Conecte com a gente

1, 2, 3 Go!

Operación Triunfo e cinco concorrentes para o Eurovision

Publicado

em

Rosa representou a Espanha no Eurovision 2002 com Europe's Living a Celebration

Hola LatinPop Brasil!

Durante essa semana, a TVE anunciou que o representante da Espanha no Eurovision 2018 vai sair da atual temporada de Operación Triunfo.

OK, voltando… Essa fórmula foi utilizada dos anos 2002 a 2004. Uma seleção a parte era feita com os finalistas de cada edição. Nosso post de hoje vai mostrar pra vocês um pouco dos concorrentes dessas finais nacionais.

1. David Bisbal – Corazón Latino

Pouca gente se lembra, mas o Operación Triunfo surgiu como uma grande final nacional para escolher o representante da Espanha no Eurovision 2002. O sucesso discográfico do formato aconteceu “sem querer”.

Corazón Latino não apenas foi a música com a que David Bisbal quase foi ao Festival, mas também foi o primeiro single de uma carreira gigante. Histórico!

2. Ainhoa Cantalapiedra – Mi razón de vivir (2003)

A cantora vitoriosa da segunda edição do Operación Triunfo, mas não conseguiu vencer a final nacional de seu país. Com 31% dos votos, Mi razón de vivir ficou em segundo lugar. Ainda bem, porque tem cara, pinta e dancinha flop.

3. Ramón del Castillo – Para llenarme de ti (2004)

Ramónzito pode ter ficado com a segunda colocação em OT3, mas carimbou seu passaporte para Istambul com a dançante Para llenarme de ti. Ele conseguiu a décima colocação para seu país.

4. Beth – Dime (2003)

Uma das melhores músicas da Espanha no Eurovision, na minha singela opinião. Beth ficou em terceiro lugar no OT2 e em oitavo na edição do Eurovision daquele ano, que aconteceu em Riga (Letônia). Ah! Ela concorreu na final nacional com o futuro ex, Manuel Carrasco, que ficou na última colocação na NF, não nos nossos corações.

5. Rosa – Europe’s living a celebration (2002)

A única pessoa que deve o cacife de vencer tanto o Operación Triunfo e a final nacional foi Rosa.

Ela conseguiu quase metade dos votos da final nacional e, no festival, conseguiu alcançar a sétima colocação. A cantora também participou da festa de 60 anos do Eurovision cantando um medley com vários sucessos da Espanha.

Por hoje é só. Buenas 😉

1, 2, 3 Go!

O mundo colorido da música latina

Publicado

em

Por

O mundo colorido da música latina

Hola LatinPop Brasil!

Nos últimos dias, nossa equipe noticiou o lançamento do maravilhoso mais novo single de Francesca Michielin. Tropicale é o nome da quarta música lançada por Michielin como parte de 2640, seu último álbum. Quem assistiu ao videoclipe da música pôde perceber que foi aplicado o uso de figurino colorido nos dançarinos de Francesca super desunida vestida de branco mostrando que não se mistura com ninguém e que manda ali. Dona, né!?

Seguindo a indicação e sem o patrocínio da Coral, Sherwin-Williams ou Pantone, vamos listar alguns clipes bem coloridos. Vale usar quantas cores quiser, ok?

1. Sofia Reyes Feat. Jason Derulo & De La Ghetto – 1, 2, 3

As primeiras imagens do vídeo já te dão uma prévia do que vem pela frente, mesmo que seja usando apenas uma única cor. Amarelo com rosa, azul com vermelho…são várias as combinações diferentes do habitual apresentadas por Sofia e seus convidados.

2. Michele Bravi – Solo per um po’

De maneira bem mais delicada que o vídeo anterior, Michele Bravi deixou Solo per um po’ bem colorido utilizando apenas o plano de fundo e alguns detalhes nas pessoas e objetos apresentados nele, como maquiagem, um copo e até mesmo um despertador.

3. David Otero – Una vez más

Toda explicação utilizada no item anterior se aplica nesse item. Pela atenção, obrigado.

4. Fangoria – Dramas y Comedias

Todo trabalhado nas sobreposições de cores e imagens, Fiesta en el infierno é mais um vídeo do Fangoria mega colorido. Esse é um ponto bem destacado em alguns dos vídeos mais recentes da dupla. Espectacular, Fiesta en el infierno e Geometria Polisentimental seguem o mesmo ritmo colorido e até um pouco confuso em alguns momentos pelo tanto de informação apresentado (Dramas y Comedias é um pouco mais antigos, porém se relaciona com os demais).

5. Levante – Le lacrime non macchiano

Com um uso de cores bem mais delicado, Le lacrime non macchiano acaba tendo um significado mais fofo do que o esperado para uma música que começa com a seguinte frase: ”Eu mordi o coração de outro para ter você”.

Por hoje é só. Buenas!

Continuar Lendo

1, 2, 3 Go!

As melhores músicas latinas de todas as edições da Copa do Mundo

Publicado

em

Por

Shakira e Ricky Martin são apenas alguns dos latinos que bombaram na Copa do Mundo

Hola LatinPop Brasil!

Finalmente a Copa do Mundo 2018 começou! Não sei vocês, mas eu estou empolgadíssimo e provavelmente já deu para perceber isso. De quatro em quatro anos a magia fica solta pelo ar e abraça todo mundo, incluindo quem não é fã de futebol, como eu.

Cada Copa tem um rumo diferente e tem trilha sonora diferente. Por isso, para te ajudar a entrar no clima, vamos listar algumas músicas que foram trilhas de outras edições da competição. Além dessas, vale a pena acompanhar nossa lista com as músicas de 2018!

1. Giorgio Moroder – Un’estate italiana

Para a Copa do Mundo de 1990, realizada na Itália, a música tema foi feita por um artista local. E nada melhor do que escolher o monstro, divo, dono da coisa toda da música dance Giorgio Moroder. Ao lado de Edoardo Bennato e Gianna Nanini, que também ficaram responsáveis por cantar o tema, nasceu Un’estate Italiana.

2. Pitbull, Jennifer Lopez & Cláudia Leitte – We are one (ole ola)

A Copa do Brasil merecia uma música vibrante e que combinasse com o espírito brasileiro e blá blá blá. Até que a ideia foi genial, mas a execução deixou um pouco a desejar. Pitbull era o nome principal dessa parceria e a trilha ficou bem a cara dele, o que não significa que ficou genial. JLo adicionou seu talento e beleza ao hit e Cláudia Leitte foi a cota local da rodada. Vale ressaltar que Sia, sim a moça que balançava pendurada num lustre, estava no time de compositores da música.

3. Arrow – Hot hot hot

Pode se preparar para não ficar parado ao ouvir o hit da Copa de 1986, que aconteceu no México. Arrow foi o artista responsável por dar a pitada latina que ia animar o mundo inteiro naquele ano. Anos depois, essa música serviu de trilha de abertura para um programa com o mesmo nome apresentado por Silvio Santos.

4. Ricky Martin – La Copa de la Vida

Acredito que essa seja a minha primeira lembrança de um hino de Copa do Mundo e uma das mais famosas (até chegar a de 2010). Ricky Martin gravou La Copa de la vida para a Copa da França, em 1998 e até hoje essa música é cantarolada pelos fãs de futebol mundo afora.

5. Shakira – Waka Waka (This time for Africa)

Para muitos e não apenas as gays fãs da cantora, essa é a melhor música-tema do mundial. Na verdade, quando você pede pra qualquer pessoa cantar uma música de Copa do Mundo, essa é a primeira que muitos cantam. Cantam e dançam até porque não tem como não dançar com Waka Waka.

BÔNUS: Shkaira feat. Carlinhos Brown – La la la

Mil vezes melhor que a música oficial de 2014. Obrigado, de nada.

Antes de terminar, uma pequena pergunta:

Copa

Será que dessa vez o hexa vem?

Por hoje é só. Buenas e boa Copa do Mundo!

Continuar Lendo
Anunciantes
Anunciantes
X