Connect with us

Notícias

Veja Teléfono, o primeiro videoclipe da Aitana

Published

on

Teléfono é o single que antecipa o disco de estreia da Aitana

Se a moda é apostar por sons mais urbanos e tropicais, faltava alguém que fizesse pop em espanhol. Pop, “apenas” pop. Não falta mais. Acaba de ser lançado Teléfono, o primeiro single da Aitana. E ele é exatamente isso: pop de qualidade, com uma batida interessante e uma letra bem direta, cheia de recados para um ex embuste. Quem nunca?

Aitana, que acaba de completar 19 anos, mal era nascida quando a primeira edição do Operación Triunfo estreou em 2001. No ano passado, o retorno do programa foi o trampolim dela para o mundo da música. Por pouco ela não ficou de fora do OT 2017 (ela perdeu os castings em Barcelona por ainda ter 17 anos. Teve que viajar a Madri para tentar a sorte), mas era para ser. E foi.

+ Leia Mais: Produtora mantém venda de ingressos para turnê de Demi Lovato; Becky G abre

Sorte nossa. Aitana representa o som moderno, girl power, que canta a força da mulher e a sua independência. “Eu já estive sozinha e sozinha eu estou bem. Não preciso de ninguém”. É o pop feminino que já tem espaço mundo afora, agora na música latina também. É verdade que durante o OT ela mostrou que pode muito mais do que Teléfono oferece. Pode apostar mais no potencial da sua voz, nas baladas emotivas. Mas este é apenas o primeiro single.

Aitana não é mais a promessa do pop em espanhol, ela agora é a realidade.

Veja Teléfono, o primeiro videoclipe da Aitana

Teléfono é uma composição da própria Aitana com a dupla Andrés Torres e Mauricio Rengifo (Dandee), produtores de Despacito. Os três se conheceram em abril, quando ela esteve em Los Angeles para começar a produção de seu primeiro disco.

O videoclipe foi dirigido Mauri D. Galiano, acostumado a trabalhar com os jovens talentos do pop espanhol. Ele tem no currículo videoclipes para artistas como Abraham Mateo (Mi Vecina), Manel Navarro (Do It For Your Lover) e Ana Mena (Ya Es Hora feat. Becky G e De La Ghetto).

Letra de Teléfono – Aitana

Sólo cuando llueve me buscas
Sólo cuando hay frío te asustas
Sabes que tu fuerte es pedir perdón
Sabes que en el fondo tengo la razón

Para decir la verdad ya no hay nada que hablar
Y no voy a buscarte
Y si en el invierno siempre hay tentación
Que venga el verano

Hoy he dejado mi teléfono
Para no llamarte
Para no llamarte
Para no llamarte

Hoy he dejado mi teléfono
Para no llamarte
Para no llamarte
Para así olvidarte

Una llamada perdida fácil se olvida
Tú puedes seguir, seguir rogándome
Tú puedes seguir, seguir mintiéndome
No voy a seguir, seguir creyéndote

Cierra la puerta, vas de salida
Y aunque la verdad yo nunca te esperé
Yo ya he estado sola y sola yo estoy bien
No necesito a nadie

Hoy he dejado mi teléfono
Para no llamarte
Para no llamarte
Para no llamarte

Hoy he dejado mi teléfono
Para no llamarte
Para no llamarte
Para así olvidarte

Sólo cuando llueve me buscas
Sólo cuando hay frío te asustas
Sabes que tu fuerte es pedir perdón
Sabes que en el fondo tengo la razón

Hoy he dejado mi teléfono
Para no llamarte
Para no llamarte
Para no llamarte

Hoy he dejado mi teléfono
Para no llamarte
Para no llamarte
Para así olvidarte

X