Connect with us

Habla, Pri

Incancellabile, Laura Pausini!

Published

on

Laura Pausini é a diva que o mundo precisa copiar

Que sorte têm os que estarão em Brasília, Recife e Curitiba para ver a Fatti Sentire World Tour, da Laura Pausini. Se ainda não comprou ingresso, compre. Dica de amiga.

Para quem não se lembra, minha estreia em um show da diva italiana aconteceu na tour anterior, do disco Simili, naquele evento histórico em que os cabos que ligavam a mesa de som às projeções do palco se romperam. Ela subiu ao palco assim mesmo e deu um show de improvisação.

Desta vez, eu fui ver a apresentação despretensiosamente, convidada pela produção. O LatinPop Brasil já tinha feito a cobertura oficial na abertura do braço brasileiro da turnê um dia antes, então eu só tinha a obrigação de curtir. E foi diferente!

Quem estava no Credicard Hall na noite da última terça-feira, 21 de agosto, era a Priscila fã da Laura. Aquela que batizou a própria filha de Laura, não sem motivo.

Sem o peso profissional, o olhar é diferente. É mais terno, menos crítico, e mais apaixonante. Não sei o quanto isso influencia na minha opinião agora: esse show foi infinitamente superior ao da última tour. Até porque, criticamente falando, Fatti Sentire é muito superior a Simili.

E a mescla feita por ela no setlist é de impressionar, com todos os hits passados e os atuais. E de um álbum que tem tanta música boa e uma carreira tão repleta de músicas atemporais, parece mágica que todas as canções essenciais tenham tido espaço em um único show.

Meu destaque fica para o acústico, um detalhe intimista para uma Laura Pausini que está cada dia mais próxima do seu público. A Laura de dez anos atrás não é a mesma que sobe ao palco hoje em dia. Embora seu carisma seja nato, tem algo que a empodera atualmente. A maternidade, talvez, seja esse ponto de maturação.

La Pausini é completa. Uma das artistas mais completas do mundo. Voz impecável. A descontração que transforma a casa de eventos em uma sala de estar. Backing vocals que nem encontro adjetivos capazes de descrevê-los. Uma banda incrível liderada por Paolo Carta, seu marido e pai da pequena Paola, que dança sob os olhares atentos da mãe. Uma energia que preenche. Uma alma que transcende.

É uma tarefa complicada descrever um show da Laura Pausini a quem nunca a viu ao vivo. Tarefa que eu vivia até ontem quando tentava explicar para o meu marido, Leonardo, o que ela era capaz de fazer sobre o palco. Ele, que estudou em escola italiana no Brasil e cresceu ouvindo a artista, saiu embevecido. Hoje pela manhã lhe perguntei qual tinha sido o melhor show da sua vida. A resposta? O de ontem!

Como ela própria faz questão de dizer, não tem tatuagens pelo corpo porque tem medo de “despencar” na velhice. Suas tatuagens são internas, ficam na alma.

Porque você, Laura Pausini, é incancellabile.  Inesquecível. Indelével. Marca para sempre quem tem o prazer de vê-la e ouví-la ao vivo.

Grazie di cuore.

Laura Pausini Fatti Sentire World Tour – Laura Pausini no Brasil

Brasília

Data: 23 de agosto
Local: CCUG Centro de Convenções Ulysses Guimarães (St. de Divulgação Cultural 05 Eixo Monumental – Brasília, DF)
Horário: 21h00
Preço: de R$ 200 a R$ 400

Recife

Data: 25 de agosto
Local: Classic Hall (Av. Agamenon Magalhães, S/N – Salgadinho, Olinda – PE)
Horário: 22h00
Preço: Ingressos Esgotados

Curitiba

Data: 27 de agosto
Local: Teatro Positivo (R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Campo Comprido, Curitiba – PR)
Horário: 21h00
Preço: de R$ 400 a R$ 1100

X