Como era o mundo da música latina antes do LatinPop Brasil

O LatinPop Brasil completa nesta terça-feira, 9 de fevereiro, seis aninhos de muitos bafos, notícias quentíssimas, entrevistas exclusivas e um sacode no mercado nunca antes visto no Brasil! Mudamos a música latina, sim!

LatinPopCast #24: Qualidade x números – a herança de Despacito

Bah… vocês devem achar que nós estamos muito exibidos, certo? Mas o LatinPop era a luz que faltava na indústria fonográfica latina. A lista de WoW Moments vividos nos últimos muitos dias é interminável!

Entrevista: Nathy Peluso – “Me definir é simplificar minha música”

Você se lembra de como era o mundo da música latina latino antes de 9 de fevereiro de 2015 (essa é a nossa data de aniversário!)? Então prepare-se para entrar na máquina do tempo com a gente!

Como era a música latina há seis anos?

Anahi ainda era da plebe

Anahi era noiva de Manuel Velasco, cantora, atriz e fazia jogos com os fãs que esperavam um novo projeto discográfico, turnês. Agora é primeira-dama e mamãe dos pequeno Manuel e Emiliano.

Casamento da Anahi

FAMÍLIA RBD

Aliás, nenhum RBD tinha formado família naquela época. Hoje em dia, além da Anahí, Alfonso Herrera e Dulce María já são papais!

Reencontro?

Falando em RBD, reencontro, live, música em plataformas digitais, CD ao vivo chegando… tudo isso era um delírio coletivo, ok?

Luis Fonsi era só um – ótimo – baladista

Você provavelmente nunca imaginava que veria Luis Fonsi arrasando em um reggaeton ao lado de Daddy Yankee!

Maluma who?

O Maluma era só um filé de borboleta conhecido – ejem – no Brasil por um dueto com o Lucas Lucco. Total segunda divisão.

Lucero, a Dona

A única chance de ver Lucero em ação no Brasil era alguma reprise vespertina do SBT.

Il Volo

A gente ainda não conhecia os problemas íntimos do Piero Barone, do Il Volo, durante as viagens de avião.

Revejam a participação do trio no Altas Horas AQUI.

Alfonso Herrera era só um ex-RBD

Sense8, O Exorcista… nada! Alfonso Herrera ainda lutava por um lugar ao sol em Hollywood e nem sonhava com os bejo caliente que teria que distribuir nessa vida.

Alvaro Soler

Tipo: quem era mesmo Alvaro Soler antes de 2015?

Pois é: na fila do pão ele era o famoso ninguém. Só depois disso é que ele nos conquistou com El Mismo Sol, Sofia e, agora, Animal.

Laura Pausini, a Innamorata

Quem imaginava Innamorata no repertório de Laura Pausini antes de 9 de fevereiro de 2015? Ninguém, afinal ela sequer preparava Simili, seu último álbum. O disco também trouxe a filhinha dela cantando! Aí veio Fatti Sentire e agora estamos à espera do Oscar!

CNCO?

A maior revelação da música latina esperaria quase um ano para nascer. Foi praticamente uma gestação entre a chegada do LatinPop Brasil e a vitória do quinteto no La Banda.

Você desconhecia hits como Tan Fácil, Quisiera e Reggaeton Lento e tantos outros do quinteto mais famoso do mercado latino.

Shippar Pablo López e Paula Fernandes?

Pera, isso é sério? Diretamente de 2014, nós perguntamos: alguém poderia imaginar o Pablo López e a Paula Fernandes cantando lindamente juntos e ainda nos fazendo amar o possível casal e protegê-lo até o fim?

Gravação do videoclipe de Dos Palabras, de Pablo López e Paula Fernandes, no Rio de Janeiro
Pablo López e Paula Fernandes na gravação de Dos Palabras

Faz tempo, mas não nos esquecemos disso.

Fim de Violetta e começo de Sou Luna, fim de Sou Luna

Trocamos Violetta por Luna, Tini por Karol Sevilla. Sobrevivemos. E a menina Martina está aí fazendo total a Sandy  virando mulher debaixo dos nossos narizes. Também sobrevivemos. De Sou Luna, estamos vendo Agustin Bernasconi e RUGGERO arrasando na carreira solo.

Enrique Iglesias fazendo uma música mais viciante que Bailando

Depois de Bailando, o gato ainda deu a mão para o Nicky Jam explodir com El Perdón e fez todo mundo bailar hasta las diez com Duele El Corazón. Surra de hits!

A explosão latina no Brasil

Quem imaginava Jesse y Joy, Pablo Alborán, J Balvin, Maluma, Nicky Jam, Luis Fonsi, Daddy Yankee e a onda de música latina invadindo o Brasil há seis anos?

A Maite Perroni só tinha lançado o álbum Eclipse de Luna

Não, pera. Isso continua igual!

Mas, ó, que baita reggaetonera temos agora, hein? Aliás, mulher no reggaetón: não falta mais! E QUE ATRIZ! Netflix e Amazon Prime Video estão aos pés da rainha!

E o mais importante: quem imaginaria que um site com uma proposta louca e inovadora sobreviveria tanto tempo falando de música latina no Brasil? Seguimos!

FELIZ ANIVERSÁRIO, LATINPOP BRASIL!
Comentários do Facebook
Comentários do Facebook
X