Conecte com a gente

Entrevistas

[Entrevista Exclusiva] Conheça Raúl Gómez, autor de Tu Canción, música da Espanha no Eurovision 2018

Publicado

em

Raúl Gómez é o autor de Tu Canción, música que vai representar a Espanha no Eurovision 2018 nas vozes de Amaia Romero e Alfred García

Se a Espanha está apaixonada por Amaia Romero e Alfred García, em partes isso é culpa dele. É verdade que o conto de fadas entre os jovens de Pamplona e Barcelona começou com uma performance histórica de City Of Stars, mas também foi aí que ele se inspirou e decidiu se sentar para escrever uma canção inspirada na história do casal, transmitida em tempo real no Canal 24h do OT no Youtube. Este é Raúl Gómez, autor de Tu Canción, canção que irá representar a Espanha no Eurovision 2018.

Sem querer, a história de Raúl e Amaia já tinha se cruzado anos antes. Aos 13 anos, em 2012, a pequena virtuosa era a participante mais jovem da primeira edição do El Número 1, um talent show do canal Antena 3 que não tinha limites de idade. No ano seguinte, Raúl Gómez venceu a segunda (e última temporada) do programa. Eles agora se reencontraram para conquistar a Europa.

Em entrevista exclusiva para o Brasil, Raúl Gómez fala sobre a composição (e a nova versão!) de Tu Canción, sua relação com Alfred e Amaia e as expectativas para o Eurovision. Confira! (Abajo podrás leer la entrevista también en español)

Confira a entrevista exclusiva com Raúl Gómez, autor de Tu Canción

LatinPop Brasil: Antes de mais nada, apresente-se para os leitores do LatinPop Brasil. Quem é Raúl Gómez?
Raúl Gómez: Pois eu sou uma pessoa que gosta de fazer e compartilhar música. Um compositor e cantor que sonha com uma carreira a longo prazo.

LP: Como você começou na música? Quais são as suas influências?
RG: Comecei me formando em música clássica, sendo o violino meu instrumento principal e o piano meu instrumento complementar, com o qual eu componho a maioria das minhas canções.

A música em inglês foi e continua sendo uma grande influência para mim. Sou muito fã de grupos como Coldplay e produções com as do Bon Iver ou da Lorde.

LP: Você participou de um talent show, El Número 1 (2013). Muitas pessoas ainda se lembram de você como o garoto do violino. Que lembranças você tem deste período?

RG: Eu lembro do programa como o salto que me fez amadurecer como músico. Eu levo pra vida muitas experiências boas daquele ano.

LP: Não muito depois de ganhar você foi morar em Londres. Porque você tomou essa decisão? O que você fez lá neste tempo?
RG: O idioma é algo que sempre me chamou a atenção, além da cultura musical da cidade. Aquele foi o momento perfeito para viver essa experiência e aprender mais.

LP: Vamos falar um pouco de Eurovision, inclusive porque você já tinha tentado ir ao Festival como cantor.  O que significa o Eurovision pra você?
RG: Sim, eu tinha. Eu recebi este ‘não’ como um incentivo para trabalhar ainda mais duro. Para mim o Eurovision é uma grande plataforma em que podem te ver, escutar e entender como artista.

“Para mim o Eurovision é uma grande plataforma em que podem te ver, escutar e entender como artista”

LP: Sobre a criação de Tu Canción… Você escreveu a canção com a sua tia (Sylvia Santoro) especialmente para a Amaia e o Alfred. Em que momento vocês disseram: ‘temos que escrevê-la para eles’?
RG: Quando vimos eles cantarem City Of Stars nos apaixonamos pela maneira com as que eles transmitiam tanta verdade no palco. Tudo começou com uma melodia em Londres que evoluiu com as palavras de Sylvia Santoro.

Foi incrível poder acompanhá-los no Canal 24h (do OT). Como compositor, não se tem isso todos os dias. É uma grande maneira de conhecer o artista para quem você está compondo.

LP: A Espanha (e agora a Europa) inteira está apaixonada por eles. O que você pode nos contar sobre Amaia e Alfred como pessoas e artistas? E… diga a verdade: você é o filho deles que veio do futuro, como dizem no Twitter?
RG: Hahaha! Eu adoro isso de filho do futuro, mas já tenho alguns anos a mais…

Eu me identifico demais com eles como músico, afinal nós três somos do mesmo mundo e estamos lutando pelo mesmo sonho. Eles são o claro exemplo de uma geração de artistas que chegam preparados e pisando firme.

LP: Vocês gravaram uma nova versão de Tu Canción há poucos dias. Que mudanças podemos esperar na canção?
RG: A nova versão vão impressionar e para bem. Eles estão felizes com o resultado e eu também. Será mais espetacular, mas sem jamais perder a essência do que vivemos no OT.

“(A nova versão de ‘Tu Canción’) será mais espetacular, mas sem jamais perder a essência do que vivemos no OT.”

LP: E sobre a performance em Lisboa, como você gostaria que eles apresentassem ‘Sua Canção’?
RG: Eu adoraria que estivesse tudo centrado neles, mas na verdade isso é algo em que eu ainda nem pensei muito. Não é algo que me compete decidir e eu também confio plenamente na equipe de RTVE. Estou certo de que eles vão conseguir montar uma grande performance.

LP: Você estará em Lisboa no dia 12 de maio. Quais são as suas expectativas? O que você quer fazer por ali?
RG: Ainda não sei se irei, mas espero que sim. Sobretudo eu quero aproveitar (a experiência) e que eles aproveitem também. Não é tão importante a classificação final, mas sim como cada um se defende no palco.

“Não é tão importante a classificação final, mas sim como cada um se defende no palco.”

Raúl Gomez, Amaia e Alfred pouco depois de Tu Canción ser escolhida para representar a Espanha no Eurovision 2018, em Lisboa

Imagem: Reprodução

LP: Depois do Eurovision em maio, qual é o seu próximo passo como artista?
RG: Eu tenho grandes planos e espero que todos se cumpram. Eu quero me apresentar como artista de de novo e de um jeito que vai surpreender a todos.

LP: Você sabe que somos do Brasil, então não podemos deixar de fazer essa pergunta. O que você conhece da nossa música e cultura?
RG: O que eu conheço de vocês são as boas amizades que eu ainda tenho da minha etapa em Barcelona. Não tenho dúvidas que eu tenho que fazer uma visita (ao Brasil).

LP: Para terminar, deixe um recado para os nossos leitores!
RG: Oi pessoal do LatinPop Brasil! Sou Raúl Gómez, autor de Tu Canción. Mando um abraço enorme aqui da Espanha. Quero muito conhecer o seu país e levar a minha música para vocês. Beijos!

[Español] Entrevista exclusiva con Raúl Gómez, el autor de Tu Canción

LatinPop Brasil: Antes de todo, nos gustaría que te presentaras a los lectores de LatinPop Brasil. ¿Quién es Raúl Gómez?
Raúl Gómez: Pues soy una persona que disfruta haciendo y compartiendo música. Un compositor y cantante que sueña con una carrera de largo recorrido.

LP: ¿Cómo has empezado en la música? ¿Cuáles son tus influencias musicales?
RG: Comencé formándome en música clásica, siendo el violín mi instrumento principal y piano mi instrumento complementario con el que compongo la mayoría de las canciones.

La música anglosajona ha influido y sigue influyendo en mí, soy muy fan de grupos como Coldplay y producciones como las de Bon Iver o Lorde.

LP: Tu vienes de un talent show, El Número Uno. Mucha gente aún se acuerda de ti como el chico del violín. ¿Qué recuerdos tienes de aquel período? ¿Qué sacaste de esa experiencia?
RG: Pues lo recuerdo como el salto que me hizo madurar como músico, me llevo muy buenas experiencias de ese año.

LP: No mucho después de ganar, fuiste a vivir en Londres. ¿Porqué has tomado esa decisión? Cuéntanos qué has hecho todo ese tiempo.
RG: El idioma es algo que siempre me llamó la atención y también la cultura musical que existe en esa ciudad, fue el momento perfecto para vivir esa experiencia y aprender más.

LP: Ahora hablemos un poco de Eurovisión, claro. ¿Ya te habías presentado alguna vez como cantante, no? ¿Qué es Eurovisión para ti?
RG: Si y recibí ese “No” como una forma de ponerme las pilas y trabajar más duro. Para mi Eurovisión es una gran plataforma donde pueden verte, escucharte y entenderte como artista.

“Para mi Eurovisión es una gran plataforma donde pueden verte, escucharte y entenderte como artista.”

LP: Hablemos un poco del proceso de creación de Tu Canción. La has escrito con tu tía Sylvia Santoro especialmente para Amaia y Alfred. ¿Cómo ha sido creada la canción? ¿En qué momento dijisteis: ‘tenemos que hacerla para ellos’?

RG: Al verles cantar ‘City of Stars’ nos enamoramos de como transmitían tanta verdad en el escenario. Todo comenzó con una melodía en Londres que evolucionó junto a las palabras de Sylvia Santoro.

Ha sido genial poder observarles en el Canal 24h, eso no te pasa todos los días siendo compositor. Es una gran forma de conocer al artista que compones.

LP: Está toda España (y ahora Europa) enamorada de ellos. ¿Qué nos puedes contar de Amaia y Alfred como personas o artistas? Di la verdad: ¿eres el hijo del futuro de ellos, como dicen en Twitter?
RG: Jajaja, me encanta lo del hijo del futuro, pero ya les saco algunos años… 

Me siento muy identificado como músico, al final los tres venimos del mismo mundo luchando por un mismo sueño. (Amaia y Alfred) son un ejemplo claro de una generación de artistas preparados y que vienen pisando muy fuerte.

LP: Hace poco, habéis grabado una nueva versión de ‘Tu Canción’. ¿Qué cambios podemos esperar en la canción? 
RG: La nueva versión creo que va a impresionar y para bien. Ellos están felices con el resultado y yo también. Será más espectacular pero eso sí, sin perder la esencia de lo que vivimos en OT.

“(La nueva versión de ‘Tu Canción’) será más espectacular pero eso sí, sin perder la esencia de lo que vivimos en OT.”

LP: Acerca de la puesta en escena en Lisboa, ¿cómo te gustaría que ellos presentaran tu canción?
RG: Me encantaría que todo esté centrado en ellos, la verdad aún no he pensado mucho en esto. Es algo que no me toca tanto. También confío plenamente en el equipo de Rtve que seguro que conseguirán una gran puesta en escena.

LP: Estarás en Lisboa en mayo. ¿Qué esperas de la experiencia? Qué quieres hacer por allí? 
RG: Aún no se si estaré, espero que sí, y sobretodo me enfocaré en disfrutar y que los chicos disfruten también, no es tan importante el puesto en el que se quede si no como se defienda sobre el escenario.

No es tan importante el puesto en el que se quede si no como se defienda sobre el escenario.”

LP: Después del festival en mayo, ¿qué viene para ti como artista? 
RG: Tengo grandes planes y espero cumplirlo todos. Quiero presentarme como artista de nuevo y con algo que sorprenderá a todos.

LP: Somos de Brasil y por eso no podemos dejar de preguntarte eso. ¿Qué conoces de nuestra cultura y música?
RG: Lo único que conozco de allí son muy buenas amistades que sigo manteniendo de mi etapa en Barcelona, así que no me cabe duda que una visita tengo que hacer.

LP: Para terminar, si quieres, deja un saludo a nuestros lectores y invitalos a conocer Tu Canción y tus temas propios.
Hola chicos de LatinPop Brasil!! Un saludo de Raúl Gómez, compositor de Tu Canción, os envío un abrazo enorme desde España, estoy deseando conocer vuestro país y llevaros mi música. Besos.

Entrevistas

Antes de voltar ao Brasil, Diogo Piçarra fala sobre carreira internacional e emoção de cantar no Rock In Rio

Publicado

em

Diogo Piçarra volta ao Brasil nessa semana

Os fãs de música portuguesa no Brasil só tem o que comemorar. Uma das maiores estrelas da nova geração lusa, Diogo Piçarra, volta ao país este fim de semana. O objetivo: divulgar a chegada uma edição especial do disco Do=s, que agora inclui Trevo (Tú), a parceria com as talentosas Anavitória.

Em entrevista exclusiva ao LatinPop Brasil, ele falou sobre a importância deste lançamento.

“Esse lançamento significa um grande passo na minha carreira. Eu nunca pensei em cantar com as Anavitória, com alguém assim tão grande, tão gigante, e muito menos em ter um disco no Brasil”, refletiu. “Isso é muito importante não apenas para mim, mas também para a música portuguesa. É muito difícil ver discos de música pop portuguesa chegarem aí. Não só pra mim, mas também para os fãs é muito bom poder comprar o disco”. 

Mas a internacionalização da carreira de Diogo Piçarra não vai parar no Brasil não. Recentemente ele esteve na Espanha e já começou a trabalhar por ali.

“Eu estou escrevendo para alguns artistas de lá. O objetivo é começar assim, por enquanto apenas escrever. Mas eu espero fazer algo com uma cantora que eu conheci, que é a Aitana (OT 2017). Ela é incrível, ela é muito bonita e tem uma voz muito boa. Mas ainda não existe um dueto.”

Planos para depois do Brasil? Ele já tem. Dois dias depois de voltar para casa ele vai subir ao palco do Rock In Rio Lisboa. Essa será a sua primeira vez no festival.

“Este é um momento muito especial não só pra mim, mas também para os meus fãs, que vinham pedindo que eu cantasse no Rock In Rio. (…) Este é um palco enorme, gigante. Eu nem sei o que fazer ali, seu eu corro…”, brincou.

Durante o bate-papo, o astro português também foi sincero sobre as polêmicas que envolveram a sua participação no Festival da Canção. Polêmicas que envolveram até mesmo a Igreja Universal. Mas deixa que isso ele mesmo explica.

Aperte o play e ouça a entrevista exclusiva com o Diogo Piçarra

Continuar Lendo

Entrevistas

[Entrevista Exclusiva] Thalia: “Eu tenho urgência de ir ao Brasil”

Publicado

em

Thalia fala sobre o desejo de voltar ao Brasil em breve

Thalia é um ícone. Não é possível falar de música latina sem falar no nome da mexicana. No Brasil então, é impossível. Thalia ajudou a moldar toda uma geração de fãs de música latina no país.

Mas ao conversar com ela quase dá pra esquecer do seu tamanho. A mexicana de 46 anos atendeu a reportagem do LatinPop Brasil alguns dias antes do lançamento do novo single, No Me Acuerdo feat. Natti Natasha. E sua empolgação com a nova música era fácil de perceber.

“Essa é uma música com uma história muito divertida. Todo mundo já passou por isso que ela conta, esse blackout, não lembrar de alguma coisa. É uma música sexy, mas também de empoderamento, de uma mulher dizer: ‘se você gosta que bom, mas se não gosta, adeus.”

Empoderamento, aliás, foi uma palavra que Thalia repetiu muito durante a entrevista. Para falar sobre a sua própria música, mas também sobre a parceira Natti Natasha e as outras mulheres na música.

“As novas intérpretes estão mais empoderadas, elas dizem o que estão sentindo no momento. Se elas querem contar uma história de amor ou uma história mais atrevida ou mais sexual, elas o fazem. (…). A música é uma plataforma para a evolução da sociedade, para as mudanças que estão acontecendo. As mulheres hoje em dia estamos no controle do que queremos, como queremos. Estamos mais unidas”.

Mas a pergunta que não quer calar e que todos fãs querem saber é: afinal, quando teremos Thalia no Brasil? Se depender dela, será em breve. Mas, apesar dos rumores que invadem as redes sociais com certa frequência, ainda não tem nada certo. “Tomara que quando eu lance o disco, eu possa passar por aí“.

Eu tenho urgência de ir ao Brasil. A pessoa que tem mais vontade de ir ao Brasil sou eu“, explica animadamente. “Eu adoro o Brasil, adoro as pessoas. Amo os meus fãs daí, eles são apaixonados, amorosos e leais. Eu amo a cultura de vocês. Amo a música, amo as cidades, amo as praias, a comida, a feijoada, gosto de tudo, da caipirinha“.

A gente espera não ter que esperar muito.

Ouça a entrevista completa com a Thalia

Continuar Lendo
Anunciantes
Anunciantes
X