Connect with us

Listas

10 álbuns latinos que completam 20 anos em 2018

Published

on

Dónde Están Los Ladrones? foi o segundo álbum global da Shakira

Alguns dos clássicos latinos que você canta até hoje saíram de 1998, direto do túnel do tempo, e vão completar 20 anos neste 2018.

Foi uma temporada pródiga para o mercado. Quer só um exemplo? Foi neste ano que a Shakira estreou o antológico Dónde Están Los Ladrones?, dos hits Ciega Sordomuda, No Creo e Ojos Así. 

Mais um gostinho do que foi aquele ano? Copa do Mundo da França, de péssima lembrança para os brasileiros no âmbito futebolístico e ótimas no musical: o tema oficial era de Ricky Martin, que publicou em 1998 o disco Vuelve com o single La Copa De La Vida.

Vamos abrir o baú?

Os discos latinos que completam 20 anos em 1998?

Shakira – Dónde Están Los Ladrones?

Esse foi o segundo álbum lançado globalmente por Shakira e chegou ao mercado em setembro de 1998. O single de apresentação foi Ciega, Sordomuda, seguido por Tú, Inevitable, No Creo, Ojos Asi e Moscas En La Casa. Surra de hits que vendeu mais de 8,5 milhões de cópias ao redor do mundo.

Ricky Martin – Vuelve

Com direito a um Grammy de Melhor Álbum Pop Latino, Vuelve chegou às prateleiras em fevereiro com a missão de embalar a Copa do Mundo a ser realizada na França naquele ano. Ao todo, foram incríveis dez singles: No Importa La Distancia, Vuelve, La Copa De La Vida, La Bomba, Perdido Sin Ti, Por arriba por abajo, Casi Un Bolero, Corazonado, Asi Es La Vida e Marcia Baila. Ufa! A tracklist ainda tinha Lola, Lola e uma canção composta por Ricky Martin e Renato Russo: Gracias Por Pensar En Mi.

Enrique Iglesias – Cosas Del Amor

Enrique Iglesias perdeu a disputa pelo Grammy Awards para Ricky Martin justamente com esse álbum, que teve vida curta apesar do sucesso de crítica. Apenas dois singles promoveram o terceiro trabalho de estúdio da carreira do espanhol: Esperanza e Nunca Te Olvidaré.

Laura Pausini – La Mia Risposta / Mi Respuesta

Rainha faz assim, né Laura Pausini? Em outubro de 1998, ela lançou as versões em italiano e espanhol do seu quarto disco de inéditas e vendeu cerca de quatro milhões de cópias mundo afora. Os singles? Hit atrás de hit: Un’emergenza d’amore, In Assenza Di Te e La Mia Risposta ainda são entoadas pelos fãs da cantora em suas turnês.

Rosana – Luna Nueva

Temos fãs da Rosana Arbelo por aí? Faz duas décadas que a espanhola publicou seu segundo disco e trouxe pérolas para o cancioneiro latino como Contigo, Domingo En El Cielo, Amainará ou Ya Lo Siento.

Luis Fonsi – Comenzaré

Muito antes de Despacito, Luis Fonsi estreava no mercado com Comenzaré, que foi lançado apenas em Porto Rico e nos Estados Unidos. O que não impediu, é claro, que singles como Perdóname rompessem fronteiras e entrasse para o hinário do borícua.

Gloria Esfefan – Glória!

O sétimo álbum de Gloria Estefan como solista chegou no mês de junho e, apesar de ser quase todo composto por canções em inglês, deixou uma joia rara para a música latina: Oye!

Eros Ramazzotti – Eros Live

Com direito a duetos com Tina Turner e Joe Cocker, Eros Ramazzotti abalou o mercado com o lançamento de Eros Live, em outubro de 1998. Aqui no Brasil, por exemplo, o disco vendeu mais de 100 mil cópias, se tornando o trabalho de maior sucesso do italiano em terras tupiniquins.

Malú – Aprendiz

Faz exatamente 20 anos que Malú despontou para o mercado latino com Aprendiz, que vendeu mais de 650 mil cópias na Espanha. Foram quatro discos de platina e mais de 60 semanas entre os 50 mais vendidos no país.

Chayanne – Atado A Tu Amor

Dejaria Todo, Salomé, Nadie Como Tú e Refugio de Amor (feat Vanessa Williams) são só alguns dos singles extraídos do nono álbum da carreira de Chayanne, que chegou ao mercado em 29 de setembro de 1998.

É o disco de maior sucesso da carreira do porto-riquenho e foi incluído na lista 10 álbuns para escutar antes de morrer, da Sony Music, publicada em 2012.

Listas

Dia Internacional dos Canhotos: os latinos que usam a mão esquerda

Published

on

Lucero é uma das latinas a comemorar o Dia Internacional dos Canhotos

Você sabia que em 13 de agosto é comemorado o Dia Internacional dos Canhotos? Estudos sugerem que entre 10% e 15% da população mundial utilize a mão esquerda para seus afazeres.

A curiosidade em torno das razões para uma pessoa nascer destra e outra canhota sempre existiu. Na Idade Média, acreditava-se que se uma pessoa tinha dominância pela mão direita ela era saudável e abençoada, enquanto os que preferiam a mão esquerda eram criaturas demoníacas e perversas.

Segundo um artigo publicado no portal IG, o canhotismo ainda é cheio de incógnitas para os cientistas. “Existem pesquisas que tentam entender o porquê do canhotismo ou do destrismo, mas nada pôde ser comprovado cientificamente”, diz o psicólogo especializado em Neurociências Márcio Toledo. Apesar disso, todos partem do princípio da teoria da lateralidade. “Ela pode ser definida como a preferência (e dominância) de cada pessoa por um dos lados do corpo – não só a mão”, afirma o psicólogo.

A lateralidade parte do princípio de que o corpo depende das atividades cerebrais para funcionar e, portanto, segue as ordens dele. O cérebro, por sua vez, é dividido em dois hemisférios: o direito e o esquerdo. O lado esquerdo dele coordena a parte direita do corpo, enquanto o direito coordena a parte esquerda do corpo.

Segundo a lateralidade, cada pessoa tem um maior comando por uma das partes do cérebro e é aí que se define quem é canhoto e quem é destro – os destros são comandados pelo lado esquerdo do cérebro e os canhotos pelo lado direito. Também há pessoas que têm a mesma dominância de comando dos dois hemisférios cerebrais e, portanto, têm a mesma facilidade em ambas as partes do corpo.

Complicado, não? O importante é que os britânicos começaram a celebrar essa minoria desde 1976 e como o LatinPop Brasil gosta de uma comemoração não vamos deixar a efeméride passar em branco, não é?

Veja 6 artistas latinos canhotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Continue Reading

Listas

3 motivos para ficar ansioso para o lançamento do novo single do Danny Ocean

Published

on

O novo single do Danny Ocean chega nessa sexta-feira

Segura essa ansiedade! Conseguiu?! Estreia nessa sexta-feira (10 de agosto) a nova música do Danny Ocean e seu primeiro single em inglês. É isso mesmo: dessa vez o espanhol fica um pouquinho de lado para conquistar de vez o coração do mercado americano.

Enquanto a batida de Me Rehúso toca insistentemente na sua cabeça (eu sei que está. Na minha também. É só falar nele que eu começo a ouvir a melodia), a gente listou três motivos para você contar as horas para o novo single do Danny Ocean.

3 motivos para ficar ansioso para o novo single do Danny Ocean

Vamos a eles?

1 – Mais uma música de amor / sofrência

Senta que lá vem história! O Danny Ocean nasceu na Venezuela, mas morou quase toda a infância na ilha de Saint Vincent & Grenadines e na Namíbia. Sim, é dessa mistura que vem o som que ele cria.

Ele voltou à Venezuela, mas por conta da situação política, social e econômica do país, ele tomou a decisão de tentar a vida nos Estados Unidos deixando tudo para trás. Ficaram a família, os amigos e a namorada, o grande amor da sua vida.

É por conta de toda essa história que as letras dele são de amor mas com sofrência. O novo single não é diferente. O Danny Ocean vai colocar todo mundo pra dançar, mas com uma pontinha de dor no coração.

2 – O sucesso de Me Rehúso

– A música latina com mais semanas (36!) no Top 50 do Spotify Global (sim, mais que Despacito).
– Mais de 680 milhões de reproduções no Spotify.
– 1,1 bilhão de reproduções do áudio oficial no Youtube. 128 milhões de views no videoclipe.
– Top 200 em no iTunes de 62 países. Número 1 em 17 deles.

Precisa falar mais sobre os números do Danny Ocean? É claro que a nova música também vai bombar!

3 – Ele já provou que não é one-hit wonder

Me Rehúso bombou tanto que quando o Danny Ocean anunciou outro single todo mundo se perguntou se ele seria mais um one-hit wonder, aqueles artistas que estouram com uma música e depois desaparecem.

Claramente não é o caso. É verdade que a comparação é quase sacanagem, mas Dembow também bombou e muito mundo afora! Ficou entre as mais baixadas em 31 países, top 50 no Spotify de 21 países.

E aí, quem também está ansioso pelo novo single do Danny Ocean?

Continue Reading
Advertisement

Playlists

Advertisement
X