Principal / Colunas / 1, 2, 3 Go! / Eurovision e as quase vitórias latinas
Eurovision e as quase vitórias latinas
Imagens: Reprodução

Eurovision e as quase vitórias latinas

Hola LatinPop!

Finalmente chegou a melhor semana do ano! É semana de Eurovision, minha gente!!!! Muita música, muitas emoções e muito favoritismo. A Itália de Francesco Gabbani é a grande favorita desse ano, diferente da situação espanhola…

A Itália já venceu duas vezes (1964 e 1990) e a Espanha levou a melhor também duas vezes (1968 e 1969). Nos últimos dias Portugal tem subido nas casas de apostas e a dúvida que fica é: será que Salvador Sobral pode bater Gabbani?

Pois bem, tanto a Itália quanto a Espanha já beliscaram a vitória em algumas oportunidades, como o Dave contou uns dias atrás. Hoje nós vamos mostrar algumas vezes em que o título do Eurovision quase ficou em território latino.

1. Franca Raimondi – Aprite le finestre / Tonina Torrielli – Amami se vuoi (1956)

A primeira edição do festival contou com duas músicas de cada um dos países participantes. A Espanha não esteve presente, diferente da Itália, um dos sete países na competição. As duas participantes ficaram em segundo, unicamente porque não anunciaram a colocação das demais concorrentes. Ou seja, tirando Lys Assia, todo mundo ficou no “segundo lugar”.

2. Mocedades – Eres tú (1973)

Uma das canções mais famosas já enviadas pelos espanhóis é Eres Tú. Apenas quatro pontos separaram a Espanha da bicampeã consecutiva Luxemburgo. A prova do sucesso do hit do Mocedades é que Eres Tú foi uma das selecionadas para participar do especial Congratulations, que marcou o aniversário de 50 anos do festival.

Dentre as 14 canções, Eres Tú ficou na décima primeira colocação do ranking de “melhores músicas do Eurovision”.

3. Gigliola Cinquetti – Si (1974)

Dez anos após a primeira vitória italiana no festival (vitória essa graças a própria cantora em questão), Gigliola Cinquetti tentou a segunda vitória para seu país. O único problema é que ela não contava com quatro pedras em seu caminho: ABBA.

4. Betty Missiego – Su canción (1979)

Uma das derrotas mais confusas da história aconteceu em 1979. A Espanha estava na liderança e era o último país a votar. Ela bem que poderia ter sido malandra, mas a voz da consciência falou mais alto ou então nem cogitaram fazer a malandragem e a Espanha acabou dando a vitória para Israel, que já havia vencido no ano anterior. Pobre Espanha…

5. Anabel Conde – Vuelve conmigo (1995)

A última vez que a Espanha quase abocanhou o título do Eurovision foi em 1995. Depois da tripla vitória irlandesa, Anabel Conde bem que tentou, mas não foi páreo para a mágica Nocturne norueguesa.

Além dessas, a Itália ficou em segundo lugar no seu retorno ao Eurovision, em 2011. Porém, essa música foi listada na semana passada, então ela ganha apenas uma menção honrosa.

Por hoje é só. Buenas 😉

Comentários

comentários

Ver também

Conheça os indicados ao EMA 2017, a premiação da MTV europeia

Artistas para ficar de olho no MTV EMA 2017

Hola, amigos de LatinPop Brasil! Tá chegando a hora da premiação mais badalada da Europa: …

X