Connect with us

El Baúl De Los Recuerdos

Um passeio pelas músicas e duetos de Julieta Venegas

Published

on

Em homenagem ao dia da mulher, falarei, durante o mês de março, a cada semana, sobre uma mulher que me traz algum recuerdo.

Para fazer um pouco diferente, hoje vou começar falando um pouco do sentimento por ter perdido um show. A primeira vez que Julieta Venegas veio ao Brasil foi em 2008, no auditório do Ibirapuera. Arrependo-me de não ter ido. Não conhecia muitas músicas, mas mesmo assim imagino que deve ter sido um grande espetáculo. Apesar de conhecê-la pouco naquela época e ter perdidos outros shows dela, esse é o que mais me marcou ter perdido, talvez exatamente por ter sido o primeiro.

Tive a oportunidade de ir, em 2013, na turnê Los Momentos, em São Paulo. Nessa ocasião, esperei que, em Ilusión, Marisa Monte subisse no palco, mas Julieta cantou sozinha… e em português. A participação especial da noite ficou por conta de Karina Buhr, com Vuelve.

Uma das minhas músicas favoritas é Esta Vez, conheci no Unplugged MTV e faz parte do primeiro álbum, Aquí, lançado em 1998. Sempre me emociono cada vez que ouço essa canção e foi ainda mais especial poder ouvi-la ao vivo e a cores nesse dia do show.

Foi também muito gratificante e emocionante poder cantar as músicas junto com ela. Até mesmo as novas, do CD Los Momentos, que contém elementos de música eletrônica, lançado àquela época, e estava começando a conhecer. Foram todas lindas, do começo ao fim. Desde Te Vi, Los Momentos a Otra Cosa, Bien O Mal, Despedida e até mesmo as mais antigas, como El Presente, Andar Conmigo, Algo Esta Cambiando, entre outras.

Conheci a Julieta Venegas em 2006, escutando a rádio do site Los 40 Principales. Tocava direto Me Voy. No começo, não tinha muita certeza se gostava ou não. Fui me acostumando com aquele cantar e com o som do acordeão e me interessando cada vez mais. A partir daí pesquisei mais sobre essa cantora mexicana. E por fim me apaixonei por Limón y Sal.

Depois de um tempo percebi que já a conhecia, mesmo que “de vista”, lembrei de já ter visto no Unplugged MTV Diego Torres, lançado 2004, onde cantam juntos Sueños e ela toca acordeão em Que No Me Pierda.

No ano seguinte, cantou com Coti e Paulina Rubio a canção Nada Fue un Error. Ainda com Coti, estiveram juntos em outras ocasiões e, inclusive, o cantor argentino gravou em 2012 Lento, composta por ambos e que está no segundo álbum de Julieta, , lançado em 2003.

Essa música recebeu, ainda, uma versão brasileira, com Erika Martins. Sim, aquela mesma da banda Penélope, que participou na música A Mais Pedida, dos Raimundos.

Em 2007, Miguel Bosé contou com participação da mexicana em seu disco Papito, com a canção Morena Mía. Nelly Furtado também tem seu registro com a mexicana, em Bajo Outra Luz, gravada em 2010, junto ainda de La Mala Rodrigues, que já cantou com Julieta no Unplugged, na música Eres Para Mí.

Fito Paez, protagonista da minha coluna da semana passada, se apresentou com Julieta Venegas para cantar um tema da mexicana, Bien o Mal. Mas a dupla já se reuniu em outra oportunidade, dessa vez para cantarem juntos uma música de Fito Paez, Um Vestido y Un Amor (Te Vi).

Julieta Venegas já cantou com muita gente, inclusive muitos brasileiros. Além dos já falado, Lenine recebeu a mexicana em seu acústico MTV, em 2006, para cantarem juntos Miedo. Em 2009, ela participou de duas faixas do disco de Otto, Certa Manhã Acordei de Sonhos Intranquilos, cantando juntos Lágrimas Negras e Saudade, essa segunda, tema do filme Sólo Dios Sabe, dirigido por Carlos Bolado e protagonizado por Alice Braga. Em 2014 foi a vez de Fernanda Takai se apresentar com Julieta Venegas e cantar Dulce Compañía e Andar Conmigo.

Agora é aguardar pelo novo disco da cantora, anunciado aqui no LatinPop Brasil mal posso esperar pelas novidades dessa produção independe e, claro, imaginando com uma nova turnê aqui no Brasil! 🙂

 

X