Conecte com a gente

Notícias

Na despedida do Brasil, Dulce Maria conquista fãs com hits do RBD

Publicado

em

Dulce Maria em São Paulo

Se a Dulce Maria queria usar a sua DM World Tour para inaugurar uma nova fase na sua carreira, a fase DM, foi com os hits do passado que ela ganhou a plateia de São Paulo na noite de domingo.

Com exatos 30 minutos de atraso, Dulce Maria subiu ao palco do Audio Club, na Zona Oeste de São Paulo. E se a plateia e os camarotes não estavam completamente lotados (não, não estavam mesmo. E os ingressos à venda no mesmo dia provam), também não havia o vazio reportado nas outras cidades, sobretudo Rio de Janeiro e Curitiba.

Para os mais desavisados, a faixa etária surpreendia. Dulce Maria cresceu e seu público também: poucos adolescentes estavam na casa. O grosso do público era mesmo formado por adultos, muitos que crescerem com Rebelde. Fãs que iam ao bar reclamar da falta de bebidas alcoólicas no cardápio, mas…

Lá pela metade do show, a plateia gritava ensandecida. Dulce Maria parou para ouvir. Eles pediam Fuego, uma das músicas mais emblemáticas da ex-ruiva em seu período de RBD. Com domínio de palco de veterana, a cantora decidiu improvisar um trecho do antigo hit. Mas nem precisava… A plateia cantou por ela. E a banda foi junto.

Mais isso não foi nada perto da loucura quando rolou o prometido medley com os sucessos do RBD…  Dispensa palavras.

E explica o motivo pelo qual, quase uma década depois do fim do RBD, Dulce Maria segue trazendo o grupo para seus shows. É o que o público quer. A empolgação do momento deixa isso bem claro.

Mas Dulce Maria precisa crescer seu repertório de shows. Ela tem este repertório grande. Ela tem músicas para até faltar espaço em um show. Isso não quer dizer que ela precisa desrespeitar ou esquecer o seu passado, mas apenas que está da hora de deixa-lo em seu lugar: no passado.

Os mesmos fãs que pediram Fuego, são os que reclamam quando a imprensa pergunta sobre RBD em entrevistas. Quando surgem novas especulações de uma reunião do grupo.

São os mesmos fãs que aplaudiram quando Dulce Maria fez bonitos discursos sobre independência, sobre ir atrás de sonhos e seguir em frente. Aliás, o que não faltou no show foram discursos. Antes de Tal Vez En Roma, uma das melhores músicas do DM, ela falou sobre a distância da família, que está… em Roma.

Aliás, pontos altos do show? Rompecorazones, a excelente Al Otro Lado de La Lluvia Un Minuto Sin Dolor. O que elas tem em comum? Toda são símbolos da nova Dulce Maria, do DM.

Pontos baixos? Não dá pra negar: aconteceram sim. O preço dos ingressos, impeditivo para muitas pessoas. Não é aceitável pagar R$400 em um show que não veio com estrutura completa, sem grandes momentos de espetáculo visual. “Ah, tem quem pague”. Com certeza, mas o preço é sim abusivo e reflete uma política de desrespeito aos fãs que tem se repetido com frequência alarmante.

Isso não apenas impede fãs de participarem, mas inibe novos fãs de surgirem.

Possivelmente ainda se recuperando de uma turnê que a pegou logo na chegada ao Brasil e cansada da maratona de shows, Dulce Maria também teve problemas de voz em alguns momentos. Algumas notas não (ou mal) alcançadas chocariam os mais puristas, para alegria dos haters. Mas os dulcetes pareceram não se importar (ou perceber).

Sobre os problemas de som durante o dueto com Sofia Oliveira, não vamos nem comentar. O dueto não precisava sequer ter acontecido. Assim como o péssimo tratamento dado à imprensa pela produtora responsável pela vinda de Dulce Maria ao Brasil. Fato este reportado pelos próprios fãs da artista nas redes sociais.

Volte logo Dulce Maria. Mas dê um tempo para seus fãs e sua imagem respirarem.
A reportagem do LatinPop Brasil agradece à assessoria de imprensa do Audio Club pela colaboração na elaboração dessa cobertura. 

Notícias

Maluma é o único latino em lista histórica do YouTube

Publicado

em

Maluma tem cinco vídeos com mais de 1 bilhão de views

Chegar a um bilhão de views virou rotina na vida do Maluma. O colombiano está no seleto grupo de artistas que tem cinco ou mais vídeos com essa marca no YouTube. Ao seu lado, ele tem apenas Justin Bieber e Bruno Mars.

VAMOS QUE VAMOS! Gracias familia todo esto es gracias a ustedes 🙏🏻!

A post shared by MALUMA (@maluma) on

Felices Los 4, El Perdedor, Vente Pa’Ca (com Ricky Martin), Chantaje (com Shakira) e, mais recentemente, Corazón (feat Nego do Borel), estão na lista bilionária do reggaetonero.

A lista deve aumentar com Borro Cassette, que soma mais de 800 milhões de acessos atualmente.

E vocês aí estão lembrados de quando só Enrique Iglesias tinha mais de 1 bilhão de views entre os artistas latinos com Bailando? Nem faz tanto tempo assim…

+ Leia Mais: Onde está o erro de Clandestino?

Turnê está entre as mais lucrativas do mundo

Um clássico é um clássico por algum motivo. A turnê latina mais lucrativa da atualidade é a de Luis Miguel. E mais: ela ainda aparece entre as 10 turnês mais lucrativas de todo o mundo.

+ Leia Mais: Ouça Clandestino, a nova colaboração de Shakira e Maluma

Quem também aparece no Top 10 é Romeo Santos. Maluma (17) e Ricardo Arjona (20) são os outros artistas latinos que mais ganham dinheiro com seus shows. Confira o Top 20, liderado por Justin Timberlake e Phil Collins:

1. Justin Timberlake; 3.194.823 dólares por cidade; 145,33 de ticket médio.
2. Phil Collins; 3.166.647 dólares; 107,98 dólares.
3. Kenny Chesney; 3.113.763 dólares; 93,47 dólares.
4. P!nk; 2.516.606 dólares; 138.20 dólares.
5. Metallica; 2.137.474 dólares; 104,51 dólares.
6. “Springsteen On Broadway”; 2.126.187 dólares; 507,81 dólares.
7. Luis Miguel; 1.813.959 dólares; 103,80 dólares.
8. Kendrick Lamar; 1.489.005 dólares; 88,86 dólares.
9. Romeo Santos; 1.400.474 dólares; 102,87 dólares.
10. Bon Jovi; 1.359.573 dólares; 97,84 dólares.
11. The Killers; 1.099.819 dólares; 60,91 dólares.
12. Blake Shelton; 997.285 dólares; 78,17 dólares.
13. André Rieu; 985.074 dólares; 83,92 dólares.
14. Harry Styles; 905.938 dólares; 76,49 dólares.
15. Demi Lovato; 898.787 dólares; 75,36 dólares.
16. Maluma; 831.624 dólares; 95,83 dólares.
17. Kevin Hart; 812.393 dólares; 75,82 dólares.
18. Kid Rock; 810.702 dólares; 87,75 dólares.
19. Imagine Dragons; 800.410 dólares; 59,27 dólares.
20. Ricardo Arjona; 721.915 dólares; 90,58 dólares.

A lista é divulgada pela Pollstar.

Continuar Lendo

Notícias

If Only antecipa novo álbum inédito de Andrea Bocelli

Publicado

em

Andrea Bocelli volta ao mercado de inéditos após 14 anos

Andrea Bocelli vai lançar um álbum de músicas inéditas após 14 anos. O trabalhofoi antecipado com a publicação do single If Only, que circula nas plataformas digitais desde a última sexta-feira, 15 de junho.

Intitulado Si, o projeto chegará às lojas no próximo dia 26 de outubro. O último disco pop do tenor foi Andrea, que vendeu mais de cinco milhões de cópias pelo mundo.

A música foi publicada em três diferentes versões: inglês (If Only), italiano (Qualcosa Piu Dell”Oro) e espanhol (Tu Eres Mi Tesoro). A assinatura é de Francesco Sartori e Lucio Quarantotto, autores do maior hit do italino: Con Te Partirò.

Ouça If Only, o novo single de Andrea Bocelli, nas três versões

Letra de If Only – Andrea Bocelli

Stai qui vicino a me

Quaggiù, quaggiù
Vedrai, vedrai, vedrai
Tu vali si per me
Qualcosa più dell’oro
Qualcosa come un’alba
Che io aspetto
If only we could turn back time
Back to the day we said goodbye
Maybe your heart would still be mine
My love, if only
Dove sei? Dove sei, amore?
Nel cielo c’è qualcosa,
Qualcosa nel cielo c’è
Qualcosa più dell’oro
Qualcosa come un canto
Che io danzo con te
If only we could turn back time
Back to the day we said goodbye
Maybe your heart would still be mine
My love, if only
Ancora si la vita è
Sopra di noi, se sei con me
Il cielo che riappare qua
Fino alla fine
Maybe your heart would still be mine
My love, if only
Tu che muovi il mondo
Tu che soffi forte il vento
E il grano

Continuar Lendo
Anunciantes
Anunciantes
X