Connect with us

Eurovision

Com espetáculos de Noruega e Suécia, veja o que rolou na 2ª semifinal do Eurovision 2018

Published

on

O sueco Benjamin Ingrsso é um dos favoritos a vencer o Eurovision 2018

Lisboa recebeu na noite dessa quinta-feira (10) a segunda e última semifinal do Eurovision 2018. E o que não faltou foram apresentações que deram o que falar, no bom e no pior sentido.

No melhor dos sentidos que roubou a cena foram os países nórdicos. A começar pelo sueco Benjamin Ingrosso. Um dos favoritos a levar o troféu para casa (seria o terceiro para a Suécia em sete anos), ele colocou no palco da Altice Arena uma performance de tirar o fôlego. Performance? Mais parecia um videoclipe. Confira:

A Noruega levou a Portugal Alexander Rybak, que já venceu o Eurovision em 2009. Se a sua That’s How You Write A Song não é do mesmo nível que a inesquecível Fairytale, Rybak conseguiu entreter a plateia com o seu carisma único. E uma ajudinha dos hologramas que deixaram a apresentação ainda mais especial.

Completando o trio nórdico está o viking Rasmussen, da Dinamarca, com Higher Ground. Os três, claro, garantiram uma vaga na final. Também se classificaram: Sérvia, Moldávia, Austrália, Hungria, Eslovênia e Ucrânia. Completa o Top 10 outro “repetente”, o holandês Waylon. Ele foi vice-campeão do Eurovision 2014 como parte do dueto The Common Linnets.

Quem não vai cantar no sábado é a brasileira Laura Rizzotto. Ela representou a Letônia com Funny Girl, mas não conseguiu votos suficientes para se classificar.

O show ainda teve um primeiro spoiler das apresentações de alguns dos finalistas. Entre eles a França de Madame Monsieur (Mercy) e a Itália de Fabrizio Moro e Ermal Meta. No Youtube, já foi publicado o vídeo completo da performance, similar ao que veremos no sábado. Confira:

A grande final do Eurovision 2018 – Espanha 2ª e Itália fecha o show

Pouco depois da semifinal, a EBU anunciou a ordem das performances para a grande final. E quem não tem nada que comemorar é a Espanha. Alfred e Amaia serão os segundos a subir ao palco e posição é considerada amaldiçoada pelos eurofãs.  Nos 63 anos de Eurovision, nunca o segundo a cantar venceu a competição.

Já a Itália será a responsável por fechar o show. O mesmo aconteceu com o Il Volo em 2015. Naquele ano, o trio foi terceiro colocado. Veja a running order completa:

01. Ucrânia
02. Espanha
03. Eslovênia
04. Lituânia
05. Áustria
06. Estônia
07. Noruega
08. Portugal
09. Reino Unido
10. Sérvia
11. Alemania
12. Albânia
13. França
14. República Tcheca
15. Dinamarca
16. Austrália
17. Finlândia
18. Bulgária
19. Moldávia
20. Suécia
21. Hungria
22. Israel
23. Holanda
24. Irlanda
25. Chipre
26. Itália

A final do Eurovision 2018 acontece neste sábado, 12 de maio, em Lisboa. O show poderá ser acompanhado pelo canal no Youtube do Festival e pelo canal internacional da Televisão Espanhola, TVE, presente em algumas operadoras de TV a cabo.

X