Connect with us

Habla, Pri

Opinião: Musicalmente, Like precisa evoluir para ser o “novo RBD”

Published

on

Like deve acabar em dezembro

Finalmente, a era Like está chegando. Faltam dois meses para a estreia da trama inspirada em Rebelde e, nesta semana, tivemos o primeiro contato musical com os novos pupilos de Pedro Damián.

A expectativa era alta. Os oito integrantes da banda formada na novela chegaram com um reggaetón, o pop da música atual, e o que se esperava era uma nova Rebelde, o single que marcou toda uma geração latina mundo afora.

Rebelde, a música, não era um primor de letra ou melodia. Não entraria para o rol das canções do século, ao menos entre os catedráticos no assunto. Mas nem precisava. A história, apesar de adolescente, tinha força, tinha mensagem, tinha aquele “Q” de hit que ninguém sabe explicar, mas está ali presente em cada verso.

Era música de jovem. Feita para e por jovens, mas com “maturidade” – e pode colocar aspas à vontade no termo – para ser eternizada. Até hoje é impossível ouvir o tema e passar ileso. Um refrão é um refrão, não é mesmo?

Talvez tenha muito mais a ver com o carisma do sexteto formado por Dulce Maria, Anahi, Maite Perroni, Alfonso Herrera, Christian Chávez e Christopher Uckermann.

À primeira audição, Este Movimiento não convenceu. O grupo também não. Significa que será um fracasso? Longe disso. E com tantos produtores renomados no gênero que escolheram, com tanta boa música que se faz no México, é quase inacreditável que tenham mostrado algo tão pobre.

Realmente acredito que o legado do RBD estará presente e muitos fãs,  eternas Alices à espera do reencontro, irão migrar sua paixão. Vão acompanhar a novela, vão ouvir as músicas em todas as plataformas possíveis, vão aos shows. Eu acredito que mesmo dentro do seu quadrado, Like tem potencial para ser uma nova Rebelde.

Damián passou muito tempo cozinhando esse projeto, tentando criar links com o seu maior sucesso. Ninguém no mundo criou Mia Colucci em vão, certo? Talento existe, está ali, e as histórias que virão, certamente, irão cativar sua parcela de seguidores.

Agora, se quiser entrar na indústria fonográfica com a força do furacão RBD, o jogo precisa virar agora, talvez com um tema de abertura mais potente. A apresentação ficou com um gostinho amargo.

Para mim, faltou. E vocês, o que acharam?

Veja Este Movimiento, o primeiro clipe de Like, La Leyenda

 

X