Conecte com a gente
Null

Eurovision

Portugal é destaque absoluto na primeira semifinal do Eurovision

Publicado

em

Salvador Sobral representa Portugal no Eurovision 2017

Portugal é um país azarado no Eurovision. Em quase 50 participações no Festival, eles não levantaram o troféu sequer uma vez. Aliás, Portugal jamais ficou no pódio do Festival. Nem no Top 5.

A melhor posição de Portugal no Eurovision foi em 1996, quando Lucia Moniz ficou em 6º com O Meu Coração Não Tem Cor. Nem a favorita dos eurofãs Vânia Fernandes, em 2008, conseguiu um Top 10. Mas Salvador Sobral pode mudar essa história em 2017.

É só ver a reação da plateia depois da apresentação do representante português.

Amar Pelos Dois foi escrita por Luísa Sobral, irmã de Salvador. Irmã e dublê. A frágil saúde do artista (ele tem problemas de coração) o impediu de ir a Kiev com antecedência para os ensaios. Foi Luísa quem subiu ao palco, ajustou o som e os microfones e participou das baterias de entrevistas.

E são os irmãos Sobral, os dois com participação pelo Ídolos de Portugal, que têm tudo para levar o país ao pódio do Festival. Pela primeira vez, os portugueses são destaque nas casas de aposta. Amar Pelos Dois é a segunda música com mais chances de vitória, dizem os apostadores. Atrás apenas de Francesco Gabbani. É latino com latino <3

Armênia, Moldávia e Azerbaijão também entre os destaques

Além de Portugal, completam a lista de classificados para a grande final do Eurovision 2017: Suécia, Austrália, Bélgica, Azerbaijão, Grécia, Polônia, Moldávia, Chipre e Armênia.

A Moldávia colocou todo mundo pra dançar com um grupo bem conhecido até por quem não segue o Festival: Sunstroke Project. Se o nome não lembra nada, tudo bem. Mas com certeza todo mundo se lembra do Epic Sax Guy…

O trio já havia representado o país no Eurovision de 2010 e agora eles estão de volta com a divertida Hey Mamma.

Destaque também para os shows visuais de Armênia e Azerbaijão, que criaram verdadeiros espetáculos em apenas três minutos.

A decepção da noite ficou por conta da eliminação do grupo finlandês Norma John. Blackbird era uma das músicas mais bonitas deste ano, com uma das melhores performances vocais e visuais. E não merecia ter ficado de fora.

Amanhã, 11, outros 18 países disputam as 10 últimas vagas para a final. Por serem do chamado Big 5, Espanha e Itália já tem vagas garantidas no show de sábado.

A final do Eurovision 2017, em Kiev, acontece no sábado, 13 de maio!

1, 2, 3 Go!

Operación Triunfo e cinco concorrentes para o Eurovision

Publicado

em

Por

Rosa representou a Espanha no Eurovision 2002 com Europe's Living a Celebration

Hola LatinPop Brasil!

Durante essa semana, a TVE anunciou que o representante da Espanha no Eurovision 2018 vai sair da atual temporada de Operación Triunfo.

OK, voltando… Essa fórmula foi utilizada dos anos 2002 a 2004. Uma seleção a parte era feita com os finalistas de cada edição. Nosso post de hoje vai mostrar pra vocês um pouco dos concorrentes dessas finais nacionais.

1. David Bisbal – Corazón Latino

Pouca gente se lembra, mas o Operación Triunfo surgiu como uma grande final nacional para escolher o representante da Espanha no Eurovision 2002. O sucesso discográfico do formato aconteceu “sem querer”.

Corazón Latino não apenas foi a música com a que David Bisbal quase foi ao Festival, mas também foi o primeiro single de uma carreira gigante. Histórico!

2. Ainhoa Cantalapiedra – Mi razón de vivir (2003)

A cantora vitoriosa da segunda edição do Operación Triunfo, mas não conseguiu vencer a final nacional de seu país. Com 31% dos votos, Mi razón de vivir ficou em segundo lugar. Ainda bem, porque tem cara, pinta e dancinha flop.

3. Ramón del Castillo – Para llenarme de ti (2004)

Ramónzito pode ter ficado com a segunda colocação em OT3, mas carimbou seu passaporte para Istambul com a dançante Para llenarme de ti. Ele conseguiu a décima colocação para seu país.

4. Beth – Dime (2003)

Uma das melhores músicas da Espanha no Eurovision, na minha singela opinião. Beth ficou em terceiro lugar no OT2 e em oitavo na edição do Eurovision daquele ano, que aconteceu em Riga (Letônia). Ah! Ela concorreu na final nacional com o futuro ex, Manuel Carrasco, que ficou na última colocação na NF, não nos nossos corações.

5. Rosa – Europe’s living a celebration (2002)

A única pessoa que deve o cacife de vencer tanto o Operación Triunfo e a final nacional foi Rosa.

Ela conseguiu quase metade dos votos da final nacional e, no festival, conseguiu alcançar a sétima colocação. A cantora também participou da festa de 60 anos do Eurovision cantando um medley com vários sucessos da Espanha.

Por hoje é só. Buenas 😉

Continuar Lendo

Eurovision

Representante da Espanha no Eurovision vai sair do Operación Triunfo

Publicado

em

Amaia é uma das favoritas a vencer o OT 2017 e representar a Espanha no Eurovision

Já estava cantado há semanas, mas agora é oficial. O represente da Espanha no Eurovision 2018 vai sair do Operación Triunfo.

O anúncio foi feito durante a gala ao vivo da última segunda-feira (4). Ou quase isso. A notícia deveria ter sido uma surpresa para o público, mas quase meia hora antes do anúncio oficial ela foi publicada no site da própria TVE, a TV estatal espanhola. Enquanto todo mundo em casa já sabia da novidade, o apresentador Roberto Leal seguia dizendo que tinha “uma surpresa”. Ops.

https://twitter.com/OT_Oficial/status/937830220815634432

Ainda não sabe ao certo qual será o modelo de escolha para o representante da Espanha no Eurovision dentro do talent. Nos anos em que isso aconteceu (2002 / 03 / 04), os três primeiros colocados receberam canções em uma competição paralela, após a final. A TVE ainda não revelou se vai repetir o formato.

De momento, há três favoritos destacados para vencer o OT e, consequentemente, ser forte candidato a representar a Espanha no Eurovision 2018: Aitana, Amaia e Alfred. Desde o princípio, eles se revezam no Top 3 de favoritos do público todas as semanas.

No Twitter, os eurofãs espanhóis pedem que a canção seja composta e/ou produzida por Guille Milkyway. Professor de Cultura Musical na Academia, ele também é o líder do grupo La Casa Azul, que tentou ir ao Festival em 2008.

A cantautora Zahara também já disse que gostaria compor para levar Amaia ao Festival. Há algumas semanas, seu hit Con las Ganas ganhou uma versão no programa, nas vozes da própria Amaia e Aitana.

Barei que representou a Espanha no Eurovision de 2016, também deu a entender que poderia escrever para os triunfitos

… Para logo em seguida admitir que a parceria Zahara – Amaia seria perfeita.

O Eurovision 2018 acontece entre os dias 8 e 12 de maio em Lisboa.

Essa será a primeira vez que Portugal recebe o Festival, que chega ao país depois da história vitória de Salvador Sobral em 2017.

Continuar Lendo
Anunciantes

Playlists

X