Principal / Colunas / A Contracorriente / O poder do palco – Artistas que se superam ao vivo
Marco Mengoni é um dos artistas que mais cresce ao vivo.

O poder do palco – Artistas que se superam ao vivo

O Marco Mengoni é o cara. Ponto.

Poucos artistas crescem tanto ao subir em um palco quanto ele. É verdadeiramente impressionante o tamanho da alma que ele coloca nas músicas. Já boas gravadas, elas ganham cores novas ao vivo. Raiva, paixão, revolta. Mas simplesmente não parecem as mesmas canções.

Falo isso porque estou verdadeiramente impressionada com o que ele fez no último sábado no palco do Amici. Infelizmente o único vídeo que eu encontrei por aí é o do programa completo. Acreditem em mim: Amici vale cada segundo (a Pri explicou lindamente o fenômeno AQUI), mas caso você não queira ver tudo, é só pular até a hora 2:52’50”. Mas como Marco Mengoni nunca é demais, aqui vai um vídeo do primeiro show da turnê dele…

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=JRFLx4mZpTE]

Ele podia estar cantando o ABC (mesmo que fosse aquele do Pelé…) ou a receita de bolo que você iria se impressionar e acreditar em cada uma das palavras que ele disse. Mas, pra ficar ainda melhor, ele recita:

Hoje as pessoas te julgam
Por aquelas imagens que têm
Vêem apenas as máscaras
Nem sabem ao menos quem você é
Você deve se mostrar invencível
Colecionar troféus
Mas quando você chora em silêncio
Descobre quem você realmente é
(…)
O amor venceu, vence e vencerá”

Meu colega de LatinPop Brasil Filipe costuma chamar músicas com essa temática mais “humana” de Colgate, ao maior estilo “vamos dar as mãos e salvar o mundo”. Eu geralmente concordo, músicas assim me dão preguiça. Mas não Esseri Umani. Tanto pela poesia lindíssima, quanto pela raiva que Mengoni coloca em cada uma das palavras. Prestem atenção, sobretudo no vídeo do Amici, como ele vai ficando mais intenso. Pois é. Ele cresce, e cresce e cresce com uma canção que já é boa. Mas que ao vivo fica incorrigível. Até as falhas técnicas são perdoáveis. Você as enxerga como “adicionais”, faz parte da interpretação.

E como esquecer de L’Essenziale? Sozinho, no palco. Sem nenhum artifício. Sem nada. E mesmo com o olhar quase perturbado, que nunca sabe pra onde olhar e fica passeando pela Malmö Arena. Você não precisa falar italiano pra entender o que ele está cantando…

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=S8oaxDV1q6o]

Mas  Mengoni não é o único que cresce ao vivo, que deixa músicas que já são sensacionais ainda melhores.

O que falar de Pastora Soler?

Ela impressiona por um motivo diferente de Mengoni. Ela é uma artista visualmente expressiva, que conta com o rosto a sua história. Bom, sobre a voz de Pastora não vou falar nada, porque ela dispensa apresentações.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=1AGHl4_KtbA]

Ahhh… Em música dramática é fácil. Não. Não é. Mas em todo caso:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=VI68J0rEEMQ]

Mas voltando às baladas…

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=U8J1b62wOao]

Mentira. Vou sim falar da voz da Pastora. Porque vozes como essa são raras. E eu confesso abertamente: demorei muito tempo a gostar de Quédate Conmigo. Honestamente nem acho uma canção tão sensacional assim. E isso fica bem provado na versão CD da música. Quem constrói é Pastora Soler. Que sobe no palco e dá cor, tons diferentes a uma melodia apenas OK. Ela cria, tijolo a tijolo uma nova canção, culminando em uma das apresentações ao vivo mais sensivelmente perfeitas que eu já vi. E certamente que vocês já viram também. É impossível não se arrepiar.

São poucos os artistas que são capazes de, como Marco Mengoni e Pastora Soler, impressionarem tanto assim ao vivo. Eu poderia listar outros montes que arrasam ao subir no palco sem playback, mas nenhum “muda” tanto quanto eles.

Com o excesso de autotunes e produção para esconder falhas vocais, é no ao vivo que as canções perdem ou ganham. E nesse jogo, a vitória é facilmente dos dois.

Comentários

comentários

Ver também

Pastora Soler

Ouça La Calma, o novo disco de Pastora Soler

Pastora Soler está oficialmente de volta! La Calma, o disco que a trouxe para o …

X