Conecte com a gente

Notícias

De Shakira a Laura Pausini: astros regravam clássico de Alejandro Sanz

Publicado

em

Alejandro Sanz lança biografia

Y, ¿Si Fuera Ella?, clássico do álbum Más, de Alejandro Sanz, vai ganhar uma nova versão nesta sexta-feira, 19 de maio. O anúncio aconteceu nesta manhã nas redes sociais do próprio autor da música.

Nomes como Shakira, Jesse y Joy, Pablo Alborán, Laura Pausini, David Bisbal, Manuel Carrasco, Pablo López, entre vários outros nomes de destaque do cenário latino estão na reedição do tema, que terá seus direitos revertidos em doações para a fundação Save The Children.

Veja quem irá regravar Y,¿Si Fuera Ella?, clássico de Alejandro Sanz

A música dá a largada ao projeto mais grandioso da carreira de Alejandro Sanz: a comemoração dos 20 anos do disco Más, justamente onde foi lançada a canção que será regravada, com um show histórico no próximo dia 24 de junho.

Más Es Más

Se você não faz parte do seleto grupo que conseguiu esgotar em meia horas os ingressos para o show Más es Más, de Alejandro Sanz, pode respirar aliviado: o evento histórico será transmitido pela plataforma de streaming Feel The Live.

A parceria foi anunciada pela Universal Music, gravadora do espanhol, nas redes sociais. O show está marcado para o dia 24 de junho no estádio Vicente Calderón, em Madri.

Apesar dos rumores de turnê, o espanhol esclareceu que se trata de uma única apresentação histórica com convidados ainda não divulgados e uma cenografia desenhada especialmente para o momento.

O show deve ser transformado em um material discográfico. Resta agora a esperança de que, com o sucesso absoluto de vendas, Sanz decida abrir uma nova data para o evento e que, enfim, venha para o Brasil, já que a Sirope Tour passou bem longe daqui…

Relembre Más, o disco histórico de Alejandro Sanz

Más foi o quinto álbum da carreira de Alejandro Sanz e chegou ao mercado no dia 9 de setembro de 1997. Ainda não há detalhes sobre o projeto, como regravação/remasterização das músicas, ou  a inclusão de canções inéditas. À época, o artista fazia parte do catálogo da Warner Music, da qual se desvinculou em 2011, antes do lançamento de La Música No Se Toca, para migrar à Universal.

A notícia coloca um ponto final na era Sirope, iniciada em 4 de maio de 2015. Apesar do álbum ter sido lançado no Brasil e o DVD ter a participação de Paula Fernandes, a turnê não passou pelo país, frustrando milhares de sanzeras brasileiras.

O próximo disco de Alejandro Sanz será o 12º trabalho de estúdio de sua carreira. Ele ainda contabiliza outros seis lives em sua discografia, além de DVDs, coletâneas, edições especiais e versões em outros idiomas de seus CDs.

Letra de Y, ¿Si Fuera Ella, clássico de Alejandro Sanz

Ella se desliza y me atropella
Y, aunque a veces no me importe,
Sé que el día que la pierda volveré a sufrir
Por ella, que aparece y que se esconde,
Que se marcha y que se queda,
Que es pregunta y es respuesta
Que es mi oscuridad, estrella.

Ella me peina el alma y me la enreda
Va conmigo pero no sé dónde va
Mi rival, mi compañera, que está tan dentro de mi vida
Y, a la vez, está tan fuera, sé que volveré a perderme
Y la encontraré de nuevo
Pero con otro rostro y otro nombre diferente y otro cuerpo
Pero sigue siendo ella, que otra vez me lleva,
Nunca me responde si, al girar la rueda…

Ella se hace fría y se hace eterna
Un suspiro en la tormenta, a la que tantas veces le
cambió la voz
Gente que va y que viene y siempre es ella
Que me miente y me lo niega, que me olvida y me recuerda
Pero, si mi boca se equivoca
Pero, si mi boca se equivoca
Y al llamarla nombro a otra
A veces siente compasión por este loco, ciego y loco corazón

Sea lo que quiera dios que sea
Mi delito es la torpeza de ignorar que hay quien no
tiene corazón
Y va quemando, va quemándome y me quema

Y, ¿ si fuera ella?

Ella me peina el alma y me la enreda
Va conmigo… digo yo
Mi rival, mi compañera, esa es ella
Pero me cuesta cuando otro adiós se ve tan cerca
Y la perderé de nuevo, y otra vez preguntaré
Mientras se va y no habrá respuesta
Y, si esa que se aleja…
La que estoy perdiendo…
Y, ¿si esa era?, y , ¿si fuera ella?

… a veces siente compasión por este loco, ciego
y loco corazón
¿era? ¿quién me dice si era ella?
Y, si la vida es una rueda y va girando y nadie sabe
cuándo tiene que saltar
Y la miro… y, ¿si fuera ella? y, ¿si fuera ella?
Y, ¿si fuera ella?

Entrevistas

[Exclusivo] Lali Espósito: “Em Brava, eu quero falar da mulher que eu sou”

Publicado

em

Lali fala o novo disco, Brava, os fãs brasileiros e muito mais

Entrevistas por telefone geralmente são rápidas e objetivas. Sem o olho no olho, o bate-papo não anda como pessoalmente. Não com a Lali. A conversa (sim, porque é mais uma conversa do que uma entrevista em si) de quase meia hora é natural. É como em um bate-papo entre conhecidos em um café qualquer.

Lali fala de tudo, fala porque é inteligente e porque gosta“Eu não tenho problemas para falar“, ela mesma brinca.

Falar de música, dos projetos, dos fãs. E são os fãs e o seu novo projeto, Brava, alguns dos seus assuntos favoritos. A empolgação da estrela argentina com a nova fase é evidente: ela está tão ansiosa quanto seus lalitos pela saída do disco.

Eu escrevo as minhas próprias letras. E quando você escreve, você fica atento em ser honesto com aquilo que quer cantar. (…) O meu estilo, o pop, permite que você brinque com as possibilidades e os gêneros. Por sorte a música latina está muito forte e estamos aproveitando esse momento, estou me encontrando nestes sons novos. (…) ‘Brava’ é um passo novo para mim artisticamente, em relação ao meu som.

Até aí fácil falar. Só que a Lali é a Lali. Entre os “pronto” que gosta de soltar para os fãs, ela também se engaja em temas mais complicados. É o caso da descriminalização do aborto na Argentina, que ela defende abertamente. Também é o caso do feminismo, assunto que lhe causou alguma dor de cabeça depois de declarações confusas.

“É claro que eu não gosto (da maneira que algumas músicas latinas falam da mulher). Mas brigar com isso não adianta nada. Do meu lugar musical, eu busco justamente o contrário. Quero falar da mulher que eu sou, falar de mulheres que não se dedicam à música, mas que se sentem representadas quando uma mulher fala sobre ser mulher. É claro que me preocupa que o meu sobrinho de 5 anos ouça algumas letras, mas isso faz parte de uma indústria e a indústria sempre teve de tudo. As pessoas fazem as suas escolhas.”

A conversa (não foi mesmo “só” uma entrevista) continua com assuntos mais fáceis. E uma promessa especial para os fãs brasileiros.

“O Brasil é o primeiro país na lista para encontrarmos uma data. Vamos encontrar essa data com a turnê”.

Está gravado Lali. Também está gravado o convite para assistir ao seu show no Brasil na primeira fila. Pode ter certeza que estarei lá. Aliás, estaremos. Porque os seus fãs estão ansiosos por esse dia que não demora a chegar.

Ouça a entrevista completa do LatinPop Brasil com a Lali Espósito

Continuar Lendo

Notícias

Nicky Jam e Will Smith: Live It Up é o título da música oficial da Copa do Mundo

Publicado

em

Nicky Jam e Will Smith cantarão o hino oficial da Copa do Mundo

Nem Maluma, nem J Balvin. A música-tema da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, terá sabor latino e ele será dado por Nicky Jam. A confirmação aconteceu na última terça-feira (22), a menos de um mês do início da competição, por meio de uma rádio colombiana.

Menos de 24 horas depois, a Fifa confirmou a informação em nota oficial e anunciou o título do hino do Mundial: Live It Up, que chegará às plataformas digitais na sexta-feira (25) e terá seu clipe lançado no dia 6 de junho.

Nicky Jam que está bombando com X (Equis) mundo afora terá a companhia de ninguém menos do que Will Smith nesta jornada. Ambos estarão ao lado do albanês Era Istrefi.

“Gravar a canção oficial da Copa do Mundo da Fifa é uma conquista para toda a vida. Poucos artistas têm o privilégio de poder dizer que fizeram parte disso. Estou muito orgulhoso e feliz, poderei dizer aos meus netos: eu fiz isso”, disse o artista urbano.

A produção do tema é de Diplo.

“A Fifa e a Sony Music têm desfrutado de uma cooperação bem sucedida no Programa Oficial de Música há anos. A sinergia entre futebol e música é impressionante, ambas agitando as emoções dos fãs em todo o mundo. Essa música – com uma linha de classe mundial digna do maior espetáculo da Terra – incorpora a emoção, a celebração e a união que pessoas de todo o mundo compartilharam durante a Copa do Mundo de 2018”, disse Phillipe Le Floc’h, diretor comercial da Fifa.

Historicamente, os latinos bombam durante o Mundial. Em 1998, para a edição da França, Ricky Martin lançou La Copa de la Vida. Em 2010, foi a vez de Shakira arrasar charts com Waka Waka. No último Mundial, realizado no Brasil, o tema oficial (We Are One) era cantado por Pitbull, Jennifer Lopez e Claudia Leitte.

Outras informações sobre o lançamento da música oficial da Copa do Mundo com Nicky Jam você confere no LatinPop Brasil durante a semana.

Continuar Lendo
Anunciantes

Playlists

Anunciantes
X