Do RBD ao fenômeno Anitta: os fatos que marcaram a música latina no primeiro semestre de 2022

0
126
O que aconteceu na música latina nos primeiros seis meses de 2022
Reprodução do site da CAA-GBG

Todo 30 de junho a gente faz tudo igual: retrospectiva com os acontecimentos que marcaram a música latina (hispânica/italiana) nos seis primeiros meses do ano. Em 2022, a temporada do novo normal, o semestre pode ser rotulado como morno, mas até que dá para fazer um diário recheado de coisas para relembrar.

Vamos a elas?

Os fatos que marcaram a música latina no primeiro semestre de 2022

O fim do sonho: a tour do RBD é cancelada

Até abril, o fã do RBD ainda alimentava o sonho de uma turnê de reencontro, desta vez com Dulce María. E foi ela mesma quem comunicou que os integrantes não teriam chegado a um acordo, sem dizer exatamente sobre o quê. O maior fenômeno da música latina do século não voltaria mais.

O aviso veio em resposta a Leon Leiden, autor do tema Solo Te Pido, que marcaria a volta do grupo ao mercado. Sofía Reyes também estava envolvida no projeto e foi flagrada em estúdio com Christian Chávez.

Pouco depois, vazou o calendário oficial da Prefeitura de São Paulo com shows do RBD marcados no Allianz Parque no início de maio. O quinteto tinha, inclusive, sido anunciado por uma empresa líder em gerenciamento de marcas, cujo casting tem nomes como Netflix e David Beckham.

O projeto, contudo, não vingou e gerou muitas discussões sobre a liderança das negociações.

A separação de Shakira e Gerard Piqué

Essa é um pouco mais recente: no início de junho, Shakira e Piqué comunicaram o fim da união de 12 anos. O anúncio veio após a revelação de que o jogador traía a colombiana com uma garçonete e estaria gastando uma fortuna em festas em Barcelona. Ele se mudou para o apartamento de solteiro no centro da cidade depois da ruptura.

Os dois ainda discutem os termos da separação e custódia dos filhos, Milan e Sasha, já que a artista pretende voltar a viver em Miami.

O câncer de Fedez

Em meados de março, Fedez fez um desabafo emocionado nas redes sociais. Sem revelar qual era a doença, disse que precisaria de força pois iniciaria um tratamento agressivo. Ele foi operado dias depois e teve parte do pâncreas retirado para extirpar um tumor maligno.

O rapper se recupera bem e até já voltou ao mercado de lançamentos e aos palcos.

Anitta deixa o mundo “envolvido”

Anitta lançou Envolver em novembro do ano passado e a gente já adiantou aqui no LatinPop Brasil que se tratava do seu melhor reggaetón. Quatro meses depois, a música viralizou no TikTok e explodiu nas plataformas de streaming. Em março, ela se tornou a primeira brasileira a alcançar o topo do Spotify Global, num feito histórico.

Festival de Sanremo

Nem é mais novidade: todo ano, o Festival de Sanremo aparece como um dos destaques do primeiro semestre no mercado italiano. Ainda que não tenha revelado um Mäneskin como na edição anterior, o evento primou por qualidade musical e de produção, garantindo Amadeus por mais dois anos à frente da direção artística. A vitória ficou com Mahmood e Blanco, com Brividi, que representaram a Itália no Eurovision Song Contest em casa.

Eurovision político

Invadida pela Rússia em fevereiro, a Ucrânia foi a campeã do ESC 2022 sob muita polêmica. Embora entre boa parte do público existisse a consciência de que não seria possível outro resultado, muita gente contestou o resultado dizendo que Stefania, do Kalush Orchestra, não era a melhor proposta do ano. O chororô veio, principalmente, dos espanhóis, que queriam ver sua Chanel campeã. A cubana residente na Catalunha acabou na terceira colocação com SloMo e, agora, a expectativa é para saber onde o festival será realizado em 2023, já que a EBU anunciou que os ucranianos não poderão organizar a competição por questão de segurança.

O retorno dos shows latinos ao Brasil

Depois do período mais difícil da pandemia e, agora, com vacinação avançada, o Brasil finalmente voltará a receber shows de artistas latinos em 2022. As maiores surpresas, até o momento, foram os anúncios de Rosalía e Mäneskin (que virá para show solo e Rock In Rio). Eros Ramazzotti já tem suas datas, assim com Jorge Drexler e Camila Cabello. Alejandro Sanz deve ser o próximo a trazer sua tour, reaquecendo aos poucos um mercado que já vinha em um processo de “esfriamento” desde 2019.

O comeback de Anahí e Dulce María

Não foi com o RBD que Dulce María e Anahí voltaram, finalmente, aos palcos. A mamãe da pequena María Paula fez seu comeback depois de quatro anos no 2000s Pop Tour, projeto que reúne grandes nomes da música mexicana daquela década. Vestida de Roberta Pardo, DM levou o público ao delírio. Curiosamente, um dia depois foi a vez de sua colega de grupo: Anahí subiu ao palco ao lado de Karol G para cantar Sálvame, hit do RBD, após 11 anos de ausência.