Connect with us

Entrevistas

Marco Mengoni lança Atlantico e diz: “Vanessa da Mata é uma força da Natureza”

Published

on

Marco Mengoni lança Atlantico, seu novo álbum

Alguns artistas são superlativos. E o recurso linguístico de intensidade vai além do talento. É difícil lembrar de um disco do Marco Mengoni que tenha sido lançado assim… como um álbum qualquer. Mas, com Atlantico, ele se superou.

Desde a madrugada de quinta-feira, o italiano vem promovendo uma série de eventos em Milão para apresentar seu novo trabalho. A estação de trem central da cidade, por exemplo, foi palco de um showcase privado. Nenhum transporte chegava ou saía. Em um dos pontos mais movimentados da capital da Lombardia, apenas a voz de Mengoni ecoava.

Na manhã seguinte, uma exposição dedicada a apresentar faixa a faixa antecedeu a coletiva de imprensa de apresentação do CD. Cada sala representava uma das músicas do disco. Ele ainda teve fôlego para entrevistas exclusivas, como a que você lerá a seguir concedida ao LatinPop Brasil, que esteve na Itália para acompanhar todo o festival de estreia de Atlantico, que chega ao mercado nesta sexta-feira, 30 de novembro, com um presente brasileiro: dueto com Vanessa da Mata.

O álbum, aliás, é uma excelente “salada” musical, fruto de um período de introspecção e viagem que resultaram no que é, sem dúvida, o melhor projeto discográfico do artista de Ronciglione. De salsa ao fado, de sons modernos como Voglio, de baladas com o selo Mengoni como Hola, de mensagens fortes como Muhammad Ali ou Dialogo Tra Due Pazzi, é difícil encontrar algum track mediano.

Um artista à frente de seu tempo que sonha em vir ao Brasil. Diz ter medo de chegar e nunca mais querer voltar para casa. Um artista com fama de introspectivo, mas que não tira o sorriso do rosto para falar de Atlantico. Que chorou por diversas vezes ao falar do trabalho de sua equipe e do seu próprio cansaço emocional por três longos anos de construção do álbum.

Um artista como poucos. Vida longa, Marco Mengoni!

Entrevista exclusiva com Marco Mengoni

LatinPop Brasil: Geralmente, eu sempre pergunto aos meus entrevistados o que eles conhecem de música brasileira e com quem fariam um dueto. Atlantico já veio com essa surpresa: um dueto com a Vanessa da Mata, ao lado da Selton, em Amalia. Ela é super querida do público brasileiro. Como você chegou até ela, como foi essa escolha?
Marco Mengoni: Boom, surpresa! Me adiantei! (risos). Faz três anos que conheci Boa Sorte e me encantei com a voz dela. Aí escrevi uma música que fala sobre Amália Rodrigues, que fala de fado, de uma mulher muito forte, e eu quis vestir essa letra com dois artistas brasileiros: a Vanessa da Mata e também o grupo chamado Selton, que vem de Porto Alegre. Assim, vesti de “brasileiro” esse tema dedicado ao fado português, sem fronteira linguística ou de cultura.

LP: Então, vamos fazer o seguinte: o Brasil ama música italiana. E esse dueto provavelmente vai te abrir portas por lá. Se apresente aos brasileiros que ainda não têm o privilégio de te conhecer. Quem é o Marco Mengoni?
MM: Espero! (aumenta o tom de voz) Espero ir ao Brasil o mais rápido possível, sempre foi meu sonho. Tenho medo de andar pelo Brasil, porque tenho medo de querer ficar ali para sempre, de olhar para casa e dizer “Tchau a todos”. A Vanessa me convidou para a sua casa como amigo, para ser seu hóspede. A música foi gravada em Lisboa e ela é uma força da Natureza. Uma simpatia, uma energia, queria ter um porcento da sua energia. Dizer ao Brasil quem eu sou, seguramente a minha música diz mais. Sou apenas um rapaz de braços abertos, pronto para partir quando o Brasil me chamar. Eu estarei disponível e pronto para ver tanta beleza.

LP: Atlantico é uma viagem de sons e ritmos que começou surpreendendo com essa Buona Vita, uma música tão leve, fresca, que lembra até um pouco o nosso samba com outros gêneros latinos. E Voglio, uma música que está no outro extremo, moderna, radiofonica. Eu te pedi para se apresentar, agora apresente esse disco surpreendente a cada faixa. É o seu projeto mais internacional?
MM: Certamente, se a gente for falar de projeto internacional, sim. Viajei tanto, fui a tantos lugares banhados pelo Atlântico, é o primeiro disco com tantas influências diferentes. Me apaixonei pelas explicações musicais que me deram de cada lugar, me explicaram tudo, por exemplo, sobre a batucada do samba tradicional e também do mais moderno. Seguramente, é o meu disco mais aberto às influências de outros lugares.

LP: Hola é a minha música favorita. Qual é a sua? E por quê?
MM: Escolher uma favorita é um pouco difícil, depende do momento. Hola é incrível, se fosse hoje, agora, escolheria a que fala do meu renascimento: Rivoluzione.

LP: Tenho uma filha de nove anos que te ama. Minha mãe te ama. Eu amo suas músicas! Qual é o segredo para chegar aos corações de tantas gerações?
MM: Boh (expressão típica italiana que significa “não faço ideia). Não sei! (risos) Não sei, não sei como responder a essa pergunta. Mas creio que chegar a todas as gerações seja relacionado à essência, de ser uma pessoa. Mas é bom perguntar a elas! (risos)

LP: Pode deixar uma mensagem aos seus fãs brasileiros?
MM: Aos meus fãs brasileiros, sempre vejo vocês comentando, traduzem as músicas, não vejo a hora de escutar samba, ouvir a batucada, e o que mais posso dizer: muito obrigado por tudo (aqui arranhando o português). Um beijo grande!

Ouça Atlantico, o novo álbum de Marco Mengoni

Entrevistas

Cali y El Dandee revelam colaboração com artista brasileiro “muito importante”

Published

on

Ay Corazón é o novo single de Cali y El Dandee

Promovendo o novo single, Ay Corazón, Cali y El Dandee deram uma super notícia aos fãs brasileiros: em breve, eles vão lançar uma parceria com um artista nacional, cujo nome ainda é mantido em sigilo.

“Já tivemos a oportunidade de trabalhar com a Anitta em estúdio e logo vamos anunciar uma colaboração com outro artista brasileiro muito conhecido desde muito tempo”, disse Maurício Rengifo, o Dandee.

Ambos contaram o que a nova música é uma celebração ao Dia de San Valentin e que os clipes, sempre muito produzidos, são um complemento às letras.

“Nós queremos dizer muitas coisas com as músicas e nem todas cabem nas letras. Os vídeos servem como um complemento às nossas histórias”, falou Alejandro, o outro lado da dupla.

Mauricio, responsável pelo hit Despacito, falou ainda sobre o atual momento da música latina:

“Temos muitos artistas incríveis, mas para o mundo isso estava restrito a 10, no máximo 11 nomes. De repente, com o boom, houve uma competição, no bom sentido, e os trabalhos foram se superando. Já era esperado que isso acontecesse, em função da qualidade que temos no nosso mercado”, falou o colombiano.

Em breve, você escutará o áudio completo da entrevista com Cali y El Dandee

Veja Ay Corazón, o novo single da dupla colombiana

Letra de Ay Corazón – Cali y El Dandee

Cómo le explico a mi corazón que ya tienes dueño (Eh)
Cómo se olvida cada recuerdo que hace llorar (Cali y El Dandee, yo’)
Cómo le digo que en el amor no valen los sueños (Eh)
Cómo mentirle y que no se muera si tú no estás

Ay corazón, corazón, corazón no olvida la que ya fácil no se olvidó (Eh)
Eso te pasa por enamorarte
De una promesa que nunca llegó

Ay corazón, corazón, corazón me duele verte llorar por una mujer (Eh)
Me quedará tan solo recordarte
Cuando en la noche no te pueda ver

Oh oh oh oh
Extrañaré como baila
Oh oh oh oh
Ya sé que será imposible olvidarla

Oh oh oh oh
Extrañaré sus ojos caramelo
Oh oh oh oh
Y no podré decirle que la quiero

Quererme nunca fue naturaleza suya
Y nunca supe cuando fue el último beso
Oye esta canción que siempre será tuya
Cada nota dice que por ti estoy preso

Dice’ que te quiero como a nadie (Oh)
Dice’ que te tengo en cada beso (Oh)
Canto para que de pronto el aire
Te la lleve’ y traiga tu regreso

Ay corazón, corazón, corazón no olvida la que ya fácil no se olvidó (Eh)
Eso te pasa por enamorarte
De una promesa que nunca llegó

Ay corazón, corazón, corazón me duele verte llorar por una mujer (Eh)
Me quedará tan solo recordarte
Cuando en la noche no te pueda ver

Oh oh oh oh
Extrañaré como baila
Oh oh oh oh
Ya sé que será imposible olvidarla

Oh oh oh oh
Extrañaré sus ojos caramelo
Oh oh oh oh
Y no podré decirle que la quiero

Y no podré decirle que la quiero, oh
Y aunque sé muy bien que la quisimos con el alma
También sé que después de la tormenta llega la calma
Y que con cada lágrima se escribe una canción
Cuando llora el

Corazón, corazón, corazón no olvida la que ya fácil no se olvidó (Eh)
Eso te pasa por enamorarte
De una promesa que nunca llegó (Oh oh)

Ay corazón, corazón, corazón me duele verte llorar por una mujer (Eh, por una mujer)
Me quedará tan solo recordarte (Recordarte)
Cuando en la noche no te pueda ver

Oh oh oh oh (Cali y El Dandee, yo’)
Extrañaré como baila (Eh)
Oh oh oh oh
Ya sé que será imposible olvidarla

Oh oh oh oh
Extrañaré sus ojos caramelo
Oh oh oh oh
Y no podré decirle que la quiero

Cali y El Dandee, yo’

Continue Reading

Entrevistas

Exclusivo: Alvaro Soler anuncia reedição de Mar de Colores

Published

on

Alvaro Soler tem novidades para 2019

Loca, o single de Alvaro Soler lançado em janeiro, não será uma canção avulsa. Tampouco integrará um projeto discográfico inédito.

Em entrevista ao LatinPop Brasil na manhã desta segunda-feira (11), o espanhol contou que prepara uma reedição do álbum Mar de Colores, publicado no ano passado, para o mês de maio.

Além da música, outros dois temas inéditos estão no novo trabalho. Uma delas, inclusive, sairá antes do lançamento da reedição de seu último álbum e foi escrita há quatro anos, quando ele se mudou para Berlim.

A entrevista completa você confere ainda nesta semana no LatinPop Brasil!

Relembre Loca, o último single do Alvaro Soler

Letra de Loca – Alvaro Soler

Para mí, para mí, para mí esto es amor
Pero sé, pero sé que no quieres dolor
Tú y yo, tú y yo, no me hace falta más
Sé que sin ti yo no puedo dormir

Y vente pa’ la cama, y por la mañana
No quiero verte, no quiero verte irte sin mí
Y regálame un beso, solo por eso
Vale la pena, vale la pena estar junto a ti
(Contigo y nadie más)

Loca, loca, loca, cuando me provoca
Pierdo y pierdo la razón
Cada, cada, cada vez que en tu almohada
Busco la respiración
Contigo pierdo la razón

(Contigo pierdo la razón)

Eres tú, eres tú la que me hace sentir
Y que no hay que olvidar que hace falta vivir
Como ves, como ves que me tienes asi
Será que sin ti nunca podré dormir

Y vente pa’ la cama, y por la mañana
No quiero verte, no quiero verte irte sin mí
Y regálame un beso, solo por eso
Vale la pena, vale la pena estar junto a ti
(Contigo y nadie más)

Loca, loca, loca, cuando me provoca
Pierdo y pierdo la razón
Cada, cada, cada vez que en tu almohada
Busco la respiración
Contigo pierdo la razón

Mis amigos dicen que tú no me haces bien
Todos quieren saber por qué te quiero con locura
Mis amigos dicen que tú no me haces bien
Todos quieren saber por qué te quiero con locura

Loca, loca, loca, cuando me provoca
Pierdo y pierdo la razón
Cada, cada, cada vez que en tu almohada
Busco la respiración
Contigo pierdo la razón

Contigo pierdo la razón

Continue Reading
Advertisement

Playlists

Advertisement
X