Principal / Eurovision / Festival de Sanremo: Os candidatos ideais da Itália para o Eurovision 2017
O representante ideal da Itália no Eurovision 2017

Festival de Sanremo: Os candidatos ideais da Itália para o Eurovision 2017

O Festival de Sanremo vai chegando ao fim e fica a dúvida: quem, afinal, será o grande vencedor? E mais: será que ele (ou ela) vai aceitar representar a Itália no Eurovision 2017?

Como vem sendo tradição nos últimos anos, o vencedor do Festival de Sanremo será formalmente convidado para ser o representante italiano no Eurovision. Em 2015, a combinação deu certo! O Il Volo venceu no Teatro Ariston e topou o desafio. Eles acabaram com o vice-campeonato em Viena.

Já no ano seguinte… Alegando outros compromissos, o Stadio declinou o convite da Rai. O próprio grupo sugeriu o nome de Francesca Michielin, segunda colocada em Sanremo.

Em 2017, bem… Em algumas horas teremos uma resposta: se for um sim, missão cumprida. Se for um não, que comecem os rumores.

Mas será que o vencedor do Festival de Sanremo é sempre o candidato ideal? Talvez não. É por isso que o LatinPop Brasil convocou a equipe do ESC12Points (e nossos colunistas aqui no site!). Eles são especialistas em Eurovision e responderam a uma simples pergunta: quem é o candidato ideal da Itália para o Eurovision 2017? Vamos às respostas!

Os candidatos ideais da Itália para o Eurovision 2017

FILIPE LIMA e DAVE COMINCIOLI

Elodie – Tutta Colpa Mia

FILIPE LIMA: “Antes de tudo: Sanremo é Sanremo e Eurovision é Eurovision. Nem sempre, uma canção que funciona na Itália vai funcionar na Europa, e vice-versa (é só lembrar que a Itália não votou na super vitoriosa Euphoria, da Loreen, no Eurovision de 2012).

Digo isso para ressaltar que não gosto da ideia de o vencedor de Sanremo ir ao Eurovision — para mim, a escolha até poderia ser em Sanremo, mas tinha que ser específica, pensando no que funcionaria em âmbito continental.

Com isso dito, há seis canções que acredito que funcionariam bem no Eurovision: Lodovica Comello (Il Cielo Non Mi Basta), se em inglês, pode funcionar (essa, tenho um pouco menos certeza). Michele Bravi (Il Diario Degli Errori), apesar de eu pessoalmente não gostar da canção, teria tudo para ir bem (caso fizesse uma apresentação à la Mengoni).

Bianca Atzei (Ora Esisti Solo Tu) e Giusy Ferreri (Fa Talmente Male) oferecem aquele tipo de música que você não precisa de dez segundos para concluir que é da Itália (e isso é importante no festival).

E, de todas, a que considero mais adequada para o festival europeu é a da Elodie (Tutta Colpa Mia). Tem a cara da Itália (a Emma parece ter aprendido com o Kekko a fazer músicas assim), funciona direto na primeira escuta (importante para conquistar voto) e tem um refrão muito eficiente. Eu veria a Elodie com possibilidades de troféu, inclusive.”

DAVE COMINCIOLI: “Eu apenas gosto muito da música, ela canta MUITO bem ao vivo, e traz algo muito italiano e contemporâneo ao mesmo tempo. O ‘amore amore amore‘ pode ser esse ‘gancho’ que te faz lembrar da música (e gera votos).”

ANTONIO NETO

Paola Turci – Fatti Bella Per Te

“Talvez ninguém dê esse palpite, mas eu gostei da Paola Turci. Uma música de melodia interessante e com uma letra que é praticamente um livro de autoajuda, que dá um up na autoestima do coleguinha. Poderia ser uma proposta ousada, mas talvez o combo mensagem + apresentação favorecesse a Itália em Kiev. Menção honrosa para Ermal Meta (Vietato Morire), que também tem uma ótima música.”

FERNANDA BARRETO

Michele Bravi – Il Diario Degli Errori

“O Festival de Sanremo 2017, essencialmente, é dos jovens: de Michele Bravi a Lodovica Comello, os novinhos chamam a atenção com a jovialidade e a qualidade de suas canções. Alessio Bernabei (Nel Mezzo Di Un Applauso) e Michele Bravi têm boas canções, mas nenhuma das duas funcionaria no Eurovision. A mais competente para ir à Ucrânia representar a Itália seria Giusy Ferreri. Fa Talmente Male é uma canção que soa internacional e é possível ouvir alguns trechos em inglês se fosse selecionada. Porém, com a sua eliminação ficou mais dificil para a srta. Ferreri. Acredito que a RAI irá apostar na juventude de Bravi e seu apelo comercial, que ficou bem claro graças a sua popularidade no Youtube.”

 

Comentários

comentários

Ver também

Francesco Gabbani pode levar Itália novamente à vitória no Eurovision

Itália é a grande favorita a levar o Eurovision 2017, dizem apostadores

Roma 2018, no Palalattomatica? Talvez Milão 2018, no Mediolanum Forum? Ainda não se sabe, mas …

X