Conecte com a gente
Null

De Hermano Para Irmão

As vitórias dos países latinos no Eurovision

Publicado

em

Francesco Gabbani é o vencedor do Festival de Sanremo 2017 e irá ao Eurovision
Hola, hermanos!

Estamos na semana do Eurovision e a redação do LatinPop Brasil está tipo assim:

A empolgação pelo Eurovision é enorme, em especial porque um país latino é o grande favorito à vitória. O italiano Francesco Gabbani é líder absoluto de todas as enquetes, rankings e apostas. Se ele ganhar, seria o décimo artista vindo de um país latino (espanhol, francês ou italiano) a levantar o troféu, e o primeiro em consegui-lo em 27 anos.

Na coluna de hoje, vamos repassar essas outras conquistas dos países latinos no festival. Consideramos apenas as conseguidas por Espanha, França e Itália, e não as que outros países atingiram cantando em idiomas latinos – essas ficaram para outra ocasião.

França: ?????

Marie Myriam ganhou o último trofeu pela França, em 1977

A França ainda é o país latino mais bem-sucedido no Eurovision, com cinco vitórias. Porém, todas elas viram nos albores do festival: 1958, 1960, 1962, 1969 e 1977. Sim: são 40 anos sem a França gritar campeã. Em tudo este tempo, a maior posição atingida pelo país foi um segundo lugar (em 1990 e 1991).

Como já comentamos em algumas Uh La La (aqui e aqui), a França recentemente passou por um período prolongado de “inutilidade eurovisiva”, o que derrubou a imagem do país no festival. O novo chefe da delegação francesa está fazendo um grande esforço para que o país alcance mais uma vitória. Tomara que ela chegue logo…

Espanha: ??

Massiel ganhou pela Espanha em 1968

Vocês acharam que 40 anos sem conquistas francesas é um exagero? Bem-vindos à Espanha: as suas duas vitórias foram nos anos 1968 e 1969 (faz quase meio século) e estiveram cheias de drama à la telenovela mexicana.

Em 1968, a RTVE (emissora espanhola responsável pela participação do país no festival) tinha selecionado o Joan Manuel Serrat como representante com La La La. Mas o artista queria cantar a música em catalão. A ditadura do Francisco Franco não gostou disso. Eles tiveram que trocar de cantor na última hora: Massiel cantou a mesma canção em espanhol e venceu o Eurovision.

Em 1969, o festival foi celebrado em Madri. A representante espanhola foi Salomé com Vivo Cantando. O resultado final deixou todo mundo pasmado: no fim das votações, QUATRO países tinham empatado na primeira colocação (o Reino Unido, a Holanda, a França e, claro, a Espanha). Ninguém soube o que fazer, e a organização do evento decidiu atribuir a vitória aos quatro países. Mais sobre essa bagunça aqui e aqui.

 Itália: ??

Os dois vencedores italianos apresentaram o Eurovision de 1991, em Roma

A Itália também venceu duas vezes. E as duas foram de forma incontestável. A primeira chegou em 1964 graças a uma super jovem Gigliola Cinquetti e a sua bela Non Ho L’Età. A música já tinha vencido o Sanremo desse ano e levou o Eurovision com a maior pontuação atingida na época (49 pontos, quase três vezes mais do que o segundo colocado).

A segunda vitória dos azzurros (e a última dos países latinos até hoje) chegou em 1990, com Toto Cotugno e a emblemática Insieme: 1992. A música trazia a mensagem de unir a Europa que estava em crise depois da queda do Muro de Berlim.

Se tudo der certo, a Itália estará comemorando a sua terceira vitória neste sábado. Eu vou estar torcendo por eles desde casa.

De Hermano Para Irmão

5 desejos dos fãs de música latina para este Natal

Publicado

em

O Natal do fã de música latina

Hola, hermanos!

Então é Natal, gente! A música da Simone já cansou todo mundo, os anúncios de qualquer produto mostram paisagens cheias de neve (o que faz muito sentido no Brasil, claro), já estamos nos preparando psicologicamente para as piadas do estilo “pavê ou pacomê”… Aaaaaawn.

Mais um clichê destas datas é a cartinha que as crianças escrevem para o Papai Noel. Eu esteve tão empolgado com o trabalho que só agora reparei que ainda não mandei os meus pedidos para ele! Como eu sei que o correio até o Polo Norte vai tardar muito mais do que esses dois dias, vou deixar a minha lista de desejos aqui. Talvez eu tenha sorte e a Mamãe Gaby possa ajudar a eles se tornarem realidade…

5 desejos dos fãs de música latina para este Natal

O  reencontro do RBD

A novela que precisa ter um final feliz. Já deu de tira casaco, coloca casaco. Se reencontrem logo, nem que seja para um cafezinho…. E pra gente parar de falar nessa reunion!

A volta da Shakira!

Queremos a confirmação dessa tour pra ontem!

Reprise de Maria do Bairro

Acreditem: eu nunca vi Maria do Bairro. É que no ápice de popularidade da novela eu tinha uns 4 ou 5 anos, e aqui não voltaram a passar o drama da Thalia tantas vezes quanto no Brasil. Sinto que tenho uma dívida a saldar com o meu coração latino. :/

Mais artistas latinos no Brasil

Já seja para fazer shows, para gravar seriados de televisão ou apenas para divulgar algum produto, houve muitas estrelas da música latina passando pelo Brasil durante 2018. Por que não sonhar com a chegada de mais nomes para adicionar â lista de latinos que fazem sucesso em terras tupiniquins?

Nudes do Maluma

Ou do Álvaro Soler. Ou do Tiziano Ferro. Ou de qualquer outro, porque nudes não se recusam. ¯\_(ツ)_/¯

Continuar Lendo

De Hermano Para Irmão

Conheça os participantes do Junior Eurovision 2017 (Parte 2)

Publicado

em

Maria Iside Fiore vai representar a Itália no Junior Eurovision 2017

Ontem, começamos a repassar as músicas que participam do Junior Eurovision Song Contest (JESC) deste ano. O evento acontecerá no próximo domingo, día 26, No Palácio Olímpico de Tbilisi, Geórgia, com transmissão via Internet a partir das 13h (Horário Brasileiro de Verão).

Vamos ver as oito músicas restantes?

Junior Eurovision 2017: Conheça os concorrentes

Itália | Maria Iside Fiore – Scelgo (My Choice)

Nascida em Carrara em 2004, Maria Iside Fiore representará o país da bota. A sua música é Scelgo (My Choice), uma balada pop super italiana que lembra um pouco as músicas da Annalisa.

Macedônia | Mina Blažev – Dancing Through Life

Mina Blažev nasceu em Skopje, Macedônia, em 2003, e foi escolhida para representar o seu país com Dancing Through Life. A música é um pop com batidas eletrônicas e R&B super marcantes e contemporâneas.

Malta | Gianluca Cilia – Dawra Tond

O super carismático Giancula Cilia será o encarregado de representar a ilha de Malta no JESC deste ano. Nascido em 2007, o menino cantará Dawra Tond, um pop com lembranças retro super movimentado e com um refrão inesquecível.

Polônia | Alicja Rega – Mój Dom

Nascida em 2003 na cidade de Łysa Góra, Alicja Rega venceu a seletiva polonesa com Mój Dom. A música é uma balada clássica que deixa a cantora mostrar toda a força da sua voz.

Portugal | Mariana Venâncio – Youtuber

Vencer o Eurovision de adultos fez o Portugal voltar para o Junior Eurovision depois de uma década de ausência. E a encarregada de trazer o país de volta é Mariana Venâncio, nascida em Lisboa em 2006. A menina cantará Youtuber, um pop contemporâneo e bem calmo.

Rússia | Polina Bogusevich – Wings

Polina Bogusevich nasceu em Moscou em 2003. Ela já participou da versão russa para The Voice Kids e este ano venceu a seletiva do seu país com Krylya, depois adaptada como Wings. A música é uma balada R&B super potente que conta com um vídeo muito emotivo.

Sérvia | Irina Brodić & Jana Paunović – Ceo Svet Je Naš

O único dueto da edição vem da Sérvia, que será representada por Irina Brodić e Jana Paunović. A música é Ceo Svet Je Naš, um pop com ar retrô que é uma fofura!

Ucrânia | Anastasiya Baginska – Don’t Stop

A última das 16 músicas participantes vem da Ucrânia. Anastasiya Baginska nasceu em 2005 em Kiev, e venceu a seletiva do seu país com Don’t Stop. A canção é uma balada pop com batidas R&B e um refrão forte.

Continuar Lendo
Anunciantes

Playlists

X