Connect with us

El Baúl De Los Recuerdos

Músicas latinas e a sina do plágio

Published

on

E se Eurovision esteve na cabeça e nas vistas de todos por dias, muitos sucessos pesquisados e comentados aqui no LatinPop Brasil não saem da minha cabeça.

Entre eles está Eres Tu, música do grupo Mocedades que ficou em segundo lugar no festival em 1973 e comentei no texto anterior. Mas quem foi o compositor? Juan Carlos Calderón, espanhol, falecido em 2012.

E o que Eurovision tem a ver com plágio? Essa música foi acusada na época de plagiar outra canção eurovisiva de 1966, da antiga Iugoslávia, Brez Besed, interpretada por Berta Ambroz. Para mim, parece até um pouco a de Elvis Presley, Can’t Help Falling In Love, de 1961.

Em 2007 o compositor se envolveu mais uma vez com escândalo envolvendo plágio. Desta vez foi acusado junto do cantor Luis Miguel, para quem escreveu algumas canções. Eles foram acusados de copiar em Amarte Es Un Placer, de 1999, a música Siento Nuestro Aliento, de 1997, do compositor mexicano Marco Lifshitz e tiveram que pagar direitos autorais a esse último.

E não é só de plágios e confusões que a carreira de Calderón. Ele foi um grande compositor para canções que representaram a Espanha no Eurovision, como Tú Volverás, 1975, interpretada por Sergio y Estíbaliz; La Fiesta Terminó, 1985, por Paloma San Basilio; e Nacida Para Amar, 1989, cantada por Nina.

É dele também a composição de Amor De Medianoche, canção que representou a Espanha no extinto OTI Festival, no ano de 1975 e cantada por Cecilia. Calderón compôs La Incondicional, famosa na voz de Luis Miguel, trabalhou também com Julio Iglesias, Chayanne, Nino Bravo, Ana Belén (Entre Dos mores, Se Detuvo Abril), Camilo Sesto, Massiel (arranjador de La, La, La, música que venceu o Eurovision em 1968), David Bustamante (Además De Tí e Cantabría), Placido Domingo, Joan Manuel Serrat (foi arranjador do disco Mediterráneo) entre outros.

Nascida Para Amar foi, mais tarde, em 1990, transformada em Amante Del Amor, cantada por Luis Miguel.

Outra música de Juan Carlos Calderón – Bandolero (1974)

[https://www.youtube.com/watch?v=PcZo7OB0Cik]

 

Quem também recebeu acusação de plágio em 2014 foi Shakira, pelo hit Loca, do disco Sale El Sol, lançado em 2010. Na verdade, a original, que não foi divulgada, composta em 1998 pelo dominicano Ramón Arias Vázquez, teve a primeira cópia com Loca Con Su Tiguere, de El Cata, que apresentou a música para Shakira como sendo de sua autoria. Os dois cantam juntos em Loca e Rabiosa.

O curioso é que apenas a versão em espanhol da colombiana foi considerada plágio, a composição em inglês ficou livre de acusações.

A colombiana tem outras músicas comparadas com outras versões, como foi o caso de Hips Don’t Lie, de 2006, e a introdução de Amores Como El Nuestro, do porto-riquenho Jerry Rivera, gravada em 1996. O autor não levou o caso às autoridades.

Julio Iglesias também sofreu com acusações de plágio em 1996, com Morriñas, do disco Hey!. No início, o cantor espanhol se recusou a pagar indenização ao compositor argentino Norberto Moreno, que escreveu Yolanda, mas depois de ser decretado por lei que desapropriasse lotes de seu terreno, ele pagou pagou.

Seu filho, Enrique Iglesias, sofre atualmente uma acusação de plágio por sua canção Bailando, do álbum Sex And Love, 2014, cantada inclusive pelo brasileiro Luan Santana. Cristian Mauricio Escuti e German Schulz acusam o cantor espanhol e o cubano Descemer Bueno de plagiarem Quiero Bailar Contigo, gravada em 2009.

Tem duas músicas que eu até pensei que fosse plágio uma da outra até descobrir que foram produzidas pela mesma pessoa, Manuel Ruiz (Queco).

Aserejé, 2002, das Las Ketchup e Brujeria, do grupo Son del Sol, que representou a Espanha no Eurovision em 2005. Las Ketchup também representou a Espanha no festival em 2006, cantando Blood Mary, como falei no texto passado. Aserejé também foi comparada a outra canção de 1979, de Sugarhill Gang, Rapper’s DelightNo caso da música das filhas de Tomatito, parece que cantam como se não tivessem entendido inglês, apenas com o som das palavras.

[https://www.youtube.com/watch?v=bn3lztc9Fx0]

Veja aqui a semelhança na sonoridade das letras das duas músicas:

I said a hip hop the hippie the hippie

Aserejé já de jé de jebe

To the hip hip hop, ah you don’t stop

Tu de jebere sebiunouva

The rock it to the bang bang boogie say up jumped the boogie

Majabi na de bugui

To the rhythm of boogie, the beat

An de buidipi

 

Cópia sempre teve e sempre vai ter, o que diferencia do plágio é a forma como a composição é usada e como os artistas lidam com os direitos autorais. E devem ter mais dezenas ou centenas de músicas que foram plagiadas que não sei ou não citei. Aqui mesmo no LatinPop já foi falado algumas vezes sobre outros artistas envolvidos em acusações de plágio.

X