Conecte com a gente
Null

1, 2, 3 Go!

Eurovision e as quase vitórias latinas

Publicado

em

Eurovision e as quase vitórias latinas

Hola LatinPop!

Finalmente chegou a melhor semana do ano! É semana de Eurovision, minha gente!!!! Muita música, muitas emoções e muito favoritismo. A Itália de Francesco Gabbani é a grande favorita desse ano, diferente da situação espanhola…

A Itália já venceu duas vezes (1964 e 1990) e a Espanha levou a melhor também duas vezes (1968 e 1969). Nos últimos dias Portugal tem subido nas casas de apostas e a dúvida que fica é: será que Salvador Sobral pode bater Gabbani?

Pois bem, tanto a Itália quanto a Espanha já beliscaram a vitória em algumas oportunidades, como o Dave contou uns dias atrás. Hoje nós vamos mostrar algumas vezes em que o título do Eurovision quase ficou em território latino.

1. Franca Raimondi – Aprite le finestre / Tonina Torrielli – Amami se vuoi (1956)

A primeira edição do festival contou com duas músicas de cada um dos países participantes. A Espanha não esteve presente, diferente da Itália, um dos sete países na competição. As duas participantes ficaram em segundo, unicamente porque não anunciaram a colocação das demais concorrentes. Ou seja, tirando Lys Assia, todo mundo ficou no “segundo lugar”.

2. Mocedades – Eres tú (1973)

Uma das canções mais famosas já enviadas pelos espanhóis é Eres Tú. Apenas quatro pontos separaram a Espanha da bicampeã consecutiva Luxemburgo. A prova do sucesso do hit do Mocedades é que Eres Tú foi uma das selecionadas para participar do especial Congratulations, que marcou o aniversário de 50 anos do festival.

Dentre as 14 canções, Eres Tú ficou na décima primeira colocação do ranking de “melhores músicas do Eurovision”.

3. Gigliola Cinquetti – Si (1974)

Dez anos após a primeira vitória italiana no festival (vitória essa graças a própria cantora em questão), Gigliola Cinquetti tentou a segunda vitória para seu país. O único problema é que ela não contava com quatro pedras em seu caminho: ABBA.

4. Betty Missiego – Su canción (1979)

Uma das derrotas mais confusas da história aconteceu em 1979. A Espanha estava na liderança e era o último país a votar. Ela bem que poderia ter sido malandra, mas a voz da consciência falou mais alto ou então nem cogitaram fazer a malandragem e a Espanha acabou dando a vitória para Israel, que já havia vencido no ano anterior. Pobre Espanha…

5. Anabel Conde – Vuelve conmigo (1995)

A última vez que a Espanha quase abocanhou o título do Eurovision foi em 1995. Depois da tripla vitória irlandesa, Anabel Conde bem que tentou, mas não foi páreo para a mágica Nocturne norueguesa.

Além dessas, a Itália ficou em segundo lugar no seu retorno ao Eurovision, em 2011. Porém, essa música foi listada na semana passada, então ela ganha apenas uma menção honrosa.

Por hoje é só. Buenas 😉

1, 2, 3 Go!

Lembranças dentro da música latina

Publicado

em

Por

Ricky Martin e Pablo Alborán têm canções cheias de nostalgia

Hola LatinPop Brasil!

No dia de Natal, nossa equipe mostrou Ricordami para vocês. Essa canção é a participação de Michele Bravi na trilha sonora italiana de Coco, a nova animação da Disney. Por isso hoje vamos mostrar algumas lembranças que marcaram os artistas do mundo da música.

1. Zero Assoluto – Il recordo che lascio

https://www.youtube.com/watch?v=cuduZBpBUsA

Um fantasma, meio camarada, aparece nesse vídeo representando a lembrança da pessoa que se foi, provavelmente por um término de relacionamento. A ideia apresentada aqui é a de que por mais que um relacionamento acabe, as lembranças ainda vão ficar assombrando a outra pessoa por algum tempo.

2. Nolwenn Leroy – Juste pour me souvenir

https://www.youtube.com/watch?v=pBU7VvCYZIY

Saindo da Itália e viajando para França, Nolwenn Leroy também tá toda trabalhada nas lembranças. Na verdade, a fofa se apaixonou por um marinheiro e tá lá toda nostálgica lembrando do boy que tá em alto mar. Sou dessas que já passou por isso.

3. Pablo Alborán – Recuérdame

https://www.youtube.com/watch?v=hGCUETIaPyI

Pablito pitéu de nossos corações ficou ressentido por ter sido trocado. E o rancor fica bem claro no refrão onde ele cita frases como “agora que você decidiu ir com ele”, sem contar as comparações “ele beija como eu beijo? ”. Os questionamentos servem pra ela lembrar se foi uma boa troca. Pelo menos é o que dá a entender.

4. Ricky Martin feat. La Mari de Chambao – Tu recuerdo

https://www.youtube.com/watch?v=8NBnmp3qPfI

Outro que foi abandonado foi o Ricky Martin. E os pensamentos só fazem com que ele se lembre do passado que ele tanto quer esquecer. Vem cá, querido.

5. Marco Mengoni – Ricorderai l’amore

https://www.youtube.com/watch?v=5OeGVbI3eSU

Marco Mengoni faz a linha conselheira nessa canção. Ele tenta te mostrar que mesmo que você quebre a cara por causa do seu dedo podre, o amor sempre surge novamente. Se você vai quebrar a cara de novo, bom, isso já é um problema seu. Ele já fez a parte dele.

Por hoje é só. Buenas 😉

Continuar Lendo

1, 2, 3 Go!

A sorte que chegou (ou não) em cinco músicas latinas

Publicado

em

Por

sorte

Hola LatinPop Brasil!

A minha sorte grande foi você cair do céu. Não, pera…

Quem desejou sorte pra inspirar esse post foram os italianos Benji & Fede, que acabaram de lançar seu novo single Buona Fortuna.

Só que nem sempre as pessoas desejam sorte para outras em momentos felizes, não é mesmo? As vezes elas gostam apenas de mostrar que são sortudas. Ou não. Bom, vamos listar cinco canções em que a sorte está presente (ou não) na vida dos artistas.

1. Gigliola Cinquetti – Napoli fortuna mia

Começamos nossa lista com uma música das antigas. E essa é praticamente uma declaração de amor. Gigliola mostra quão sortuda ela é por ter ido e por poder voltar para a cidade de Nápoles. Dá até vontade de conhecer, né @?!

2. Paty Cantú – Suerte

Sabe aquela fase que todo mundo provavelmente já passou quando diz “agora que tô solteiro não vou me apegar a ninguém”? E sabe quando você diz isso e paga pela língua por causa do coração fraco? Então…Paty Cantú é uma dessas pessoas. Em Suerte a cantora não queria saber de relacionamentos, mas ela acabou gamando num boy que apareceu pra ela. Quem nunca?

3. Jason Mraz feat. Ximena Sariñana – Lucky

Lucky foi um dos grandes sucessos de Jason Mraz, em parceria com Colbie Caillat. E como no show business uma parceria de sucesso pode render várias outras parcerias, Lucky acabou ganhando uma versão em espanhol. E a escolhida para esse dueto foi a fofa da Ximena Sariñana.

4. Jesse & Joy – La de la mala suerte

Como não é possível ter um mundo cheio de pessoas sortudas, temos que ter a cota do azar nesse post. Sandy e Júnior Jesse & Joy mostraram nessa música o claro exemplo da pessoa que tem dedo podre e que nunca dá sorte no amor.

5. Shakira – Suerte

Shakira tava tão feliz que, além de requebrar horrores, resolveu mostrar pro mundo o quão sortuda ela era por ter se apaixonado. É a típica história: tu vais, se apaixona, se joga e quebra a cara. Ok, não é assim com todo mundo, então vamos deixar ela curtir o momento.

Por hoje é só. Buenas e buona fortuna!

Continuar Lendo
Anunciantes

Playlists

X