinção de gênero. Para comemorar a data, o LatinPop Brasil vai lembrar cinco cantores latinos que assumiram sua homossexualidade e empunham a bandeira contra o preconceito.

5 artistas latinos que saíram do armário

Ricky Martin

É, certamente, o caso mais icônico. Em 2010, Ricky Martin assumiu em sua biografia o que todo mundo já especulava: apesar de já ter se relacionado com mulheres, ele viveu uma luta interna durante anos até definir sua preferência sexual. Atualmente, é um dos principais militantes da causa no mundo artístico.

Vanesa Martin

Seria uma questão de sobrenome? Brincadeiras a parte, a cantora espanhola assumiu sua homossexualidade no ano passado, em uma entrevista sincera a Risto Mejide. Os rumores de um romance com Malú, essa não assumida, nunca foram confirmados.

Christian Chávez

Christian Chávez assumiu sua homossexualidade em 2007, logo depois de se despedir do fenômeno RBD. À época, vazaram fotos dele ao lado do então marido, o canadense BJ Murphy, e desde então ele é um dos representantes da causa na América Latina: “A vida me deu um microfone não só para cantar, mas também para falar desse assunto”, disse anos depois em entrevista ao Extra.

Kany Garcia

Foi no início deste ano, precisamente no Dia de San Valentin, que Kany Garcia decidiu mostrar publicamente a quem dedicava suas canções de amor: Jocelyn Troche, e recebeu uma chuva de apoio de amigos, entre eles seu conterrâneo Ricky Martin, e fãs. “A verdade é que a resposta das pessoas foi linda. Sou abençoada”, disse recentemente à People.

Tiziano Ferro

A Itália também tem seu representante na lutra contra a homofobia. No mesmo ano da revelação de Ricky Martin, o intérprete de Incanto contou tudo no livro Trent’Anni e una Chiacchierata con Papà. Nas páginas autobiográficas, ele falou sobre bulimia, isolamento paranóico e a dificuldade de se aceitar homossexual com uma sinceridade alarmante.

 

X