Conecte com a gente

Notícias

Ouça a versão latina de No Vacancy do OneRepublic com Sebastian Yatra

Publicado

em

O OneRepublic convidou Sebastian Yatra para a nova versão do single No Vacancy

A música latina está dominando o mundo. E se reclamar a gente domina ainda mais! Depois de Justin Bieber se apaixonar por Despacito e se convidar para regravar o hit com Luis Fonsi, chegou a vez do OneRepublic. O grupo convidou Sebastian Yatra para lançar uma nova versão do single No Vacancy. Essa colaboração é tiro puro!

E pra quem pensa que tudo foi bem armado pelos empresários…

Sebastian Yatra e Ryan Tedder, vocalista e líder do OneRepublic, se conhecem há anos e foi dessa amizade que nasceu a parceria musical. Um dia, no estúdio, eles começaram a cantar, alguém decidiu apertar o botão de gravar e… o resultado ficou incrível!

Veja a mistura OneRepublic com Sebastian Yatra em No Vacancy

No Vacancy foi lançada no dia 28 de abril como single digital. Ela é um primeiro teaser do novo disco do grupo, ainda sem data de lançamento. A música foi escrita por quatro dos cinco integrantes do OneRepublic, Ryan Tedder, Brent Kutzle, Drew Brown e Zach Filkins em parceria com os produtores noruegueses Tor Erik Hermansen e Mikkel Storleer Eriksen.

Letra de No Vacancy – OneRepublic feat. Sebastian Yatra

Yeah yeah Yatra Yatra

I used to leave the doors unlocked and leave the lights on
I used to stay awake, just counting hours on my thumb
I had so many empty rooms inside the chateau
Yeah, oh yeah
Tú me miraste y me llevaste hasta tus besos
Mi corazón antes de ti estaba en pedazos
Prometo que es por siempre y seguiré tus pasos
But ever since I met you

No vacancy (Ya no hay espacio no) because of you
There’s no vacancy (Ya no hay espacio no) no empty rooms
Got no vacancy (Ya no hay espacio no) ever since I met you
No vacancy (Ya no hay espacio no) ‘cause of you
En mi corazón

Used to be that I felt so damn empty
Ever since I met you, no vacancy
Used to be that I felt so damn empty
Ever since I met you, no vacancy
No vacancy, no vacancy

Used to be that I felt so damn empty
Ever since I met you, no vacancy
Used to be that I felt so damn empty
Ever since I met you, no vacancy
No vacancy, no vacancy

Yatra Yatra
Déjame decirte que soy sincero
Déjame decirte que yo te quiero
Corazón de fuego encendió la llama
Te amé de la nada, te amé de la nada

No hay otra mujer en el mundo entero
Que me va a querer como yo te quiero
Se acabó el espacio que había en mi cama
Te amé de la nada, te amé de la nada
Y dice…

No sé si puedo volver a encontrarte otra vez
Y volver a ilusióname otra vez
Me enseñaste a enamorarme otra vez
No sé si puedo volver a encontrarte otra vez
Y volver a ilusióname otra vez
Me enseñaste a enamorarme otra vez

Used to be that I felt so damn empty
Ever since I met you, no vacancy
Used to be that I felt so damn empty
Ever since I met you, no vacancy
No vacancy, no vacancy

Come on, come on, listen, oh yeah
Come on, come on, listen, oh yeah
When I fell, I fell, I fell, I fell for you
So no vacancy, no vacancy

Used to be that I felt so damn empty
Ever since I met you, no vacancy
Used to be that I felt so damn empty
Ever since I met you, no vacancy
No vacancy, no vacancy

Come on, come on, listen
(Ya no hay espacio no)
No vacancy, oh yeah
(Ya no hay espacio no)
Oh yeah, no vacancy
(Ya no hay espacio no)
(Ya no hay espacio no)
(Ya no hay espacio no)
No vacancy… en mi corazón

Entrevistas

[Exclusivo] Lali Espósito: “Em Brava, eu quero falar da mulher que eu sou”

Publicado

em

Lali fala o novo disco, Brava, os fãs brasileiros e muito mais

Entrevistas por telefone geralmente são rápidas e objetivas. Sem o olho no olho, o bate-papo não anda como pessoalmente. Não com a Lali. A conversa (sim, porque é mais uma conversa do que uma entrevista em si) de quase meia hora é natural. É como em um bate-papo entre conhecidos em um café qualquer.

Lali fala de tudo, fala porque é inteligente e porque gosta“Eu não tenho problemas para falar“, ela mesma brinca.

Falar de música, dos projetos, dos fãs. E são os fãs e o seu novo projeto, Brava, alguns dos seus assuntos favoritos. A empolgação da estrela argentina com a nova fase é evidente: ela está tão ansiosa quanto seus lalitos pela saída do disco.

Eu escrevo as minhas próprias letras. E quando você escreve, você fica atento em ser honesto com aquilo que quer cantar. (…) O meu estilo, o pop, permite que você brinque com as possibilidades e os gêneros. Por sorte a música latina está muito forte e estamos aproveitando esse momento, estou me encontrando nestes sons novos. (…) ‘Brava’ é um passo novo para mim artisticamente, em relação ao meu som.

Até aí fácil falar. Só que a Lali é a Lali. Entre os “pronto” que gosta de soltar para os fãs, ela também se engaja em temas mais complicados. É o caso da descriminalização do aborto na Argentina, que ela defende abertamente. Também é o caso do feminismo, assunto que lhe causou alguma dor de cabeça depois de declarações confusas.

“É claro que eu não gosto (da maneira que algumas músicas latinas falam da mulher). Mas brigar com isso não adianta nada. Do meu lugar musical, eu busco justamente o contrário. Quero falar da mulher que eu sou, falar de mulheres que não se dedicam à música, mas que se sentem representadas quando uma mulher fala sobre ser mulher. É claro que me preocupa que o meu sobrinho de 5 anos ouça algumas letras, mas isso faz parte de uma indústria e a indústria sempre teve de tudo. As pessoas fazem as suas escolhas.”

A conversa (não foi mesmo “só” uma entrevista) continua com assuntos mais fáceis. E uma promessa especial para os fãs brasileiros.

“O Brasil é o primeiro país na lista para encontrarmos uma data. Vamos encontrar essa data com a turnê”.

Está gravado Lali. Também está gravado o convite para assistir ao seu show no Brasil na primeira fila. Pode ter certeza que estarei lá. Aliás, estaremos. Porque os seus fãs estão ansiosos por esse dia que não demora a chegar.

Ouça a entrevista completa do LatinPop Brasil com a Lali Espósito

Continuar Lendo

Notícias

Nicky Jam e Will Smith: Live It Up é o título da música oficial da Copa do Mundo

Publicado

em

Nicky Jam e Will Smith cantarão o hino oficial da Copa do Mundo

Nem Maluma, nem J Balvin. A música-tema da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, terá sabor latino e ele será dado por Nicky Jam. A confirmação aconteceu na última terça-feira (22), a menos de um mês do início da competição, por meio de uma rádio colombiana.

Menos de 24 horas depois, a Fifa confirmou a informação em nota oficial e anunciou o título do hino do Mundial: Live It Up, que chegará às plataformas digitais na sexta-feira (25) e terá seu clipe lançado no dia 6 de junho.

Nicky Jam que está bombando com X (Equis) mundo afora terá a companhia de ninguém menos do que Will Smith nesta jornada. Ambos estarão ao lado do albanês Era Istrefi.

“Gravar a canção oficial da Copa do Mundo da Fifa é uma conquista para toda a vida. Poucos artistas têm o privilégio de poder dizer que fizeram parte disso. Estou muito orgulhoso e feliz, poderei dizer aos meus netos: eu fiz isso”, disse o artista urbano.

A produção do tema é de Diplo.

“A Fifa e a Sony Music têm desfrutado de uma cooperação bem sucedida no Programa Oficial de Música há anos. A sinergia entre futebol e música é impressionante, ambas agitando as emoções dos fãs em todo o mundo. Essa música – com uma linha de classe mundial digna do maior espetáculo da Terra – incorpora a emoção, a celebração e a união que pessoas de todo o mundo compartilharam durante a Copa do Mundo de 2018”, disse Phillipe Le Floc’h, diretor comercial da Fifa.

Historicamente, os latinos bombam durante o Mundial. Em 1998, para a edição da França, Ricky Martin lançou La Copa de la Vida. Em 2010, foi a vez de Shakira arrasar charts com Waka Waka. No último Mundial, realizado no Brasil, o tema oficial (We Are One) era cantado por Pitbull, Jennifer Lopez e Claudia Leitte.

Outras informações sobre o lançamento da música oficial da Copa do Mundo com Nicky Jam você confere no LatinPop Brasil durante a semana.

Continuar Lendo
Anunciantes

Playlists

Anunciantes
X