Principal / Notícias / Na despedida do Brasil, Dulce Maria conquista fãs com hits do RBD
Dulce Maria em São Paulo
© LatinPop Brasil

Na despedida do Brasil, Dulce Maria conquista fãs com hits do RBD

Se a Dulce Maria queria usar a sua DM World Tour para inaugurar uma nova fase na sua carreira, a fase DM, foi com os hits do passado que ela ganhou a plateia de São Paulo na noite de domingo.

Com exatos 30 minutos de atraso, Dulce Maria subiu ao palco do Audio Club, na Zona Oeste de São Paulo. E se a plateia e os camarotes não estavam completamente lotados (não, não estavam mesmo. E os ingressos à venda no mesmo dia provam), também não havia o vazio reportado nas outras cidades, sobretudo Rio de Janeiro e Curitiba.

Para os mais desavisados, a faixa etária surpreendia. Dulce Maria cresceu e seu público também: poucos adolescentes estavam na casa. O grosso do público era mesmo formado por adultos, muitos que crescerem com Rebelde. Fãs que iam ao bar reclamar da falta de bebidas alcoólicas no cardápio, mas…

Lá pela metade do show, a plateia gritava ensandecida. Dulce Maria parou para ouvir. Eles pediam Fuego, uma das músicas mais emblemáticas da ex-ruiva em seu período de RBD. Com domínio de palco de veterana, a cantora decidiu improvisar um trecho do antigo hit. Mas nem precisava… A plateia cantou por ela. E a banda foi junto.

Mais isso não foi nada perto da loucura quando rolou o prometido medley com os sucessos do RBD…  Dispensa palavras.

E explica o motivo pelo qual, quase uma década depois do fim do RBD, Dulce Maria segue trazendo o grupo para seus shows. É o que o público quer. A empolgação do momento deixa isso bem claro.

Mas Dulce Maria precisa crescer seu repertório de shows. Ela tem este repertório grande. Ela tem músicas para até faltar espaço em um show. Isso não quer dizer que ela precisa desrespeitar ou esquecer o seu passado, mas apenas que está da hora de deixa-lo em seu lugar: no passado.

Os mesmos fãs que pediram Fuego, são os que reclamam quando a imprensa pergunta sobre RBD em entrevistas. Quando surgem novas especulações de uma reunião do grupo.

São os mesmos fãs que aplaudiram quando Dulce Maria fez bonitos discursos sobre independência, sobre ir atrás de sonhos e seguir em frente. Aliás, o que não faltou no show foram discursos. Antes de Tal Vez En Roma, uma das melhores músicas do DM, ela falou sobre a distância da família, que está… em Roma.

Aliás, pontos altos do show? Rompecorazones, a excelente Al Otro Lado de La Lluvia Un Minuto Sin Dolor. O que elas tem em comum? Toda são símbolos da nova Dulce Maria, do DM.

Pontos baixos? Não dá pra negar: aconteceram sim. O preço dos ingressos, impeditivo para muitas pessoas. Não é aceitável pagar R$400 em um show que não veio com estrutura completa, sem grandes momentos de espetáculo visual. “Ah, tem quem pague”. Com certeza, mas o preço é sim abusivo e reflete uma política de desrespeito aos fãs que tem se repetido com frequência alarmante.

Isso não apenas impede fãs de participarem, mas inibe novos fãs de surgirem.

Possivelmente ainda se recuperando de uma turnê que a pegou logo na chegada ao Brasil e cansada da maratona de shows, Dulce Maria também teve problemas de voz em alguns momentos. Algumas notas não (ou mal) alcançadas chocariam os mais puristas, para alegria dos haters. Mas os dulcetes pareceram não se importar (ou perceber).

Sobre os problemas de som durante o dueto com Sofia Oliveira, não vamos nem comentar. O dueto não precisava sequer ter acontecido. Assim como o péssimo tratamento dado à imprensa pela produtora responsável pela vinda de Dulce Maria ao Brasil. Fato este reportado pelos próprios fãs da artista nas redes sociais.

Volte logo Dulce Maria. Mas dê um tempo para seus fãs e sua imagem respirarem.
A reportagem do LatinPop Brasil agradece à assessoria de imprensa do Audio Club pela colaboração na elaboração dessa cobertura. 

Comentários

comentários

Ver também

RBD

Sálvame, música do RBD, reaparece no Spotify

Uma festa parcial para os fãs de RBD! Misteriosamente, a música Sálvame, do álbum live …

X