Connect with us

Eurovision

Malta vence o Junior Eurovision 2015. Itália é penúltima

Published

on

Destiny Chukunyere, de Malta, venceu o Junior Eurovision 2015

A música R&B encheu os ouvidos e o coração da Europa no último sábado (21). Com a divertida e dançante Not My Soul, a maltesa Destiny Chukunyere venceu a 13ª edição do Junior Eurovision Song Contest, versão infanto-juvenil do Eurovision Song Contest.

Além de vencer, a jovem cantora de 13 anos foi além: recebendo a pontuação máxima (12) de 8 dos 17 possíveis, Destiny quebrou o recorde de maior pontuação da história do festival, com os 185 pontos conquistados. Até então a marca pertencia a Maria Isabel, que em 2004 recebera 171 pontos por sua Antes Muerta Que Sencilla.

Se até sábado a espanhol detinha o recorde, hoje ela caiu para a terceira posição das maiores pontuações do Junior Eurovision, já que o segundo colocado de 2015, o armeno Mika, também bateu a marca com os 176 pontos recebidos pela sua Love.

O pódio da competição foi completado pela eslovena Lina Kuduzović, que recebeu 112 pontos com a balada Prva ljubezen (First Love). A canção foi escrita pela dupla Maraaya, que representou o país na versão adulta da competição em maio deste ano.

Com a vitória, Malta recebeu automaticamente o direito de sediar o Junior Eurovision de 2016. Existe a expectativa de que eles não aceitem, já que, por terem vencido em 2013, receberam a competição no ano seguinte, na cidade de Marsa. O país ainda não se pronunciou.

Assista à performance vencedora de Destiny Chukunyere, com Not My Soul

Itália decepcionou no Junior Eurovision 2015

Se 2014 assistiu o triunfo de Vincenzo Cantiello logo na estreia da Itália no Junior Eurovision, a sorte do país em 2015 foi bem diferente. Com Viva, composta por ninguém menos que Gigi D’Alessio, as gêmeas Chiara e Martina Scarpari obtiveram apenas 34 pontos, amargando a 16ª posição entre os 17 países concorrentes.

Apesar de divertida e afinada, a performance das irmãs, reveladas no Ti Lascio Una Canzone, não convenceu a Europa. Elas receberam pontos de Sérvia, Armênia, Albânia e Montenegro, além de Malta, que lhes presentou com 12 pontos.

San Marino, representado por Kamilla Ismailova, não foi muito melhor. Mirror obteve 36 pontos e ficou na 14ª posição. Essa foi, porém, a primeira vez que a pequena nação recebeu a pontuação máxima, 12, em qualquer evento do Eurovision.

X