Rock In Rio erra – mais uma vez – ao ignorar explosão latina

As opções eram muitas. Desde os ícones Shakira, Ricky Martin e Enrique Iglesias, passando pelas estrelas ascendentes J Balvin e Maluma, até o fenômeno Luis Fonsi e Daddy Yankee ou a revelação CNCO, não faltavam nomes fortes do mercado latino para integrar o lineup do Rock in Rio.

O lide acima foi escrito para a edição do festival de 2017, mas segue atual. Se naquele ano ainda tivemos Bomba Estéreo como único representante latino, em 2019 fomos a zero. Um tapa na cara da indústria, dos números, da tendência, da representatividade.

Sério mesmo que, em pleno 2017, os shows de Capital Inicial (de novo) ou CPM 22 (com todo o respeito que a trajetória artística desses artistas merecem) são os ideais para abrirem as noites do Palco Mundo, o principal do RiR?

Em plena dominância latina, apenas Anitta vai levar a música em espanhol para o público do evento, depois de anos de olhos vendados para sucesso mundial da brasileira.Não sobrou nem para o palco Sunset, a série B do evento musical mais importante do planeta, que em anos anteriores já recebeu o italiano Jovanotti, por exemplo. Nada. E por puro conservadorismo, medo de inovar da família Medina, idealizadora e organizadora do Rock In Rio.

+ Leia Mais: 10 artistas latinos que poderiam ir ao festival

Retrógrado, o festival cai numa irritante mesmice. O evento se segura em figurinhas carimbadas como Red Hot Chilli Peppers, Bon Jovi, Iron Maden, Ivete Sangalo que, por mais sucesso e por mais que a gente goste, poderiam ceder seus lugares ao que realmente domina a música atualmente.

Ignorar Despacito, o maior fenômeno da indústria fonográfica das últimas duas décadas, é um erro que não tem reparação. Se você se vende como o principal evento musical do planeta, precisa estar antenado ao mercado. A família Medina está com os olhos vendados, pelos visto. Fechar sua porta à música latina é, deixando de lado a sutileza, uma grande imbecilidade.

A fórmula está ficando desgastada e essa era a edição da virada. Perderam o timing e a oportunidade de mostrarem que caminham lado a lado com o que os fãs pedem. Já imaginaram o público indo ao delírio com Duele El Corazón, Reggaetón Lento, La Plata, Mi Gente, HP, Corazón, Con Calma? Pena que vai ficar só na imaginação.

Comentários do Facebook

Comentários do Facebook
X