Conecte com a gente
Null

Notícias

Na despedida do Brasil, Dulce Maria conquista fãs com hits do RBD

Publicado

em

Dulce Maria em São Paulo

Se a Dulce Maria queria usar a sua DM World Tour para inaugurar uma nova fase na sua carreira, a fase DM, foi com os hits do passado que ela ganhou a plateia de São Paulo na noite de domingo.

Com exatos 30 minutos de atraso, Dulce Maria subiu ao palco do Audio Club, na Zona Oeste de São Paulo. E se a plateia e os camarotes não estavam completamente lotados (não, não estavam mesmo. E os ingressos à venda no mesmo dia provam), também não havia o vazio reportado nas outras cidades, sobretudo Rio de Janeiro e Curitiba.

Para os mais desavisados, a faixa etária surpreendia. Dulce Maria cresceu e seu público também: poucos adolescentes estavam na casa. O grosso do público era mesmo formado por adultos, muitos que crescerem com Rebelde. Fãs que iam ao bar reclamar da falta de bebidas alcoólicas no cardápio, mas…

Lá pela metade do show, a plateia gritava ensandecida. Dulce Maria parou para ouvir. Eles pediam Fuego, uma das músicas mais emblemáticas da ex-ruiva em seu período de RBD. Com domínio de palco de veterana, a cantora decidiu improvisar um trecho do antigo hit. Mas nem precisava… A plateia cantou por ela. E a banda foi junto.

Mais isso não foi nada perto da loucura quando rolou o prometido medley com os sucessos do RBD…  Dispensa palavras.

E explica o motivo pelo qual, quase uma década depois do fim do RBD, Dulce Maria segue trazendo o grupo para seus shows. É o que o público quer. A empolgação do momento deixa isso bem claro.

Mas Dulce Maria precisa crescer seu repertório de shows. Ela tem este repertório grande. Ela tem músicas para até faltar espaço em um show. Isso não quer dizer que ela precisa desrespeitar ou esquecer o seu passado, mas apenas que está da hora de deixa-lo em seu lugar: no passado.

Os mesmos fãs que pediram Fuego, são os que reclamam quando a imprensa pergunta sobre RBD em entrevistas. Quando surgem novas especulações de uma reunião do grupo.

São os mesmos fãs que aplaudiram quando Dulce Maria fez bonitos discursos sobre independência, sobre ir atrás de sonhos e seguir em frente. Aliás, o que não faltou no show foram discursos. Antes de Tal Vez En Roma, uma das melhores músicas do DM, ela falou sobre a distância da família, que está… em Roma.

Aliás, pontos altos do show? Rompecorazones, a excelente Al Otro Lado de La Lluvia Un Minuto Sin Dolor. O que elas tem em comum? Toda são símbolos da nova Dulce Maria, do DM.

Pontos baixos? Não dá pra negar: aconteceram sim. O preço dos ingressos, impeditivo para muitas pessoas. Não é aceitável pagar R$400 em um show que não veio com estrutura completa, sem grandes momentos de espetáculo visual. “Ah, tem quem pague”. Com certeza, mas o preço é sim abusivo e reflete uma política de desrespeito aos fãs que tem se repetido com frequência alarmante.

Isso não apenas impede fãs de participarem, mas inibe novos fãs de surgirem.

Possivelmente ainda se recuperando de uma turnê que a pegou logo na chegada ao Brasil e cansada da maratona de shows, Dulce Maria também teve problemas de voz em alguns momentos. Algumas notas não (ou mal) alcançadas chocariam os mais puristas, para alegria dos haters. Mas os dulcetes pareceram não se importar (ou perceber).

Sobre os problemas de som durante o dueto com Sofia Oliveira, não vamos nem comentar. O dueto não precisava sequer ter acontecido. Assim como o péssimo tratamento dado à imprensa pela produtora responsável pela vinda de Dulce Maria ao Brasil. Fato este reportado pelos próprios fãs da artista nas redes sociais.

Volte logo Dulce Maria. Mas dê um tempo para seus fãs e sua imagem respirarem.
A reportagem do LatinPop Brasil agradece à assessoria de imprensa do Audio Club pela colaboração na elaboração dessa cobertura. 

Eurovision

Conheça as músicas candidatas a representar a Espanha no Eurovision 2018

Publicado

em

Amaia Romero, Miriam Rodríguez, Alfred García, Aitana Ocaña e Ana Guerra são os finalistas do Operación Triunfo e vão disputar uma vaga para representar a Espanha no Eurovision

Amaia Romero, Alfred García, Aitana Ocaña, Miriam Rodriguez, Ana Guerra ou Agoney, quem irá representar a Espanha no Eurovision 2018? Estamos cada vez mais perto de descobrir.

A semifinal do Operación Triunfo 2017 na noite ontem (22) viu ser eliminado o canário Agoney, último triunfito a ser mandado para casa antes da final com 50,3% dos votos. Mas antes da decisão do dia 5 de fevereiro, a competição agora dá uma pausa e se volta para escolher quem irá representar no festival europeu, que este ano acontece em Lisboa.

Ao contrário do que havia sido inicialmente divulgado, os seis semifinalistas estão na disputa, dividido em cinco solos (para os cinco finalistas), três duetos (um deles incluindo o eliminado Agoney) e um quinteto, com uma nova versão de Camina, o hino deste OT.

Há apenas alguns minutos os triunfitos descobriram suas canções candidatas ao Eurovision e seus respectivos autores. Entre eles, destacam a presença de nomes importantes, como Rozalén, Diego Cantero (Funambulista) e Alba Reig, das Sweet California. Também está Raúl Gomez, vencedor da segunda edição do El Número 1.

Confira a lista:

Amaia – Al cantar (Rozalén)
Alfred – Que nos sigan las luces (Nil Moliner)
Aitana – Arde (Alba Reig)
Miriam – Lejos de tu piel (Steve Robson e Funambulista)
Ana Guerra – El remedio (Nabález)
Amaia e Alfred – Tu canción (Raúl Gómez)
Aitana e Ana Guerra – Chico malo (Morgan, Will Simms e Brisa Fenoy)
Miriam e Agoney – Magia (David Otero e Funambulista)
Aitana, Alfred, Amaia, Ana Guerra e Miriam – Camina

Durante a próxima semana, Amaia, Alfred, Aitana, Miriam, Ana e Agoney irão trabalhar com seus professores do OT para preparar suas performances e convencer o público espanhol de que são os candidatos ideais a representar a Espanha. Também estarão na Academia os compositores. Eles trabalharão lado a lado com os triunfitos para adaptar as canções ao estilo de cada um deles.

Como será escolhido o representante da Espanha no Eurovision 2018?

Assim como durante todo o OT 2017, as votações serão via telefone, SMS ou pelo APP OT 2017, que pode ser baixado aqui no Brasil. Não haverá jurado.

gala, no dia 29 de janeiro, funcionará da seguinte maneira: as nove canções serão interpretadas e o público irá votar. Com os marcadores a zero, as três mais votadas irão se enfrentar em uma segunda e derradeira rodada. Em caso de um (improvável) empate, uma terceira rodada de votações será aberta.

O Eurovision 2018 acontece entre os dias 8 e 12 de maio, em Lisboa (Portugal). Por fazer parte do chamado Big 5, a Espanha já tem vaga garantida na grande final.

Continuar Lendo

Notícias

Pablo Alborán oficializa Prometo como novo single

Publicado

em

Pablo Alborán retorna com Saturno e No Vaya a Ser

Depois de No Vaya A Ser e Saturno, lançadas em setembro, Pablo Alborán tem um novo single: Prometo vai seguir a promoção do álbum homônimo. A música, inclusive, ganhou um pack com a versão editada para as rádios e a acústica que chegou a ser publicada antes do lançamento do CD, em novembro.

Mesmo sendo lançado a menos de dois meses do fim do ano, Prometo foi o álbum mais vendido na Espanha em 2017, segundo levantamento do mercado divulgado na última segunda-feira (22).

Já entre os singles, Luis Fonsi foi o líder com Despacito ao lado de Daddy Yankee.

Letra de Prometo – Pablo Alborán

Quiero volver a ser quien te amaba como un juego de niños
Volver al verde de tu mirada y secar la pena que hoy nos cala
Quisiera amanecer como antes, desnudo contigo
Curando el amor, rompiendo el reloj, a golpe de calor y frío
Y respirar lo que nos quede
Bailaremos nuestro tango en el salón
Si te atreves, no me sueltes
Prometo que no pasarán los años
Arrancaré del calendario las despedidas grises
Los días más felices no han llegado
Te prometo olvidar mis cicatrices
Y devolver lo que he robado
A tus dos ojos tristes
Te prometo que nos mudaremos pronto
Del fracaso y desconcierto
A la calle del silencio
Te prometo que vamos a volvernos eternos
Me voy a desprender de una vez, de mis montañas de arena
De acantilados y de mis días pesados, mis naufragios ya no valen la pena
Me voy a desprender de todo aquel que no nos mire de frente
De los poetas de palabra hueca, del ruido que ahogue tu canción favorita de amor
Y respirar lo que nos quede
Bailaremos nuestro tango en el salón
Si te atreves, no me sueltes
Prometo que no pasarán los años
Arrancaré del calendario las despedidas grises
Los días más felices no han llegado
Te prometo olvidar mis cicatrices
Y devolver lo que he robado
A tus dos ojos tristes
Te prometo que nos mudaremos pronto
Del fracaso y desconcierto
A la calle del silencio
Te prometo que vamos a volvernos
Quiero un bosque, un agujero en la noche
Un pausa en medio de todo el desorden
Quiero un combate de besos sin amarres
Quiero un lienzo para hacer de colores tus lunares
Hoy saldremos en las noticias de la tarde
Por haber sabido amarnos, ilesos del desastre
Cuando no ha sabido nadie
y prometo que no pasarán los años
Arrancaré del calendario las despedidas grises
Los días más felices no han llegado
Te prometo olvidar mis cicatrices
Y devolver lo que he robado
A tus dos ojos tristes
yo te prometo que nos mudaremos pronto
Del fracaso y desconcierto
A la calle del silencio
Te prometo que vamos a volvernos eternos
Eternos

Continuar Lendo
Anunciantes

Playlists

X