Connect with us

Entrevistas

Giovanni Caccamo

Published

on

Giovanni Caccamo - Divulgação

O rosto tenso só esboçou um sorriso quando o apresentador Carlo Conti deu o veredito. Giovanni Caccamo, 24 anos e uma trajetória no mínimo curiosa, era campeão da categoria Novas Propostas do Festival de Sanremo 2015 com Ritornerò Da Te. Vitória incontestável. Aclamação de público e crítica. Era 13 de fevereiro, um dia antes da finalíssima da competição. Logo após a vitória, recebemos a confirmação de que o ex-estudante de Arquitetura conversaria conosco por e-mail.

Simpático, educado e igualmente atarefado, Caccamo levou três semanas para devolver a entrevista. Valeu a pena esperar cada segundo. Em um bate-papo exclusivo com o LatinPop Brasil, o cantor falou sobre o início da carreira, quando percorreu a Europa com o projeto Live At Home, sobre o nervosismo durante a disputa no Teatro Ariston, planos para o futuro, e até sobre Brasil:

Imaginar que alguém já teve a chance de me escutar em um país tão distante… Sempre fui fascinado pelos sons da América Latina.  Conheço alguns nomes imprescindíveis como Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Daniela Mercury e Toquinho.

Confira a seguir a entrevista completa – em português e italiano – com Giovanni Caccamo:

 

LatinPop Brasil: A primeira pergunta é um pouco óbvia, mas necessária: o que muda na sua vida após a vitória em Sanremo?
Giovanni Caccamo: Nestas semanas mudou minha rotina. Estou percorrendo a Itália e finalmente tenho a possibilidade de levar às pessoas minha música e meu primeiro álbum “Qui per te”. Devo isto a Sanremo que é o ponto de chegada, mas também o ponto de partida do meu percurso artístico.

LP: La prima domanda é un po’ scontata, ma si deve fare: cosa cambia nella tua vita la vittoria a Sanremo?
GC: In queste settimane è cambiato il mio quotidiano: sono in giro per l’Italia e ho finalmente la possibilità di portare alla gente la mia musica e il mio primo album “Qui per te”. Questo lo devo a Sanremo che è il punto di arrivo ma spero anche il punto di partenza del mio percorso artistico.

 

LP: Sua primeira turnê foi a mais original que já vi. É verdade que você já rodou a Europa com seu piano e cantando na casa das pessoas? Conte um pouco mais sobre o projeto. Como você chegava a essas pessoas?
GC: A ideia surgiu justamente da minha necessidade de levar minhas músicas para perto das pessoas. Eu não tinha disponibilidade financeira para organizar uma turnê como perfeito desconhecido, por isso arregacei as mangas. Graças às redes sociais, a alguns amigos e ao boca-a-boca fui recebido nas salas não apenas italianas, mas de toda a Europa… Só pedia um piano e a disponibilidade para organizar uma noite de música! Não vejo a hora de repetir a experiência!

LP: Il tuo tour é stato uno dei piú originali che abbia mai visto. É vero che hai girato l’Europa suonando il pianoforte nella casa delle persone? Raccontaci un po’ di piú su questa idea. Come arrivavi a queste persone?
GC: L’idea è nata proprio per il mio bisogno di portare le mie canzoni vicine alla gente. Non avevo disponibilità economica per organizzare un tour da perfetto sconosciuto così mi sono rimboccato le maniche. Grazie ai social network, ad alcuni amici e al passaparola sono arrivato ospite nei salotti non solo italiani ma di tutta Europa… chiedevo solo un pianoforte e disponibilità a organizzare una serata in musica! Non vedo l’ora di ripetere l’esperienza!

 

LP: Como a música entrou na sua vida?
GC: Desde pequeno manifestei a vontade de tocar um instrumento, e comecei a estudar violão. Depois, como autodidata, chegou o piano e a paixão pelo instrumento foi imediata. Aos poucos chegaram as músicas. Não sei como ela entrou na minha vida… ela sempre esteve ali.

LP: Come la musica é entrata nella tua vita?
GC: Da piccolo ho espresso il desiderio di suonare uno strumento e ho iniziato a studiare chitarra. Poi, da autodidatta, è arrivato il pianoforte e l’innamoramento per lo strumento è stato immediato. Pian piano sono arrivate le canzoni. Non so come la musica sia entrata nella mia vita… è sempre stata lì.

 

LP: Depois disso, qual é a sensação de de pisar em um palco lendário como o Ariston? A sensação do outro lado da telinha é de que você estava bastante emocionado…
GC: Eu estava! Aquele palco te dá emoções únicas, e quem diz o contrário mente! Tocar com a orquestra é uma experiência musical única… fico arrepiado novamente só de pensar.

LP: Che effetto fa salire su un palco come l’Ariston? Dall’altra parte dello schermo ti si vedeva molto emozionato.
GP: Lo ero! Quel palco ti regala delle emozioni uniche e chi dice il contrario mente! Suonare con l’orchestra è un’esperienza musicale unica… mi tornano i brividi a pensarci.

 

LP: Esperava o resultado arrebatador, com toda a aprovação de público e crítica?
GC: Não, seria presunçoso demais. Acredito muito no meu projeto e trabalhei duro nele, mas nunca poderia imaginar uma recepção tão calorosa. Serei eternamente grato ao público, à crítica e a todos os meios de comunicação que me apoiaram.

LP: Si aspettava un risultato cosí massiccio, convincendo pubblico e critica?
GC: No, sarebbe stato oltremodo presuntuoso. Credo molto nel mio progetto e ci ho lavorato duramente ma non avrei mai potuto prevedere un’accoglienza così calorosa. Sarò eternamente grato al pubblico, alla critica e a tutti i media che mi hanno sostenuto.

 

LP: Pouca gente soube, mas você também é um dos compositores da música Adesso E Qui, que concorreu entre os Campioni com a Malika Ayane, premiada pela crítica entre os veteranos. Como recebeu mais esse reconhecimento? Há mais canções suas na voz de outros artistas?
GC: Para mim, ser reconhecido como autor tem um valor talvez até mais importante. Escrever para os outros é um dos meus principais objetivos, e estou trabalhando duro. Há outras propostas no ar, vamos ficar de dedos cruzados!

LP: Non lo sapevano tutti, ma sei anche uno degli autori di Adesso E Qui, canzone in cara tra i Big con Malika Ayane, anche premio della critica. Come hai visto questo riconoscimento? Ci sono altre canzoni tue nelle voci di altri artisti?
GC: Per me aver avuto un riconoscimento anche come autore ha un valore forse ancora più importante. Scrivere per altri è uno dei miei obiettivi principali e ci sto lavorando duramente. C’è qualche proposta nell’aria, teniamo le dita incrociate!

 

LP: Laura Pausini, Anna Tatangelo, Arisa, Raphael Gualazzi… O futuro de quem vence Novas Propostas em Sanremo costuma ser pródigo. O que você imagina para o seu futuro na música a partir de agora?
GC: Não estou concentrado na ‘fama’… Mas espero realmente ter a oportunidade de fazer minha música chegar a um público mais amplo possível. Você citou nomes importantíssimos no panorama italiano e internacional, para mim seria uma honra seguir os passos deles.

LP: Laura Pausini, Anna Tatangelo, Arisa, Raphael Gualazzi… Altri vincitori delle Nuove Proposte hanno fatto belle strade. Cosa immagini per il tuo futuro nella musica da adesso?
GC: Non sono concentrato sulla ‘fama’… ma spero davvero di avere l’opportunità di far arrivare la mia musica a un pubblico più vasto possibile. Hai citato dei nomi importantissimi nel panorama italiano e internazionale, per me sarebbe un onore percorrere i loro passi.

 

LP: Pensa em se apresentar entre os Campioni no futuro?
GC: Tremem de novo minhas pernas se você me faz pensar no palco do Ariston! O que posso dizer? Se eu for considerado merecedor de participar entre os grandes, tenho preparada uma mala cheia de canções!

LP: Si vede nella gara dei Big nel futuro?
GC: Mi tremano di nuovo le gambe se mi fai pensare al palco dell’Ariston! Cosa posso dire? Se sarò ritenuto meritevole di partecipare tra i Big ho pronta una valigia piena di canzoni!

 

LP: Esperava receber uma solicitação de entrevista do Brasil assim tão de repente? O que você conhece de música brasileira?
GC: Fico lisonjeado e de boca aberta. Imaginar que alguém já teve a chance de me escutar em um país tão distante… Sempre fui fascinado pelos sons da América Latina. Conheço alguns nomes imprescindíveis como Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Daniela Mercury e Toquinho.

LP: Si aspettava una richiesta di intervista dal Brasile subito cosí? Cosa conosce della musica brasiliana.
GC: Mi lusinga e mi lascia a bocca aperta. Pensare che qualcuno ha già avuto modo di ascoltarmi in un Paese così lontano… sono affascinato da sempre dai suoni dell’America Latina. Conosco alcuni nomi imprescindibili come Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Daniela Mercury e Toquinho.

 

LP: Quais são seus planos imediatos? Lançamento de disco? Turnê? Duetos? O que nós vamos ler sobre o Giovanni Caccamo em 2015
GC: Acabei de publicar o álbum Qui Per Te, que inclui Ritornerò da te apresentada em Sanremo 2015 e Satelliti nell’aria, dueto com Franco Battiato. Em 2015 voltarei com os Live at home e minha primeira turnê em teatros. Depois o novo single.

LP: Quali sono i tuoi piani immediati? Album? Tour? Collaborazioni? Cosa leggeremo su Giovanni Caccamo nel 2015?
GC: Ho appena pubblicato l’album “Qui per te” che include “Ritornerò da te” presentato a Sanremo 2015 e “Satelliti nell’aria” in duetto con Franco Battiato. Il 2015 mi vedrà tornare con i “Live at home” e con il mio primo tour teatrale. E poi il nuovo singolo.

 

LP: Você acaba de ser revelado para o mundo. Qual é a mensagem que pretende passar com a sua música para essas pessoas que acabaram de te conhecer?
GC: Espero levar minhas emoções aos corações das pessoas, minha busca pessoal e espiritual… Mas espero também levar a leveza e o descompromisso da minha música pop feita de sentimentos.

LP: Ti sei appena fatto conoscere dal pubblico mondiale. Che messaggio vuoi dare con la musica a queste persone che ti hanno appena conosciuto?
GC: Spero di portare vicino ai loro cuori le mie emozioni, la mia ricerca personale e spirituale… ma spero di portare loro anche l’evasione e la spensieratezza della mia musica pop fatta di sentimenti.

X