Conecte com a gente

Listas

10 vídeos de artistas latinos fazendo covers de outros artistas latinos

Publicado

em

Anahi, David Bisbal e Shakira são apenas alguns dos artistas latinos que apostam em covers de outros artistas latinos

Aí que seus amigos te chamam para um karaokê. E que você canta, como sempre? Bem, depende do quanto você bebeu, mas o que é certo é que você fará a sua homenagem aos seus artistas latinos favoritos.

Seus amigos vão cantar Evidências (o nosso Hino Nacional). E Meu Erro, que é campeã em qualquer karaokê nesse país. Mas você não, você vai de música latina.

Enquanto isso, os seus artistas latinos favoritos chamam isso de cover. Porque o deles é cover. Só o nosso que é karaokê mesmo.

E já reparou como os artistas latinos adoram fazer um cover de outros latinos? A gente já. Tanto que essa é só a primeira parte da lista.

10 vídeos de artistas latinos fazendo covers de outros artistas latinos

1. Dulce Maria – Antes Que Ver El Sol

Original: Coti

Aposto que muitos fãs da Dulce Maria não sabiam que Antes Que Ver El Sol era um cover! O Coti, que também escreveu a música, publicou ela em 2002, em seu disco de estreia. A canção aparece duas vezes na tracklist: uma solo e outra em parceria com o Dani Martín, que na época ainda liderava o El Canto Del Loco.

2. Laura Pausini, Ricky Martin, Yuri e Julión Álvarez – Cielito Lindo

Original: Cancioneiro Mexicano

O La Voz / The Voice costuma nos presentear com grandes colaborações entre os jurados. Uma delas foi essa. No La Voz México, Laura Pausini, Ricky Martin, Yuri e Julión Álvarez se uniram para cantar uma das músicas mais famosas do cancioneiro do país. E mesmo que você não reconheça o título, acredite, você conhece a música, que aqui no Brasil virou “ai ai ai ai, tá chegando a hora….”.

Viu como você conhece?

3. David Bisbal – Y, ¿si fuera ella?

Original: Alejandro Sanz

O David Bisbal já tinha cantando Y, ¿si fuera ella? lá no começo da carreira dele, no Operación Triunfo. No CD ao vivo Una Noche En El Teatro Real ele fez uma versão ainda mais espetacular do clássico do Alejandro Sanz. Porque o que já era bom há 17 anos, ficou ainda melhor há sete.

4. Thalia – A Quién Le Importa

Original: Alaska y Dinarama

Um clássico dos Anos 80 na voz da incrível Alaska. 15 Anos depois, no começo dos Anos 2000, a Thalia fez a sua versão e apresentou este hino para toda uma nova legião de fãs. Porque, sim, A Quién Le Importa, merece o título de hino. Aliás, hinão da p*.

5. El Canto Del Loco – No Puedo Vivir Sin Ti

Original: Los Ronaldos

Depois de 11 anos separados, os Los Ronaldos voltaram com a sua formação original em 2007. No EP que marcou o retorno do grupo, estava No Puedo Vivir Sin Ti, que acabou se tornando o maior sucesso de toda a discografia deles. E se a canção marcou o retorno dos Los Ronaldos, ela também marcou a despedida do El Canto De Loco. A versão de Dani Martín, David Otero e Chema Ruiz está no último disco lançado por eles como grupo, Por mí y por todos mis compañeros, de 2009.

6. Anahi feat. David Bustamante – La Puerta de Alcalá

Original: Ana Belén e Victor Manuel

Até hoje muita gente não entendeu a colaboração do David Bustamante e da Anahi. E nem muito menos a música escolhida: La Puerta De Alcalá. O fato é que a canção é um clássico dos Anos 80 na Espanha e é cheia de referência geniais à história do país.

7. Fito Paez – Te Recuerdo Amanda

Original: Victor Jara

Uma das músicas mais famosas do chileno Victor Jara, Te Recuerdo Amanda conta a história Amanda e Manuel, dois trabalhadores que vem sua história de amor interrompida (e até aí posso chegar, se não já é spoiler). A canção é uma obra-prima e a interpretação do Fito Paez é espetacular.

8. Pastora Soler e Sergio Dalma – Yo No Te Pido La Luna

Original: Fiordaliso (Non voglio mica la luna)

Que o Sergio Dalma ama música italiana todo mundo sabe, mas para essa versão de Yo No Te Pido La Luna ele conta com a maravilhosa Pastora Soler. A música, na verdade, é em italiano e se chama Non voglio mica la luna. Composta, entre outros, pelo Zucchero, ela foi 5ª colocada no Festival de Sanremo de 1984. A primeira versão em espanhol é desse mesmo ano, na voz da mexicana Daniela Romo.

9. Shakira – Loca Por Tí

Original: Sau (Boig Per Tu)

Se vale original em italiano, também vale em catalão. A canção é uma bonita declaração de amor e a Shakira incluiu uma versão em espanhol (e também em catalão!) em seu disco de 2014 como uma homenagem ao amado Gerard Piqué. E essa na verdade é uma readaptação, já que Boig Per Tu já tinha uma letra em espanhol muito conhecida na voz da Luz Casal.

10. Love Of Lesbian e Zahara – Lucha de Gigantes

Original: Nacha Pop

Uma música boa continua boa (e pode até melhorar), não importa quantos anos passem. Lucha De Gigantes foi publicada em 1987 no disco El Momento do Nacha Pop. Quase 25 anos depois, o pop virou uma balada melancólica e alternativa graças à colaboração da Zahara com o Love Os Lesbian. E o resultado é lindo.

Bônus: CNCO – Usted Se Me Llevó La Vida

Original: Alexandre Pires

CNCO cantando Alexandre Pires. Precisa falar mais?

 

E aí, que covers faltaram nessa lista?

Aguarde que em breve vem a segunda parte com mais vídeos de artistas latinos fazendo covers de outros artistas latinos!

Listas

5 canções para espantar o azar na sexta-feira 13

Publicado

em

Shakira durante o The Voice

Seja qual for o mês, quando o dia 13 cai numa sexta-feira todo mundo sai com o pé atrás de casa. Dizem que é dia de azar no Brasil! A Wikipedia explica assim:

O número 13 é considerado de má sorte. Na numerologiao número 12 é considerado de algo completo, como por exemplo: 12 meses no ano, 12 tribos de Israel, 12 apóstolos de Jesus ou 12 constelações do Zodíaco. Já o 13 é considerado um número irregular, sinal de infortúnio. A sexta-feira foi o dia em que Jesus foi crucificado e também é considerado um dia de azar. Somando o dia da semana de azar (sexta) com o número de azar (13) tem-se pela tradição, o mais azarado dos dias.

Existe até uma fobia para esse dia, com direito a rima e tudo! Triscaidecafobia é um medo irracional e incomum do número 13. O medo específico da sexta-feira 13 (fobia) é chamado de parascavedecatriafobia ou frigatriscaidecafobia.

Mas vamos relaxar! Afinal de contas, no mundo hispânico o dia de azar é martes (terça-feira) 13. Ou seja, não há um embasamento científico pra tudo isso. É apenas lenda urbana que vai sendo disseminada de geração para geração.

Como a gente não é Bobo (alô J Balvin!) nem nada, listamos cinco músicas que só falam de sorte (ou de má sorte, né Joy?) nesta sexta-feira, 13 de julho!

5 canções para espantar o azar nesta sexta-feira 13
Suerte – Paty Cantú

Suerte – Shakira

Buona Fortuna Amore – Nesli

Un Dia De Suerte – Alejandra Guzmán

La De La Mala Suerte – Jesse & Joy

E qual é a sua música particular de buenas vibras?

Continuar Lendo

Listas

Dia Mundial do Rock – Como celebrar a data com música latina!

Publicado

em

Soda Stereo ainda é ícone do rock latino

Música latina só tem bachata, rumba, salsa e merengue? Isso fica bonito em título de novela, mas na vida real nossos artistas latinos são bem ecléticos. Tem rock? É claro que tem! E dos bons!

Por que celebramos o Dia do Rock em 13 de julho? Em um post cheio de interrogações, a Wikipedia explica:

Em 13 de julho de 1985, Bob Geldof organizou o Live Aid, um show simultâneo em Londres, na Inglaterra, e na Filadélfia, nos Estados Unidos. O objetivo principal era o fim da fome na Etiópia. O evento chamou a atenção por contar com a presença de muitos artistas famosos na época. Entre os participantes, estavam The Who, Status Quo, Led Zeppelin, Dire Straits, Madonna, Queen, Joan Baez, David Bowie, BB King, Mick Jagger, Sting, Scorpions, U2, Paul McCartney, Phil Collins (que tocou nos dois lugares), Eric Clapton e Black Sabbath.[2]

Os shows foram transmitidos ao vivo pela BBC para diversos países e abriram os olhos do mundo para a miséria no continente africano.

Em 2005, 20 anos depois do primeiro evento, Bob Geldof organizou o Live 8, uma nova edição com estrutura maior e shows em mais países. Dessa vez o objetivo foi pressionar os líderes do G8 para perdoar a dívida externa dos países mais pobres e erradicar a miséria do mundo.

No Live 8 o Grupo de Rock Britânico Pink Floyd se reuniu em sua formação clássica pela primeira vez depois de 20 anos de separação.

A celebração é uma referência a um desejo expressado por Phil Collins, participante do evento, que gostaria que aquele fosse considerado o “Dia Mundial do Rock”. Apesar da nomenclatura, a efeméride é comemorada apenas no Brasil desde os anos 1990, quando as rádios 89 FM e 97 FM, ambas dedicadas ao gênero, se começaram a celebrar a data com grande aceitação entre os ouvintes.

Ainda de acordo com a Wikipedia:

Por ser uma data definida arbitrariamente e sem respaldo em outros países, especialistas em música contestam essa escolha. Eles sugerem outras datas que seriam mais significativas para a história do rock e que, portanto, mereceriam ser o verdadeiro Dia do Rock. Entre elas, estão o dia 5 de julho, quando, em 1954, Elvis Presley gravou uma versão mais rápida do blues That’s All Right e 9 de fevereiro, quando, em 1964, a banda The Beatles se apresentou pela primeira vez nos EUA.

Mas o que a gente gosta mesmo é de comemorar, não é? Então, aumente o som e venha aproveitar o melhor do rock latino!

10 opções para comemorar o Dia Mundial do Rock com música latina

1 – Soda Stereo (Argentina) – De Música Ligera

2 – Modà (Itália ) – E Non C’È Mai Una Fine

3 – El Canto Del Loco (Espanha) – La Suerte De Mi Vida

4 – Juanes (Colômbia) – Yerbatero

5 – Maná (México) – El Verdadero Amor Perdona

6 – Kyo (França) – Je Cours

7 – La Ley (Chile) – Dia Cero

8 – Ligabue (Itália) – Questa È La Mia Vitta

9 – La Musicalite (Espanha) – Última Noche En La Tierra

10 – Libido (Peru) – Invencible

Rock Latino

*** post em parceria com Nanda Cabrera, Thiago Gil, Fernanda Barreto e Dave Comincioli

Continuar Lendo
Anunciantes

Playlists

Anunciantes
X