Conecte com a gente
Null

Entrevistas

De Paula Fernandes a Donald Trump, Pablo López abre o jogo em entrevista

Publicado

em

Ao chegarmos na sede do Fluminense na última quarta-feira, 18 de janeiro, para acompanharmos as gravações do clipe de Dos Palabras, fomos recebidas por uma Paula Fernandes simpática, uma personagem muito diferente do que a mídia brasileira costuma vender. Uma típica mineira que gosta de bate-papo avisou: o menino é tímido.

Chegamos a Pablo López com essa sensação: a de que teríamos que nos desdobrar para conseguir uma entrevista que fosse além do sim, não e talvez. Sensação logo dissipada pelo sorriso largo e pelo longo abraço do espanhol que deixava entrever no olhar a felicidade por estar no Brasil.

+ Leia Mais: Relembre o live com o espanhol no Facebook

Jogou conversa fora sobre o clima, se mostrou disposto a fazer tudo o que havíamos proposto em termos editoriais e fez com que essa entrevista entrasse para o rol das melhores nos quase dois anos de LatinPop Brasil.

+ Leia Mais: Pablo López promete voltar com turnê intimista

Feliz por falar com quem conhece a fundo seu trabalho mesmo em um país com outro idioma e tão longe de sua Málaga natal, ele só franziu o cenho para falar sobre Donald Trump, novo presidente dos Estados Unidos. A inesperada chegada do empresário ao posto antes ocupado por Barack Obama rendeu a Pablo López e Juanes uma das críticas mais positivas dedicadas a artistas latinos nos últimos anos.

O New York Times dedicou um espaço de sua primeira página para falar da atuação de ambos no Grammy Latino com Tu Enemigo, um dos singles do ótimo El Mundo y Los Amantes Inocentes, último disco do artista de 32 anos.

Tu Enemigo, Pablo López feat Juanes

Neste bate-papo exclusivo com o LatinPop Brasil, Pablo López falou ainda sobre a amizade com Paula Fernandes, a produção do novo CD que será lançado ainda em 2017, seu legado para a música espanhola e, claro, sobre seu novo amor: o Brasil.

Se eu pudesse ficar mais um mês por aqui, ficaria, declarou o intérprete de Lo Saben Mis Zapatos.

*** Com Nanda Cabrera

Confira a entrevista exclusiva com Pablo López

Entrevistas

Paty Cantú: “Entrar no reggaetón é uma mensagem de empoderamento”

Publicado

em

Natural é o novo single de Paty Cantú

Se você esperava um disco de Paty Cantú com Valiente, Amor Amor Amor e Rompo Contigo, saiba que as músicas entrarão como bônus track do próximo projeto discográfico da mexicana, #333, ainda sem data de lançamento divulgada.

O primeiro single oficial do álbum é #Natural, lançado no último dia 10. A música é resultado de anos de experiências culturais e musicais que transformaram a cantora desde o seu último trabalho, o Drama Queen En Vivo, de 2014.

Veja #Natural, o novo clipe da Paty Cantú (feat Juhn)

Assim como anterior, o novo CD também é um live. E com várias participações especiais ainda mantida em sigilo pela artista de 33 anos, nascida em Houston, mas criada em Guadalajara, no México.

“Tudo evolui na vida (…) Fazer reggaetón é também uma mensagem de empoderamento e tem tudo a ver com a fase que vivo”, disse Patrícia, que intercalava cada resposta com uma sonora risada.

O projeto foi gravado em sua terra natal e é bastante representativo em termos de raízes, de encontros e de descobertas. E ela é antenada. Ao falar de Brasil, citou Anitta como um exemplo de mulher de sucesso na música.

“Ela é lindíssima e muito talentosa (…) O Brasil teve várias bandeiras, de vários gêneros, mas agora é a vez dela”, disse a intérprete da inesquecível Corazón Bipolar.

Ela ainda lembrou a mensagem que mandou em português que levou os fãs brasileiros ao delírio no ano passado. “Foi uma maneira de me comunicar (…) Eles saem do Brasil e vão à Argentina, ao México para me ver. Acho que chegou a hora de eu retribuir e ir até vocês”.

Ouça a íntegra da entrevista de Paty Cantú ao LatinPop Brasil

Continuar Lendo

Entrevistas

Exclusivo: Paty Cantú fala sobre novo disco, reggaetón e Anitta

Publicado

em

Paty Cantú lança novo single: #Natural

Se existe uma coisa que nenhum artista latino consegue disfarçar é a alegria de poder trazer sua arte ao Brasil. E foi assim que Paty Cantú atendeu ao telefone na tarde desta sexta-feira (10), dia do lançamento de seu novo single, #Natural, sua primeira incursão pelo reggaetón.

A artista de 33 anos, nascida em Houston, mas criada em Guadalajara, no México, é pura simpatia.  Contou que o flerte com o gênero urbano é uma consequência natural das experiências culturais e musicais que viveu nos últimos anos. E é com esse som que ela vai apresentar #333, um disco ao vivo com muitas participações especiais, que ela ainda mantém em segredo.

“Tudo evolui na vida (…) Fazer reggaetón é também uma mensagem de empoderamento e tem tudo a ver com a fase que vivo”, disse Patrícia, que intercalava cada resposta com uma sonora risada.

O projeto foi gravado em sua terra natal e é bastante representativo em termos de raízes, de encontros e de descobertas. E ela é antenada. Ao falar de Brasil, citou Anitta como um exemplo de mulher de sucesso na música.

“Ela é lindíssima e muito talentosa (…) O Brasil teve várias bandeiras, de vários gêneros, mas agora é a vez dela”, disse a intérprete da inesquecível Corazón Bipolar.

Ela ainda lembrou a mensagem que mandou em português que levou os fãs brasileiros ao delírio no ano passado. “Foi uma maneira de me comunicar (…) Eles saem do Brasil e vão à Argentina, ao México para me ver. Acho que chegou a hora de eu retribuir e ir até vocês”.

Estamos na torcida, Paty Cantú!

A entrevista completa com Paty Cantú você confere no LatinPop Brasil na próxima semana!

Veja #Natural, o novo clipe da Paty Cantú (feat Juhn)

Continuar Lendo
Anunciantes

Playlists

X