Conecte com a gente
Null

Entrevistas

Entrevista: Joey Montana fala sobre carreira, paixão pelo Brasil e Dulce Maria

Publicado

em

Joey Montana - Divulgação (Universal Music)

Alguns personagens surpreendem pelo carisma! Joey Montana é dessas figuras com quais você acha que está conversando com um amigo de toda a vida em um encontro regado a café e bolo em um fim de tarde qualquer. Talvez pela empolgação de quem falava pela primeira vez com o Brasil, o panamenho esbanjou bom humor e simpatia na entrevista concedida ao LatinPop Brasil na última sexta-feira, 7 de outubro.

Cantarolando o refrão de Picky, o hit de mais de 600 milhões de visualizações que rompeu a difícil barreira do mercado brasileiro, ele contou que é um fanático pelo país. De novelas a futebol, passando pela música de Alexandre Pires e Gusttavo Lima, o artista de 34 anos sonha em conhecer o Brasil e, se possível, fazer um dueto com o sertanejo.

“Ele faz aquele tipo de música para descontrair”, justificou Joey Montana.

Surpreso a cada novidade sobre seus passos no Brasil, o cantor revelou que gostaria de vir em turnê com Dulce Maria, sua parceria no sucesso Volvamos, que chegou ao topo das canções mais virais do Spotify Brasil. Contou, ainda, que a colaboração foi um pedido da gravadora de ambos, a Universal Music, e que a música surgiu durante uma madrugada.

“Esse sucesso me faz ver que valeu a pena perde a noite de sono (…) Picky foi um fenômeno, mas posso mostrar que sei fazer além disso”, falou. “Os fãs dela são muito apaixonados”, elogiou Joey Montana, contando que percebeu um aumento considerável de interação de brasileiros nas suas redes sociais após o lançamento da música.

Em um dos momentos mais divertidos do bate-papo, Joey Montana quis saber como se falava envídia (inveja) em português. Em vários momentos, ele tentou pronunciar a palavra para falar sobre uma das faixas que compõem a tracklist de seu novo álbum, Picky Back To The Roots.

Confira na íntegra a entrevista com Joey Montana

Entrevistas

Paty Cantú: “Entrar no reggaetón é uma mensagem de empoderamento”

Publicado

em

Natural é o novo single de Paty Cantú

Se você esperava um disco de Paty Cantú com Valiente, Amor Amor Amor e Rompo Contigo, saiba que as músicas entrarão como bônus track do próximo projeto discográfico da mexicana, #333, ainda sem data de lançamento divulgada.

O primeiro single oficial do álbum é #Natural, lançado no último dia 10. A música é resultado de anos de experiências culturais e musicais que transformaram a cantora desde o seu último trabalho, o Drama Queen En Vivo, de 2014.

Veja #Natural, o novo clipe da Paty Cantú (feat Juhn)

Assim como anterior, o novo CD também é um live. E com várias participações especiais ainda mantida em sigilo pela artista de 33 anos, nascida em Houston, mas criada em Guadalajara, no México.

“Tudo evolui na vida (…) Fazer reggaetón é também uma mensagem de empoderamento e tem tudo a ver com a fase que vivo”, disse Patrícia, que intercalava cada resposta com uma sonora risada.

O projeto foi gravado em sua terra natal e é bastante representativo em termos de raízes, de encontros e de descobertas. E ela é antenada. Ao falar de Brasil, citou Anitta como um exemplo de mulher de sucesso na música.

“Ela é lindíssima e muito talentosa (…) O Brasil teve várias bandeiras, de vários gêneros, mas agora é a vez dela”, disse a intérprete da inesquecível Corazón Bipolar.

Ela ainda lembrou a mensagem que mandou em português que levou os fãs brasileiros ao delírio no ano passado. “Foi uma maneira de me comunicar (…) Eles saem do Brasil e vão à Argentina, ao México para me ver. Acho que chegou a hora de eu retribuir e ir até vocês”.

Ouça a íntegra da entrevista de Paty Cantú ao LatinPop Brasil

Continuar Lendo

Entrevistas

Exclusivo: Paty Cantú fala sobre novo disco, reggaetón e Anitta

Publicado

em

Paty Cantú lança novo single: #Natural

Se existe uma coisa que nenhum artista latino consegue disfarçar é a alegria de poder trazer sua arte ao Brasil. E foi assim que Paty Cantú atendeu ao telefone na tarde desta sexta-feira (10), dia do lançamento de seu novo single, #Natural, sua primeira incursão pelo reggaetón.

A artista de 33 anos, nascida em Houston, mas criada em Guadalajara, no México, é pura simpatia.  Contou que o flerte com o gênero urbano é uma consequência natural das experiências culturais e musicais que viveu nos últimos anos. E é com esse som que ela vai apresentar #333, um disco ao vivo com muitas participações especiais, que ela ainda mantém em segredo.

“Tudo evolui na vida (…) Fazer reggaetón é também uma mensagem de empoderamento e tem tudo a ver com a fase que vivo”, disse Patrícia, que intercalava cada resposta com uma sonora risada.

O projeto foi gravado em sua terra natal e é bastante representativo em termos de raízes, de encontros e de descobertas. E ela é antenada. Ao falar de Brasil, citou Anitta como um exemplo de mulher de sucesso na música.

“Ela é lindíssima e muito talentosa (…) O Brasil teve várias bandeiras, de vários gêneros, mas agora é a vez dela”, disse a intérprete da inesquecível Corazón Bipolar.

Ela ainda lembrou a mensagem que mandou em português que levou os fãs brasileiros ao delírio no ano passado. “Foi uma maneira de me comunicar (…) Eles saem do Brasil e vão à Argentina, ao México para me ver. Acho que chegou a hora de eu retribuir e ir até vocês”.

Estamos na torcida, Paty Cantú!

A entrevista completa com Paty Cantú você confere no LatinPop Brasil na próxima semana!

Veja #Natural, o novo clipe da Paty Cantú (feat Juhn)

Continuar Lendo
Anunciantes

Playlists

X